Quando Lucas fez um mês, eu queria que o tempo fosse bom comigo. Que passasse rápido nas madrugas insones e devagar pra eu ver ele crescendo cada centímetro, cada grama. E hoje, embora tenha sensação de que tudo mudou desde aquela época, sigo com o mesmo pedido ao Senhor do Tempo: seja bom comigo. Me deixa ver essa beleza com a calma e a paz que merece. Que minha filha cresça bem devagar, que meus olhos se multipliquem e não percam nem um minutinho de tudo que está acontecendo (mas que eles ganhem vários minutinhos fechados, porque eu também preciso descansar um pouco!).

E vambora ver o que aconteceu neste primeiro mês de Luiza? Sijoga comigo:

(veja aqui como estava Luiza há um mês)

– Minha pequena fofolética nasceu no dia 15 de julho de 2014, 28 dias antes da minha data prevista de parto. Tinha 35 semanas e 6 dias, pesou 2,5kg e mediu 46 centímetros. Ganhou capurro de 35 semanas, o que eu e a parteira discordamos profundamente, mas enfim, tudo bem, já passou.
– Ficou 5 dias internada na UTI neonatal, sendo dois na área de cuidados intensivos, dois na de cuidados intermediários e um na de cuidados leves.
– Perdeu algum peso durante a internação, mas voltou a engordar antes de ter alta e saímos do hospital com 2,372kg.
– Três dias depois, fomos ao pediatra pro primeiro controle e ela já pesava 2,540kg (oi, livre demanda!) e media 47cm. Na semana seguinte, em novo controle, pesou 2,780kg e mediu 48,5cm. Atualmente não sei se engordou muito, mas a contar pelas dobrinhas e roupas perdidas, acredito que esteja tudo bem. Ela obviamente não é uma bebê gordinha (nem sei se será como foi o irmão), mas mama bem (até demais) e sinto que está evoluindo sem grandes dramas.
– Nos primeiros dias, só fazia dormir e era muito difícil acorda-la pra mamar. Agora inverteu a coisa e é muito fácil mamar e muito difícil dormir.
– Não usa chupeta e não sabe o que é uma mamadeira, embora tenha tomado leite artificial na UTI (mas foi por sonda) e usado chupeta por lá. Assim que cheguei em casa, joguei a plasticuda fora.
– Se acalma com a voz do Lucas, é muito lindo de se ver. Ele a chama de “minha gordita”, “meu bebê”, dá muitos abraços e beijos. Mas também já deu tapas e dedadas no olho. Tudo bem, tudo esperado e sob controle.
– Tomou alguns banhos na banheira, mas rapidamente cansei e agora só toma banho de balde ou de chuveiro agarrada comigo. É uma delícia, ela relaxa à beça (e faz uns cocôs power também).
– Ama um colo. AMA.
– Não tem cólicas, mas fica irritada pra fazer cocô e soltar puns.
– Quase não chora, mas resmunga o dia inteiro.
– É uma lindona e me fez descobrir a graça do mundo rosa, cheio de frufru e nhoin-nhoin!

15 respostas em “1 mês e mais uma oração ao tempo

  1. Parabéns Carol pela filha que esta a cada dia mais linda e cheia de saúde!Na boa Carol a cada dia acho que ela esta parecida contigo! Linda demais e aproveita o mundo rosa.Espero que eu tenha também um mundo rosa, pois o azul eu já tenho. Beijão felicidade para esta família linda!

  2. Eu amo seu jeito de escrever e você é a primeira mãe que eu conheço que dá banho no chuveiro/balde em recém nascido. Sempre tive a impressão que o banho na banheira deixa o bebê meio desengonçado… acho que quando for minha vez, daqui uns vários anos, vou utilizar o método também haha
    Ela tá linda <3

    Cafeína Aguda

  3. Carol, vc não sabe como esta música é significativa para mim. Quando eu joguei a toalha e vi que não adiantaria ficar esperando engravidar depois de dois anos tentando, escrevi um post (palavra voando, lembra?) e você me dedicou esta música. Dois meses depois engravidei da Alice. Quando ela nasceu, em dezembro de 2011, estava passando uma novela na Globo, no horário das 18h, que na abertura tinha a música oração ao tempo, com a maria gadu. Por alguns meses era só ouvir, que eu chora litros! Era um misto de sentimento, mas sobretudo queria que o tempo passasse logo para que as coisas ficassem mais fáceis. Agora, com a segundinha (quase 28 semanas!!), espero ser mais contemplativa, mais paciente, mais entregue a cada momento. Agora eu sei que passa e a gente acaba esquecendo de muitas coisas. Espero não reclamar tanto da canseira, ser paciente com Alice, ter sabedoria.

    Luiza é linda! Parabéns! Acabei de ler no face que ela engordou mais de um quilo em um mês! Que beleza!!!!!! E da-lhe LD!!!!!!!! Grande bj!!

  4. Olá Carol! Um grande prazer em conhecer seu blog! Tive colestase na minha gestação e minha bolsa rompeu com 34 semanas. Esperei por 3 dias o trabalho de parto e quando iniciou eu ajudei o parto natural com indução. Nunca havia lido nenhum relato de colestase. Tb tomei medicação e nao controlou. Mas graças a Deus minha filha me salvou daquele infenro nascendo antes da hora (ou na hora dela como prefiro pensar). Mas há poucos estudos sobre a relacão da colestase com as contrações prematuras e rompimento de bolsa. como aconteceu contigo, queria muito saber se vc estudou sobre isso, e saber coomo vc lidou com os sintomas da colestase. Queria engravidar denovo, mas morro de medo de ter denovo colestase. pra mim foi o fim. Vc teve nas duas gestaçoes. enfim… queria conversar sobre isso. Rola?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *