Cheguei de viagem no meio da madrugada, meus meninos dormiam na cama de casal. Tentei não fazer muito barulho, troquei de roupa, olhei pro Lucas dormindo. Nossa, ele cresceu! Três dias longe e já achei ele muito maior, muito mudado.

Apesar de já ter passado das 3h, eu não sentia muito sono – me distraí olhando pra pro meu filho, pensando em quanta saudade pode caber em três dias.

Deitei do lado dele e, ainda olhando, percebi que se remexia. Ele abriu os olhos e me olhou, surpreso, ensaiando um sorriso. O sono não deixou que ele acordasse totalmente, mas mesmo dormindo, passou os bracinhos em volta do meu pescoço, num abraço sonolento.

Abracei de volta e, como num passe de mágica, ele abriu bem os olhos e sentou na cama. Sorriu e puxou a parte de cima da minha camisola. Queria peito.

Quase não me aguentei de emoção. Ele não desmamou! Ele pediu o peito.

Ofereci e ele se agarrou como nunca, como se fosse a primeira vez. Mamou por um longo tempo, totalmente colado em mim, como se fosse me perder, como se precisasse me reencontrar, como se esse momento fosse o que mais lhe importava.

***

Era o que mais me importava também, filho.
É um feliz aniversário pra mim.

Obrigada por me amar, meu pequeno.

39 respostas em “De aniversário

  1. Nossa, Carol, que texto lindo, que excelente presente de aniversário, que coisa mais bela…

    Que vc seja muito feliz sempre! Muito amada, muito querida, sempre risonha e falastrona, participativa das nossas vidas (minha e da minha família), que vc seja muito feliz para sempre!!

    feliz aniversário, feliz cumple!!!!!!

    Beijos grandes e emocionados com esse post!!!

  2. Parabéns, menina!!! Muitas, muitas felicidades, que você merece.

    E é por isso que você me inspira. Por essa entrega total ao amor, por essa coragem de se entregar aos sentimentos. Quando eu crescer (o bucho) quero ser igualzinha a você. <3

    Feliz Aniversário!

  3. é, chorei!
    parabéns lindona, por mais um ano de aprendizagem e amor ao lado do teu peque!
    e te desejo, além de muita saúde e alegria, um segundinho pra completar essa família querida, que eu gostcho tanto! 🙂

  4. Lindo. Simplesmente lindo. Isso é a essência do amor verdadeiro, puro, profundo. Não existe nada melhor no mundo do que amamentar o nosso filho e sentir essa interação, essa troca de amor. Maravilhoso. Parabéns!

  5. muito emocionante carol como só Você pode ser !!! aaa que saudade do meu pequeno… quando era pequeno… quero mais um papai do céu!!! eu chorei horrores quando o meu filho não quis mais peito … ele era tão tão pequeno ainda 1 ano e 3 meses e não quis mais….. foi a m vir e ele rejeitar meu leite… um dia tao triste.. mas a gente é mãe e supera!!

  6. Carol, te acompanho desde que vc engravidou e perdeu o primeirinho, me alegrei com o segundinho [Lucão!!!] e quando eu nem pensava engravidar [eu queria casar! rs]…

    E agora tô eu aqui, digitando no Brésil [eu tinha vc no face, rs], e dizendo, que emoçaum! Tô chorando. Sabe pq? Hoje eu tenho minha filhotinha que veio de maneira inesperada, mudou minha vidinha, vai comigo pro trabalho [siiim, vai e fica quietinha vendo mamãe trabalhar, rsrs], enfim… e meu Deus, como é linda a mágica do abraço, do carinho. Mais ainda a do abraço de um filho, meio sonolento, mas que sabe que aquela moça é a que mais lhe amou desde sempre que chegou.

    Já deixei Mariana sozinha umas vezes pra ter programa de gente grande, pra trabalhar num dia atribulado ou mesmo pra tomar um banho melhorzinho. E digo: quando aqueles olhos me fitam e esboçam um sorriso de 'vc chegou mamãe!' o mundo desaba.

    Você sempre me emocionou com sua história de vida, seu bom humor mesmo quando a vida dá rasteira. Eu também quase passei pela perda do aborto retido [looonga história! só sei que descobri a gravidez, tive sangramentos, achei que perdi, fiquei assim desconsolada até os 5 meses (sem barriga nem sintomas!) e me descobri ainda grávida aos quase 6 meses. Me identifico muito, quando olho Mariana lembro de tudo que li do Luquinhas e me alegro, pq vivencio alegrias que me alegrei com vc, agora com minha filha. E agora, vc mais uma vez, tira lágrimas de mim. Com isso, sabe o que farei agora? Darei um abraço apertado na minha boneca que dorme, inspirada em vc.

    Lamento só não ter amamentado tanto [o que poderia acontecer]. Mas acho linda essa ligação com Lucas, rezando pra que eu possa ter com minha pequena ligações tão intimas, mesmo sem peito.

    Ahhh, é isso, rs… tô aqui chorando rsrs.
    Beijão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *