Eu achei que o primeiro aniversário da Luiza seria difícil. Achei que eu ficaria relembrando tudo que me levou à cesárea dela, do pouco que a vi em seu primeiro dia de vida, de tudo que sofremos. Mas não. Tenho a impressão de ter tomado um porre de purpurina com florzinha, porque tô achando tudo é muito lindo, muito fofo, muito amorzinho. Fico suspirando por aí, toda apaixonada, toda feliz que essa menina tão linda veio para as nossas vidas que acho que ela poderia ter saído pela minha orelha, que estaria tudo bem também. Vou deixando a tristeza da cesárea para outro dia e fico preferindo apenas reviver a emoção enorme de ver aquela pequena bundinha saindo de dentro de mim (ela estava pélvica, lembram? A bunda foi a primeira parte dela que eu vi, hahahah), aquela coisa pequena e cheirosa miando bem pertinho e o choque enorme de ter gerado uma menina.

Não houve dia mais incrível na minha vida do que os dias que meus filhos nasceram. E eu faço questão (e sempre farei) de celebrá-los, os dias dos meus pequenos. Hoje, estou celebrando.

Jamais me esquecerei do dia em que uma coisa enorme acabou e outra começou. O fantástico momento em que o fim e o começo se encontraram, na forma de uma nova pessoa no mundo. Acaba uma gravidez, começa a vida do lado de fora. Morre uma mulher, começa uma mãe. Morre um feto, começa um filho.

Luiza. Começou. Há um ano!

***

Outra coisa que eu também achava – e muitas mulheres que já têm um filho compartilham o sentimento – é que eu não seria capaz de amar outra pessoa como já amava o Lucas. E, realmente, não sou capaz. O amor que sinto pela Luiza é outro, ela é outra. São amores igualmente intensos, mas deliciosamente diferentes. Cada um, cada um, ué.

Luiza foi todo um acontecimento pra mim. Luiza me tirou o parto, me tirou o sonho de ter uma gravidez a termo. Luiza me deu paciência, calma. Luiza me deu segurança de que poderia amamentar de novo, sim. Luiza me tirou do eixo, me tirou o leite, o ovo, a soja, me tirou do meu emprego, me tirou país que eu vivia. Luiza pediu por mais família, mais ajuda, mais colos. Luiza me lembrou que a aldeia é fundamental. Luiza falou “papai” primeiro. Luiza ama o irmão. Luiza ri para os avós. Luiza me olha nos olhos, sorri bem pra dentro de mim. Luiza é a mulher que faltava na minha vida e me lembrou que eu não preciso de tudo que eu achava para ser mulher. Luiza sabe dividir e sabe compartilhar. Luiza sabe engatinhar, mas me assustou quando eu achei que nunca iria fazê-lo. Luiza nunca ficou realmente doente, embora viva diariamente uma doença, a alergia. E embora a viva, ela não tem medo de médico. Luiza gosta de música. E dança. Luiza gosta de presença. Da minha. Luiza observa o mundo como se tivesse fome por ele, ela engole tudo com os olhos. Já as comidas, ela não engole muito não. Engole leite, muito leite, o meu e jamais o da vaca. Luiza me ensina o tempo das coisas, me lembra que cada um tem o seu e que tem hora pra tudo. Só tem um ano que ela chegou, mas parece que seu lugar sempre esteve guardado, só esperando por ela. Acho que eu passei a vida só esperando ela chegar. Luiza.

E um raio de sol
Nos teus cabelos
Como um brilhante que partindo a luz
Explode em sete cores
Revelando então os sete mil amores
Que eu guardei somente pra te dar, Luiza



9 respostas em “1 ano

  1. Nossa li todo o seu blog em três dias! Cai aqui por acaso, estava procurando sobre aborto, estou grávida do segundo com ameaça de aborto…me envolvi com suas histórias, ri, chorei, me enchi de esperança e tb de força se as coisas não forem bem pra mim…enfim, parabéns pelo blog, pelos lindos bbs! Bjs

  2. Eita, comentei assim que você postou e agora que vi que não foi ://

    Feliz aniversário, Luiza!! Uma vida cheia de saúde, de luz, de purpurina pra você, todo dia!
    Parabéns por esse primeiro ano, Carol! Te admiro muito, vou sempre dizer.

    Esse dia é mesmo maravilhoso, viva essas cancerianas maravilhosas! <3 <3 <3

    Beijo nosso!

  3. Linda Luisa, de cesarea ou de orelha, Luisa linda e de cesarea nasceu viva, bem viva e viva a vida da Luisa q de tao viva nem se vê nos olhos como nasceu.
    So se vê Luisa linda demais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *