Outro dia fomos à praia com as crianças. Combinamos uma coisa por Whatsapp com os amigos e acabamos fazendo outra (e aqui fica meu pedido publico de desculpas aos amigos com quem furei). Não deu pra avisar por um pequeno detalhe – que se tornou enorme: deixamos os celulares em casa. A ideia era relaxar da bolsa e poder ir para o mar todos juntos sem ficarmos neuróticos com os celulares. Levamos apenas dinheiro para as passagens, um lanchinho, um documento que, se perdido, não seria um problema enorme, e toalhas. Só.

E aí eu queria contar pra vocês que foi a melhor praia que pegamos. Não sei se foi porque Ipanema estava linda, o mar incrível e tranquilo para crianças, se foi porque o Rio de Janeiro é mesmo muito bonito ou se simplesmente porque a falta do bendito aparelhinho nos deu uma imensa liberdade. Não tínhamos que ter medo de roubo, de perda, de molhar, de cair areia, de alguém ligar e nós não ouvirmos. Não tínhamos como fazer fotos, não dava pra saber que horas eram, não tinha nada mais pra prestar atenção. A não ser na praia. Nos meus filhos. No meu companheiro.

Aí tivemos tempo de: mergulhar muitas vezes e juntos. Brincar na areia com as crianças. Olhar os peixinhos. Lanchar olhando pro mar. Ver que lindas as nuvens pretas formando uma chuva de verão. Sentir o vento quente no rosto. A água refrescante no corpo. A onda estourando. Tentar descobrir que horas seriam só de olhar pro sol. Voltar pra casa cansados e famintos, felizes por tudo que foi.

Dava pra fazer tudo isso COM celular? Claro que dava. A gente faz? Acho que muito pouco. Tanto que olhei em volta e percebi TODO-MUNDO agarrado nos aparelhos.

Mas quem sou eu pra dizer que você deveria soltar o seu, né? Eu durmo e acordo com o meu, trabalho com ele, converso com ele, jogo com ele, me divirto com ele.

Só que sem ele também há (muita) vida, viu gente? Eu adorei. Recomendo.

Fotos meramente ilustrativas de outro dia de praia – COM celular

4 respostas em “Um dia sem ele

  1. Que delícia de post. Quando desço pra piscina com a Alice sempre deixo o celular em casa. Fico tranquila, sem me preocupar se vai molhar, tomar sol demais. É realmente libertador.
    Adorei tê-la de volta.
    Beijos e sucesso, minha amiga querida. Você merece <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *