se jogou na minha cama e falou:

– côquinha, mamãe!

eu não entendi nada, fiquei com cara de interrogação, até que ele veio com a mãozinha e tentou fazer cócegas na minha barriga. Ah! Cosquinhas!!

Pedido prontamente atendido e bebê quase sem fôlego de tanto rir.

***

– Quem é você, filho?
– Úcas!
– E quem sou eu?
– Mamãe Pinxesa!

(como não morrer de amor? apertei, amassei, beijei muito o meu pínxipe!)

13 respostas em “Ele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *