tem dias que eu me sinto uma gênia, acompanhem: na geladeira, tinha um resto de carne moída. Um resto de purê de abóbora. Um molho de tomate esquecido. Na casa, tinha um filho que já tinha enchido o saco de arroz-feijão-carne-acompanhamento e vinha fazendo uma certa birra pra comer.

Meio perdida no que fazer pro menino comer, inventei que hoje o filho ia ser meu assistente de cozinha. Contei pra ele o que íamos fazer: a carne, o tomate e o purê iriam virar um molhão bolonhesa. Refoguei cebola e alho na manteiga, misturei todas essas bonitas sobras, joguei um tico mais de tomate trituradinho. Lucas assistindo tudo, rindo, empolgado. De vez em quando eu dava umas provadinhas pra ele no dedo mesmo, ele lambia e fazia “mmmmm!!”. Noutra panela, fervi uma água com um teco de sal, tasquei-lhe um macarrão e fomos provando o macarrão em todas as fases do cozimento. Ofereci duro, quase cru e, a cada tanto, pegava um fiozinho pra ele sentir as diferentes texturas da massa cozinhando.

Minina, o bichinho ficou foi feliz dessa vida. Tava todo bobo de “ajudar”, de ir provando conforme eu ia fazendo aquela gororoba de sobras. Mas olha, quer saber? Eu provei também e tava gostoso à beça.

Tudo pronto, servi no pratinho e ele, nervoso de ansiedade, ficava gritando pra eu dar logo, nem deu tempo de jogar um queijinho ralado por cima. Daí que, de um filho que tava de saco cheio da hora do jantar, ganhei um filho que comeu de lamber os beiços, de repetir prato e dar gargalhadas de alegria no final.

***

Então que 2013 seja assim, né povo? Com mais posts, menos pressão, mais imaginação e paciência e mais filhote feliz e bem alimentado.

😉

15 respostas em “Janta

  1. Carol, que delícia! Tá certíssima, não sou mãe ainda mas tenho certeza que esta "profissão" tão especial precisa de uma boa dose de criatividade e espontaneidade – e menos pressão e regras a seguir.
    Parabéns por conseguir unir isto tudo e criar seu filho de uma maneira tão bonita e livre. Espero conseguir isto também (e utilizarei algumas dicas suas no caminho! Rs).
    Bjs

    bebegergelim.blogspot.com.br

  2. Eles adoram sentir que fazem parte! Por aqui cozinhar, limpar e lavar faz parte da rotina do pequeno, tá certo que ele faz uma zona e bagunça tudo, espalha a roupa de lavar pela casa inteira, meleca a cozinha inteira de comida…mas tá ajudando! 🙂

    Um 2013 repleto de inspiração na sua vida!

  3. Delícia, né Carol?
    Por aqui, a Ísis me acompanha na cozinha aos finais de semana e é minha fiel ajudante na hora de fazermos bolos. O Pedro já segue o ritmo, e apesar de não ajudar (ainda) fica por ali engatinhando, abrindo gavetas e jogando meus panos de prato pra todo lado! Gostosura pura!
    Beijos para vcs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *