Dia desses fui fazer um ultrassom. Era esse morfológico que faz no meio da gravidez, lá pelas 20 semanas. Meu último tinha sido o da translucência nucal, com 12. Então fazendo as contas assim meio por alto, consideremos que fazia dois meses que eu não tinha a menor noção de como estava o bebê que me habita.

Desses dois meses, eu passei 1 e 28 dias super tranquila. O bebê mexia de vez em quando, a pança crescia, eu tava confiante, tranquila, quase que nem me dava conta do tempo passando. Mas putamerda. As 48 horas que antecederam o exame foram do caralho (só falando em português fino assim, viu). Fiquei numa neurose, num medo. Pipocavam perto de mim as mais variadas histórias de má-formação fetal grave, bebês que morrem na barriga e demais porcarias traumatizantes. Contei cada um dos 2880 minutos que os dias dois tiveram até que chegasse o momento de ver meu filhote pululando na tela em preto e branco. O exame era às 10h40, eu pulei da cama às 7h. Tive piriri, tive palpitação, tive falta de fome. Drama Sem Motivo, teu nome é Carolina.

Pra tentar relaxar um pouco, fomos pra clínica com marido conversando sobre a questão do sexo do bebê, se queríamos manter a decisão de não saber ou se tínhamos mudado de ideia. “Eu sei lá se mudamos de ideia. Se o bebê estiver vivo e tiver os órgãos no lugar, pouco me importa se é órgão masculino ou feminino” – eu pensava. Lucas tava junto e sentia o clima tenso (meu) e resolveu que ia ficar bem mal humorado, só pra melhorar um pouco.

Começou o exame e…

Eu já fiz muito ultrassom na vida. Pensa aí que foram 3 gravidezes, fora os de controle comuns. Acho que foram dezenas de exames. E este parecia o primeiro. Era tudo tão perfeito, o bebê tão bem formado, lindo, se movimentando, percentil 50 e demais órgãos e indicadores tão perfeitos que até tava chato de tão normal que tava tudo.

Nunca tive um momento tão curioso, acho. Do puro nervoso à calma tibetana somente com gel gelado e tela preta separando os momentos da mesma pessoa. A médica que fez o exame ajudou: era muito calma, respeitosa, falava baixo e explicava cada detalhe do que ia analisando. Logo que começou, avisou que, se visse algo esquisito, nos avisaria na mesma hora. Me mostrou todas as partes do corpo do bebezico e até contamos dedinhos! Lindo, lindo. E pensar que depois de tantos ultras no currículo, eu ficaria assim, tão besta nesse.

Saí da salinha e desandei a chorar. As pessoas em volta olhavam como se tivesse acontecido algo errado e eu ria e chorava e ria e chorava.

Que bom, que alegria, que maluca que eu sou às vezes.

***

Comentei que vimos todas as partes do corpo do Segundinho, certo? Bem, quase todas. Dou uma balinha da sabedoria pro primeiro que comentar qual parte nós não vimos.

😉

18 respostas em “Como se fosse a primeira vez

  1. HHAHAHAHA chorei fui eu de rir desse I can see clearly now aí no meio.
    normal essa noiazinha pré-eco né? um saco, mas que bom que é quando a gente vê que ta tudo jóia.
    decidiram nao saber o séchu? acho poderoso!
    um beijao nessa panzota, Carolina!

  2. Que bom que está tudo bem com o baby, né? É a melhor sensação de ufaaaa!!!! que existe na vida!!! Agora que você está muito zen (mesmo para uma segunda gravidez), ah, está mesmo!!! Eu não resisti e não resistiria a saber o sexo do baby nem que estivesse na 22ª gestação!!! Beijos!

  3. Por mais segura que a mãe esteja, o frio na barriga antes da ultra é certo né ? Que bom que tá tudo bem. Agora, a parte que voces não viram, um piruzinho né ? Não sei porque, mas imagino voce mãe de dois garotos.

  4. Que bom que está tudo bem com o bebê!! Acho que eu não conseguiria não saber o sexo, mas fico feliz que vocês estão firmes com a decisão. E é como você falou, no final das contas o que interessa é se está tudo bem. Na minha gravidez, queria uma menina… mas qdo descobri que era menino na TN, fiquei tão feliz que estava tudo bem que o sexo era somente um detalhe. Depois você podia fazer um post sobre enxoval neutro 🙂 bjos

  5. É disso que eu sempre falava. Acho que pode ser a 8227127891 gravidez, mas a sensação sempre vai ser como se fosse a primeira. Eu fiz pouquíssimos exames de ultra na segunda gravidez, e demorei 12 semanas para fazer o primeiro. Essa calmaria é muito bom para curtir o novo bebê.
    Eu na TN já desconfiei que era menina, não tinha jeito, minha intuição gritava forte, apesar de na época desejar ter outro menino. Não tenho paciência para esperar e saber na hora do parto hahahah, sou a ansiedade em pessoa. Em contrapartida, minha mãe descobriu o sexo das 3 filhas apenas no parto.
    bjos

  6. Não é?? Exato o que eu senti horas antes da primeira morfo. Fico me perguntando, meu jisuis, como sobrevivem as mães que fazem ultra toda consulta, ou até mais do que isso? É muita tensão, gente do céu!!!!
    Mas que felicidade essa perfeição toda!!!! 🙂

  7. Carol,
    Você escreve muiiiiito bem. Pense seriamente sobre um livro.
    É difícil encontrar alguém de leitura "tão fácil" e que ainda consegue ter um bom português.
    Parabéns mesmo.
    (olha que escrevo um pouquinho).
    Abraços.
    Nina.

    "Não importa o que acontece hoje, o sol sempre brilhará amanhã."
    "Nada acontece por acaso"

    Blog: http://web2-ticnopresead.blogspot.com.br/
    Wiki: http://uso-de-tic-em-sala-de-aula.wikispaces.com/
    Artigo: http://portugues.free-ebooks.net/ebook/Introducao-do-Computador-e-Internet-em-Escola-de-Ensino-Fundamental
    Diigo: http://www.diigo.com/user/Ananinasnape
    Linkedin: http://www.linkedin.com/pub/zilda-cristina-ventura-fajoses/2b/987/a45
    Capacitação UFSC http://www.etec.ufsc.br/course/category.php?id=57
    ZEE http://www.zee.mg.gov.br/lista_aprovados.pdf
    COIED 2011: http://www2.coied.com/2011/inicio/not%C3%ADcias/2011/2/7/abertura-oficial-da-coied/

    ……………………………………………………………………………………………………………………………………………….

    " Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu
    o ofensor… Magoar alguém é terrível!"
    Chico Xavier
    …………………………………………………………………………………………………………………………………………………

    Severus – A partir de Agora – http://www.fanfiction.net/s/1650179/37/Severus_A_partir_de_agora
    "Alguns amam com restrições, como se propensos ao ódio,
    mas nosso ódio é suave, gentil, como se propenso ao amor… " (Linda Goodman)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *