Fomos ao pediatra dia desses, para consulta de controle dos dois anos. Já fazia 6 meses que a gente não ia e eu tava me sentindo tipo mãe de bebê de um mês, ansiosa pra saber peso, altura, pra escutar o que o médico tem a dizer sobre essa fase, não sei, me deu carência, abracei o pediatra e tudo. Mas, por outro lado, foi ótimo ter passado esse tempo todo sem ir lá, porque demonstra que Lucas ficou 6 meses sem nenhuma doencinha (uau, todaschora de emossaum). Fora o causo da intoxicação, fazia tempo mesmo que não víamos um médico.

O pediatra do Lucas é um cara bem ótimo. Não é coberto pelo plano de saúde e cobra uma pequena fortuninha por consulta, mas atende sempre o telefone, está disponível, é atencioso, fala mansa, respeita nossas opiniões, explica tudo bem calmamente. E foi ele quem simplesmente resolveu as otites do meu filho, sem cirurgia, sem nada invasivo. Então eu pago sem sofrimento, porque realmente acho que vale a pena.

Mas ele não é desses humanizadões, saca? Tipos, quando eu comentei que ainda amamento o Lucas, ele não fez festinha pra mim. Falou apenas que era uma decisão minha e do Lucas, que esse assunto só dizia respeito a nós dois. Disse que acha que nessa idade ele já precisa de regras/horários pro mamá (e embora eu ainda pratique alguma coisa de livre demanda, cada vez mais concordo com ele) e falou sobre a importância do leite pra ele. Que se fosse uma criança que não toma leite de peito, ele recomendaria oferecer leite duas vezes por dia (manha e tarde). Daí eu comentei que não agüento mais ordenhar pra ele tomar de tarde na creche (não agüento mais!!) e queria saber o que fazer, se preciso mandar algum outro leite. Conversamos sobre APLV e ele me indicou um leite especial pra alérgicos, pro caso deu realmente parar de ordenhar, o que acho que vai acontecer muito em breve mesmo.

Eu notei que essa questão do leite é muito cultural. Lendo nos grupos de discussão e blogs, vejo que nenhuma criança lancha leite de tarde no Brasil, todas se resolvem bem com frutas, sucos, lanchinhos. Mas aqui na Argentina, pelo que tenho visto, a maioria toma um copo/mamadeira de tarde, junto com um eventual lanche.

Eu e Maridón ainda estamos na dúvida sobre o que fazer. Porque depois de dois anos de amamentação, simplesmente entrar com um leite de vaca (ok, é especial pra alérgicos) me parece meio derrota (sem querer julgar quem dá, ok?). Estamos pensando em seguir o que se faz no Brasil, embora ache que vamos enfrentar muito estranhamento na creche, já que todas as crianças lá consomem lácteos na hora do lanche (leite, iogurte ou achocolatados). Ano passado tentamos mandar suco, mas era uma coisa tão “exótica” pra elas que simplesmente não funcionou, o pequeno não queria e elas não insistiam, sabe? E também, por mais que eu me sinta confortável para questionar (e ignorar) a recomendação do pediatra, fica na minha mente a recomendação dele de que criança nessa idade ainda precisa de leite. Então, quando Lucas desmamar, precisaremos dar algum leite pra ele de qualquer jeito, né?

Mas bem, fora isso, na consulta conversamos sobre algumas coisinhas dessa idade que ele tá, tipo o desenvolvimento da fala. Eu tenho a sensação de que Lucas fala menos que todas as crianças da mesma idade, mas sendo bilíngüe e tal, concluímos que tá ok. Até porque ele entende tudo (em português e em espanhol) e se faz entender, então tá ótimo. Comentamos que algumas crianças dessa idade já sabem contar, já sabem identificar cores, formar frases, fazer malabares de cabeça pra baixo etc, e ele falou que vai de cada um, sem neuras. Lucas vai aprender a contar e ver as cores e fazer acrobacias, tudo a seu tempo.

Também falamos de desfralde (hahaha, até parece) e decidimos que ta cedo demais pra Luquinhas, fica pra quando o verão chegar, se ele tiver demonstrando vontade (até agora, tamos longe disso). Falamos de deschupetamento (urgente!), só que Lucas deu uma regredida na coisa e o pediatra pediu pra dar atenção pra isso, porque muda a arcada dentária, atrapalha o desenvolvimento da fala e esse blábláblá todo que já conheço. Ok, senhor pediatra, vamos tirar a chupeta. Ele também pediu pra ir começando a tirar do berço e fazer transição pra cama, mas isso já aconteceu lá em casa (farei post sobre isso em breve!) e foi muito tranqüilo. Falamos de birra, de alimentação e outras coisas que eu já me esqueci agora.

Daí fomos fazer o controle físico e… Luquinhas está medindo 88,5cm e pesando 13,6kg. Um delicio. Pulmões limpinhos, ouvidos perfeitos (UEBA!), garganta ok, quase todos os dentes na boca (faltam os 4 molares), tudo certo. Novo controle só daqui a 6 meses!

Consulta ótima, demorada, muito boa mesmo (eu sou dessas que curte uma boa consulta médica). Saí de lá felizinha e somente preocupada com a questão do leite x desmame x lanches. Mas enfim, vou resolver em breve.

E vocês? Ainda curtem uma ida ao pediatra?

13 respostas em “Consulta de 2 anos

  1. Carol devido a Aplv do Vincenzo, o mesmo so toma uma unica mamadeira por dia desde os seus 1 ano e meio. E certo tb que aplv passou , mas o garoto nao è fan de leite nem de seus derivados. Sofria muito com isso, sei que existem outros alimentos q oferecem o calcio, mas eu preservei sua vontade. Entao so aceita mamadeira a noite as 10 da noite e se for com mucilon pq se for puro faz vomito ate altas horas. No cafe toma leite se for com cafe, isso mesmo cafe (o garoto è viciado). Se colocar achocolatado ali fica pq ele nao toma, ja tentei leite quente, frio, natural nada. O iorgut de vez em qdo aceita, nao todos os dias, queijos? Nao è muito fan tb, entao me desbrodo nas verduras e nos graos…O seu pediatra disse que è normal em criança que obteve aplv mas que eu respeitasse a vontade dele sem forçar barras e assim o fiz e faço atè hoje. Hoje Vincenzo tem 2 anos e 7 meses. E esta hiper bem…Espero q tenha + sorte. Abraços

  2. Olha, lá em casa o leite é essencial, eu amo leite, mas muito disso é por causa da minha mãe. Meu avô era alucinado por leite, para o desenvolvimento dos ossos, dente e tal. Daí que ela e seus seis irmãos foram criados nesta cultura (e eu tb). O medo master da minha mãe, que fica com Alice para eu trabalhar, era que ela não gostasse de leite (hoje entendo que o desmame precoce dela veio muito por esta pressão). Então, vendo seu post, acredito que Alice toma muito mais leite do que a maioria (nunca entrei em foruns para ler sobre isto). Ela gosta mesmo, toma de manhã, à tarde (antes da soneca), à noite e agora agarrou amor por tomar nas madrugas tb.
    Acho que vcs conhecem o filhote e encontrarão um jeito para lanche da tarde dele, de forma a atender o gosto dele e a APVL. Penso que pediatra é para orientar, mas como o seu bem disse, tem coisas que a decisão é da mãe, pai e da quiança.
    Bjs!

  3. Eu levei o pequeno(não tão pequeno assim) esses dias, pq ele reclamou um pouco de dor na nuca, imaginei que fosse só dor muscular mesmo, ele gosta de travesseiro bem alto, mas eu queria levar também pq gosto de uma ida no pediatra de vez em quando, e fazia tanto tempo que não íamos. A pediatra do Felipe também é gracinha, adoro ela, ela fala com ele, pergunta pra ele sobre as coisas, e conversa com ele de igual pra igual, entende?
    MAs, da onde vc tirou que aqui nos não damos leite a tarde. Felipe mamou três mamadeiras por dia (cedo, a tarde e para dormir) até uns três anos mais ou menos. E até hoje quando ele não está na escola (fica no integral) ele pede uma mamadeira e eu dou. Tudo bem que levei um puxão de orelha da pediatra pq ele ainda usa mamadeira e já tem cinco anos, mas estamos tirando aos poucos. Posso falar que mamei na mamadeira até os nove e era tão bom. E eu também acho que não oferecer leite nehum para criança é meio estranho, pode ser cultural não sei, mas fico com sensação que eles precisam mesmo. Vc já pensou em dar leite organico??

  4. Arthur embora more no Brasil é quase um bezerro – ou uma criança argentina – toma mamadeira de manhã, de tarde e de noite. Adora. Mas quando mudei ele para o período da tarde da escolinha abandonou a mamadeira da tarde. Ele era um dos poucos que tomaria, mas a peça só aceita a mamadeira com a mãe e na calmaria, então quando sai para passeios e na escola, se recusa a tomar. Nos passeios entra no carro e pede o tetê, mas na escola não teve jeito. Então substituímos há uns 3 meses (ou seja, antes dos 2) a mamadeira da tarde nos dias de semana pelos lanches da escola com suco, que ele aceita. Mas nos finais de semana assim que ele acorda ele pede tetê imediatamente. E assim seguimos. Sem leite durante a semana e com leite nos finais. Ele se adaptou bem, que é o que importa.
    Quando às visitas ao pediatra, há tempos não me empolgava para uma – que aqui são a cada 3 meses. Mas estava animada para a última e foi muito boa. Como tive muitas reviravoltas pediátricas e uma coleção de consultas, sempre as registrei no blog como neste último post que conta a minha saga: http://www.meumundodemae.blogspot.com.br/2013/05/visita-ao-pediatra-e-um-pedido-de.html
    beijos e boa sorte no desmame vespertino.

  5. Carol, eu sou a louca-feliz do consultório do pediatra. EU AMO o pediatra da Laura, que tbm não faz nenhuma linha humanizada ou é amigão parceirão, mas ele é bom, trata tudo da Laura, é firme e decidido e sempre nos atende (até de madrugada no carnaval – eu testei hahahahaha). Então, ok, eu concordo contigo, adoro uma consulta e falar da minha filha… fico uma hora e meia na consulta com ele.

    Quanto ao leite: segundo o pedi da Laura, Luqui tem que tomar meio litro de leite por dia, fato! Se ele tomar de manhã e à noite (uma boa porção), não vai precisar tomar mamadeira de leite na creche (ou achocolatados, iogurtes e tals). Eu faço isso, dou uma mamadeira quando acorda e uma quando deita para dormir e a Laura passa o dia todo sem leite.
    Quanto aos lanches, tudo é uma questão de costume, believe me. Laura não leva uma bebida para lanchar… até escreveram na agenda perguntando sobre a bebida dela, mas eu não dou suco industrializado e não faço suco, então ela toma água, beleza. Tá bom. Nós almoçamos e jantamos com água, pq ela TEM QUE tomar suco no intervalo da escola?????? Pq todo mundo toma??? ah vá.

    Eu mando um yakult de veeeezzz em quando. Mas muito de vez em quando. E só. Todo mundo acha estranho, mas a Laura nunca reclamou e adora um bom copo d´agua.

    Beijos grandes!!!

  6. Carol,nós moramos nos EUA e aqui o costume é as crianças tomarem leite no almoço (eca!!). A minha filha tem 1 ano e 6 meses e AMA leite. Ela toma mais ou menos 8oz de manhã e 8oz a noite (acho que isso dá meio litro como a Dani falou,aqui tb é aconselhado essa quantidade). E ela toma tb no almoço,mas nunca sei quanto. Suco ela não gosta, então fora leite é água que ela toma, e eu acho ótimo!Ela tomou formula até 1 ano e agora leite de vaca mesmo.

    Aqui as visitas ao pediatra tb são pras vacinas.Tb fico curiosa pra saber do crescimento, e tal…mas não costumo fazer mtas perguntas, eu leio muito,participo de fóruns online e quase não tenho dúvidas qdo vou lá.

  7. Carolll!!
    Quanto tempo não passo por aqui! Me blog tava argado, resolvi voltar a escrever!
    Estamos firmes e fortes na amamentação então…Maria Cecília já tem 02 anos e 08 meses e continua no mamá!
    Mas ela não é muito fã de leite não…toma um copo por dia e olhe lá.
    Mas come muito bem, de tudo mesmo, frutas, sucos, legumes, verduras…eu estou conversando com ela sobre parar de mamar: digo que ela NÃO É MAIS UM BEBÊ. Que já é uma menina, e que NÃO PRECISA MAIS mamar.Mas sei que não será fácil.
    Enfim "tamo" juntas!!! Visita a gente…
    Luquinhas tá linduuuuu e loiro!!!Maria Cecília é mega loira também hahaha!Li vários posts, adorei a festinha!
    Vou passar mais vezes por aqui!

    beijoooooo

  8. Ah….sobre pediatra, graças a Deus não preciso frequentar muito!! Amamentar faz diferença nesse aspecto, acredito que a imunidade sempre foi fortalecida por causa disso.
    Mas esse mês a levamos em consulta, e temos q levá-la ao Dermato, está com Dermatite Atópica :=(
    Bjss

  9. Carol,
    o que eu tenho visto e pelo que tenho conversado com as mães brasileiras, os bebês andam bebendo leite, sim.
    Arthur, pelo menos, bebe leite. Antes, ele mamava 3X na creche, mas aí resolveu fazer uma greve de fome e só come, e aceita o LM que eu mando apenas 1X ao dia. Nos fds fazemos livre demanda, então ele mama MUUUUUITO (deve mamar bem mais que esses meio litro que mandam).
    Eu curto ordenhar, sabia? Mas também tô nessa há mais ou menos 7 meses. Imagino que ficar quase 2 anos esterilizando equipamento deva ser um saco!
    Enfim, boa sorte com o Lucas e as próximas missões.
    New age, new challenges.
    😉

  10. João tem 2 anos e 3 meses (fará dia 11).
    Ele está na fase que vc citou. Conta até 10, acerta umas 3 cores, fala tudo e forma frases. Mas demorou a falar. Minha filha falou bem mais rápido.
    Como estou no segundo filho só vou no pediatra obrigada! hahahahahah.
    Ah, João ama o leite antes de dormir e quando acorda. No meio da tarde nunca tomou.
    beijos

  11. Carol, há muitos alimentos ricos em calcio, alguns até mais do que o leite, por isso, não acho que uma criança desmamada "precise" de leite. Se desmamou, é porque não precisa mais mamar, certo?
    Aqui minha filha levatoma água na escola. Ela não gosta de suco… E tem 1 ano e 8 meses.

    Mari

  12. Oi, Carol!

    Estamos com uma alimentação vegana em casa, e apesar de oferecerem leite com café na creche, enviamos um copinho com leite vegetal para substituírem lá.
    Faço leite de arroz, de aveia, de castanhas. Em casa, não há nada lácteo. Consumimos gergelim só para garantir mais cálcio, mas as verduras escuras também tem. Essa história de consumir leite de outra espécie é, no mínimo, estranha, não acha? Que tal dar uma pesquisada?
    Abraço!
    Bia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *