Essa noite, Lucas pediu pra mamar 3 vezes. Nas duas primeiras, ok, nada de leite jorrando, mas tinha alguma coisa. Na terceira, não tinha. Ele sugou, sugou, sugou e nada. Se irritou, me bateu, cansou de lutar e se conformou em sugar um peito murcho e vazio.

Quando ele finalmente dormiu, às 5h da manha, eu, arrasada, fui pra sala ordenhar, pra estimular o corpo a produzir mais e pra checar se não tinha mesmo mais leite nenhum. Não saiu nem 10 ml.

Fiquei mal. Bebi muita água, tentei remontar os últimos dias pra saber o motivo dessa seca. Não é difícil: ele ficou doente e demandou muito menos, eu fiquei doente e produzi muito menos. Nunca cheguei nesse nível e fiquei pensando que talvez tenha chegado o momento do desmame. Sofri. Quase 16 meses amamentando e eu choramingosa. Tentei me convencer que era bobagem, que ele já mamou o suficiente, que tudo bem seguir com mamadeira. Ou copo, sei lá. Me felicitei por ter chegado até aqui e tentei ficar satisfeita.

Não fiquei. Entristeci, achei precoce. Não estamos prontos ainda, nem eu, nem ele.

Voltei pra cama e decidi deixar os pensamentos pra quando o dia amanhecesse.

Quando ele acordou, tive medo da hora da mamada, mas encarei. Ele veio, se pendurou nos dois seios, terminou. Parecia satisfeito, não gritou, nada aconteceu.

Fui ordenhar em seguida, pra ter uma noção de como estava a produção e, voilá, consegui tirar 80 ml. U.F.A. Ainda não acabou.

***

Juro que tento ser racional. Juro que fico me questionando sobre o porquê da minha insistência. O pessoal aqui do trabalho (que me enche o saco diariamente que AINDA dou peito) diz que sou egoísta. Que amamento porque quero mimar meu filho, porque não quero dar independência pra ele, porque quero seguir magrinha (hahahahah).

Deve ser egoísmo mesmo. Porque eu amo amamentar, ai deus, não tem força nesse mundo que me convença do contrário. Adoro nutrir meu filho, adoro o contato que temos, tenho certeza que faz muito bem a ele e que estamos bem assim, ué. Não tenho vergonha de amamentar na rua (na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê) e não dou a mínima pro que pensam de uma criança GRANDE, COM DENTES, QUE ANDA, QUE FALA mamar.

Enfim, embora ainda na seca, estou mais do que disposta a seguir. Vou ordenhar, vou beber muitos litros de água, vou pensar positivo, vou tomar banhos quentes, vou me concentrar, sei lá. Vou fazer o que estiver ao meu alcance e, enquanto tiver gotinhas de leite pingando pra contar história, meu filho estará plugadinho em mim para sorvê-las, até a última.

E que demore muito ainda pra isso acontecer.

39 respostas em “Do que vem de dentro

  1. Sem stress, é normal haver uma quebra quando mama menos. Mas facilmente se consegue aumentar a produção, cada vez que ele vai à mama estimula, mesmo que saia pouco. Às vezes até está a sair leite, mas não com a pressão que eles querem… hehe!
    Para aumentar a produção qd ele mamar em vez de ir uma vez a cada ma a pões duas vezes em cada mama, ajuda a aumentar a produção 😉

  2. Oi baby, mas ó, se chegar o momento – dele, da natureza, da vida – é isso aí. Com certeza você vai viver inúmeras fases tao incríveis como esta com Lucas. Deve ser dificil nao ficar no apego com cada uma delas, pq cada uma deve ser maravilhosa, mas acaba pra dar lugar a outra. E quem sabe é pq já nao é pq ta na hora de você comecar a ovular, namorar mais e encomendar logo outro bebezinho pra se pendurar nessas peitas? Esse Lucao já tá querendo ser hominho!!

  3. Carol amamentar não é mimar… Não se frustre se ele não quiser mais, mas enquanto vocês estão na mesma vibe, na mesma sintonia continue amamentando…
    Eu amamentei minha filha até 1 ano e 3 meses e ela não quis mais… Para mim foi muito triste, pois aconchegá-la no colo era a minha maior satisfação, mas por outro lado não teve trauma. Ela deixou e fim de um ciclo em nossas vidas. Por outro lado foi bom, pois eu já estava grávida e a minha barriga está muito grande que ela não está cabendo no meu colo….
    Faça o que seu coração mandar e nem liga para que os outros falam….

    Beijocas
    Carol

  4. Tem certeza que faz muito bem a ele e que vocês estão bem assim? Se estivessem, ele não acordava de hora em hora e nem você estaria cansada como relata estar. Enfim, vida que segue. Boa sorte.

    1. Não se pode associar o fato de "acordar de hora em hora" a amamentação. Sao inúmeros fatores que fazem com que a criança acorde. É preciso ter cuidado com generalizações.

    2. Concordo com vc, Carol. Estou cansada porque, além dele nao dormir direto, trabalho mto, nao tenho ajuda da familia, estamos passando por diversas doencinhas etc.

      Nao acho que o problema seja a amamentaçao, nao no nosso caso.

      beijos!

  5. Carol..cara vc eh minha idala…serio, eu so consegui amamentar ´por 2 meses e fiquei arrasada..agora 15 meses, e ainda querendo mais? Caraca…de tirar o chapeu. Mas tenha em mente um coisa, se a fabrica secar, nao se sinta mal, vc foi excepcional.

  6. Carol, eu sei bem o que é nem não conseguir 10ml de leite, a gente fica arrasada mesmo.
    Por muito tempo fiquei arrasada por meu filho não ter mamado, depois fiquei muito, muito mais arrasada por ter feito ele sofrer pq eu queria que ele mamasse.
    Claro que hoje em dia sei muito mais coisa, hoje sou bem mais informada, mas na época não era. Poderia ter sido diferente, ou não, vai saber?!
    Não acho que vc tentar amamentá-lo é egoismo, tenho certeza que é amor!
    Hoje eu convivo bem com tudo que passamos, demora um pouco pra cicartizar as feridas do coração, mas um dia a ferida cicatriza e some. (no meu caso)

    Então, siga com seus propósitos. Pq eles fazem muito bem ao Lucas, dá pra ver carinha linda dele!

    beijão
    Se tiver um tempinho, tá aqui nossa estória:http://odonodomeumundoazul.blogspot.com.br/2012/04/e-comigo-foi-assim.html

  7. Oi Carol, não sou mãe e nem devo ser tão em breve rs
    Porém, tenho uma duvida, você já levou seu bebê ao dentista?
    o fato de mamar pode ser bem prejudicial a ele, como chupeta também é
    mas isso é um assuntinho muito longo.
    No mais, parabéns, adoro seu blog, sua história…

    1. Oi Lys! Ainda nao levei ao dentista, mas os médicos que consultei sobre o assunto sao unânimes em dizer que mamar nao faz nenhum mal aos dentinhos dele, logicamente fazendo a higienizaçao adequada.

      Quanto à chupeta, aí sim há divergências e essa bendita eu quero tirar o quanto antes!

      beijos

    2. Oi Carol, o leite materno tem propriedades antisepticas e por isso, mesmo que a criança mame no peito de noite não precisa fazer a higienização, desde que após as outras refeições a boca(dentes) sejam limpos. Agora, o leite em pó tem entre outras coisas açúcar, ai sim precisa limpar.
      BJS

  8. No mais, eu faria exatamente a mesma coisa que você. Não acho que nenhuma mãe está sendo egoísta por querer e se esforçar para amamentar o filho. Egoísta para mim é a mãe que não amamenta por que esta preocupada com a estética, o peito caído ou o que os outros dizem ou pensam. Para mim você é um exemplo e tantas vezes eu quis chegar para algumas amigas e dizer que quem quer realmente amamentar faz como você e não fica no mimimi de que o leite secou, que o bb (3 meses) não quer mais o peito, que o leite não era suficiente e tantas outras desculpas esfarrapadas. Mulher não tem que tentar amamentar, tem que querer.
    beijos

    1. Nossa, discordo totalmente e eu que não consegui amamentar mesmo tendo muita vontade e leite fico triste de ler isto…. claro que tem que querer mas não é só isso, existem vários fatores para a amamentação dar certo. É por pessoas como você que julgam logo de cara que as mães que não conseguem escondem o fato.

    2. Querida Anônima
      Eu não julguei logo de cara, falei que a Carol era um exemplo e que me dá vontade contar a história dela quando alguém que eu conheço e sei como a coisa ia rolando vem com mimimi que não amamentou. Um bebê de três meses não decidi que um dia não quer peito, ele sim acha muito mais fácil mamar da mamadeira que dão por qualquer que seja o motivo. Se o pediatra disse que o leite é fraco, mude, procure outro. O peito rachou, procure um especialista em aleitamento. Na maternidade a enfermeira insiste que a anatomia do seu seio não é compatível, mande pastar!

      Eu já fui mais uma das que diziam que o importante era tentar, que às vezes não dava certo, mas que isso não era problema. Com meu segundo filho o começo não foi fácil e o que eu mais ouvi foi esse discurso pasteurizado, era tudo o que eu não precisava e vi o perigoso que pode ser esse passar a mão na cabeça. Entre amigas e pessoas da família tenho inúmeros exemplos de pessoas que seguiram exatamente essa linha do "eu tentei", do "meu leite não sustentava", "é difícil" e por ai vai. Conheço pessoas que com o tempo inventaram coisas fantásticas sobre o porquê de não terem amamentado, quando eu estava ali, vi o que aconteceu. Em fim …

      Eu não acho, nunca achei, nem nunca vou achar que você ou qualquer outra é pior ou melhor do que eu por conta unicamente da amamentação. Também não acho que amamentar é um ato de amor, mulheres que passaram pelo mesmo que eu e não seguiram em frente não amam menos seus filhos, são menos teimosas do que eu, mas é isso. Depois de 6 anos, eu cansei desse discurso politicamente correto ou pasteurizado. Cada um lida com suas frustrações e seus fracassos, às vezes é preciso que alguém seja mais duro. Sim, sei que há casos em que infelizmente a mulher não consegue amamentar, mas são poucos, a maioria poderia ir em frente e não tem e não procura o apoio necessário para isso. Como você tem vontade de amamentar, se tiver outro filho vai pesquisar e conversar para descobrir como evitar que a mesma coisa aconteça.

      Neda

  9. Carol, eu amamentei pouco, mas consigo entender a sua ânsia e sua vontade em continuar amamentando. Me senti muito mal quando parei de amamentar a Laura, pq não achava que era a hora (e não era mesmo, mas… eu não tinha leite, fazer o quê?), senti uma frustração enorme, senti falta de tê-la nos meus braços, do carinho, das trocas de olhares…. e acho que vc sente tudo isso tbm, apesar de já ter amamentado um tempão… então, faça de tudo o que puder para tentar amamentá-lo o máximo que der, assim, quando for necessário o desmame (ou vc sentir que chegou a hora), não ficará chateada por não amamentá-lo mais.

    Apoiada.

    Beijos!

  10. Guilherme tem 13 meses. Toda vez que ele me acorda de um sono profundo ou de um sonho bom para poder mamar eu juro que vou tirar, mas aí ele mama, olha para mim, sorri e manda beijo. Tem como tirar o maior prazer da vida dele, só pq eu estou cheia de olheiras, cansada, com vontade de dormir 12 horas ininterruptas? Eu já disse, vou amamentá-lo enquanto ele quiser, enquanto houver leite, ele vai tá aqui pendurando nas tcholas. Meu peito é mais do que fonte nutricional, é o refúgio para quando tem choro, para doencinhas, para quando tá com medo. Daqui um tempo ele vai tá tão independente de mim, que eu preciso aproveitar essa fase para que nossa simbiose não se rompa e continue até o dia que ele quiser. Enquanto isso, muita água, muita água.
    E para você, desejo do fundo do meu coração materno que jorre muito leite, muito mesmo.
    Graças às leituras que fiz no seu blog quando meu pequeno nasceu, eu vi a importância da amamentação, eu soube que queria exatamente isso para minha vida: amamentar.
    Boa sorte, Carol. Lucas já tem sorte em ter vc como mãe.

  11. Se vc não está preparada, não tem que tirar mesmo. Enquanto está bom para os dois, tem mais é que ir adiante e nem ouvir as opiniões contrárias.
    E quanto à acordar de hora em hora, sinceramente tb nào acredito ter ligação com a amamentação…quando o André desmamou, ele continuou acordando de hora em hora por muito tempo ainda!!!
    beijos, beijos

  12. Não desmame mesmo, ainda me dói o fato do meu filho rejeitar o peito. Mesmo ele não querendo mais eu tentei insistir.Infelizmente não deu certo. Vejo mães desmamando os filhos com 5 meses e fico indignada. Acho que até os 24 meses deve ser muito importante pro bb. Depois disso seja o que Deus quizer.

  13. Carol, não consegui amamentar longamente meus filhos.
    Hoje entendo porque, mas nunca me ressenti com as mães que
    conseguem, que se esforçam…

    Sinto um orgulho danado de pessoas como vc.
    Vá em frente.
    Beijo grande

  14. Carol aqui quem resolveu parar foi a Mariana, faz uns 10 dias que ela resolveu que era hora de parar. Desta vez te juro que não sofri, foi bem diferente com a mais velha que amamentei até mais de 2 aninhos. Eu fiz a minha parte, não deixei de ofereçer mas ela olha pra mim e solta o famoso: não qué rs…..Como ela tem APLV tá no leite de soja e feliz da vida com a dona borachuda rs….
    Faça o que manda seu coração, com a Bia eu passei por 5 mastites, drenagem de mama e todo mundo me azucrinava as idéias dizendo que era para secar o ite e parar de sofrer. E parei só quando a Bia também resolveu parar. Aqui foram elas que decidiram sem trauma nenhum. Beijos

  15. Carol, meu filho tem 1 ano e 2 meses e segue mamando feliz e contente, e eu, o mesmo!!!!! amamentar é amor.
    Hoje as pessoas se afastaram tanto de sua essência, que dar a luz, amamentar, cuidar, estar com nossos filhos se tornou além de artigo de luxo, exagero, coisa de mãe super protetora, ensianm a deixar os bebês chorando no berço, pois pegar demais no colo estraga, a desfraldar precocemente, a desmamar, pois leite só serve até 6 meses…enfim, tantas besteiras que me dói o coração.
    Pessoas que criticam a amamentação prolongada, além de pessoas desinformadas, såo mal amadas.

  16. Carol é incrível como amamentação é cobrada.
    Seja dos dois lados, para amamentar e para desmamar.
    Não tive sucesso com amentação e quando dava mamadeira pro meu filho ainda bem bebezinho morria de vergonha devido ao estranhamento das pessoas.
    E agora vejo mães que amamentam os filhos maiores sofrendo pressão!
    Siga amamentando sim! Boa sorte e que o leitinho volte logo!
    beijos

  17. Oi Carol!
    Apoio totalmente e sem sombra de dúvidas sua decisão de continuar a amamentar…infelizmente só amamentei nos 2 primeiros mêses da minha pequena e isso me dói até hj (deixando claro que eu não quis parar, ela foi quem largou)…na época chorei muito, sofri horrores e se tivesse outra oportunidade seria da mesma opinião que vc…é um moemtno único, de carinho, de proteção e de alimentação tb é claro!Parabéns pela persistência!Beijos Fafá

  18. Carol, faz tempo que nao comento aqui. Juntei minhas forcas, umas tacas de vinho e to mijogandu… nao desmame se vc acha que nao eh a hora, nem pra vc nem pro Lucao. Porem acho que todo esforco pra uma noite tranquila de sono e suas preces pra ter um bebe que durma 12 horas seguidas serao em vao. Entendo o seu apego pelo Lucas, e tmb acho q vc eh um pouco egoista, mas se vcs estao 100% felizes assim otimo. Se vc 'e uma mae feliz sem dormir bem, se consegue fazer bem suas atividades diarias (trabalho, cuidar do Lucas e do seu marido)se vc acha que o Lucas se desenvolve bem, e eh um meninao lindo (isso todas nos sabemos heheh) e feliz entao sigam do jeito que estao. Pense em vcs 3 sempre… em vc, seu filho e seu marido. Minha filha deixou de mamar aos 6 meses e meio. Eu comecei a complementar com LA depois de uma depressao minha, ela continuou com peito, depois das papinhas foi perdendo o interesse pelo peito, mamava e reclamava depois… eu sei que eu poderia ter insistido mais, me esforcado mas juro que estou tranquila com a minha decisao. A amamentacao eh uma coisa muito pessoal, que nao se deve julgar. O importante eh a familia ser feliz, o bebe saudavel, a mae bem disposta. Siga o seu coracao querida e seja mto feliz! Vc tem muita coragem em postar tudo isso… tenho certeza que recebe muitas criticas e pessoas que nem te conhecem te julgando. Te admiro mto por isso. Bjs!

  19. Fico de cara com esses comentarios anonimos, pessoas julgando,
    mass, è esse o mundo em q vivemos.
    Eu achoq cada mae sabe do q seu filho e ela necessitam e ponto final.
    As pessoas devem respeitar e se nao tem nada a acrescentarq fiquem caladas.
    Mas isso tbm è impossivel neh??? afff.
    Siga em frente!!
    beijao.
    Lu do uruguay.

  20. Olha Carol vc e um exemplo tenho orgulho de vc!
    Espero me sair tão bem quanto vc!
    Bom quando estava grávida não tinha aquela vontade louca de amamentar nem certeza sobre o assunto as mulheres da minha família não amamentaram por mais que um ou dois meses então tmb não tive muito incentivo aliás não tenho.
    Então me informei, li sobre amamentação, li sobre leite industrializado, li sobre mamadeira enfim
    me informei, comprei pomada de lanolina pra passar nas peitas, comprei as as melhores
    mamadeira aquelas da Tommy tippee que parece
    com o seio da mãe comprei um kit com seis Rs exagero!
    E até o dia de ir para maternidade não tinha decidido se amamentaria ou não. Não tinha nenhum sentimento forte sobre isso eu estava desencanada se conseguir beleza se não conseguir vai de mamadeira e a vida segue.
    Então fui lá ter minha filha linda Julia meu parto foi cesariana pois minha gravidez era de alto risco e tmb pq eu engravidei 4 meses depois de ter uma gravidez interrompida no sexto mês de gestação por conta de uma pré eclampcia meu bebê lindo sobreviveu apenas 4 dias e não suportou a prematuridade extrema o nome dele era Lucas tmb mais esse já é outra história.

    Pois bem depois da cirurgia minhas peitas estavam moles não tava aquela coisa cheia e firme apertando tinha colostro mais leite que é bom nadica e ela não conseguia sugar era muito difícil fiquei nervosa e frustrada e o bebê chorando com fome então fizeram uma mamadeira com LA e deram pra ela que enfim parou o berreiro. Mais aqui no Brasil é foda todos os profissionais que entravam no quarto queriam colocar ela pra mamar no meu peito eu sem leite e o bebê sem querer aquele peito murcho e foi assim o dia todo e foi batendo um ódio de cada enfermeira que entrava no quarto, Oi tá amentando mãe? Tem que botar no peito, perai me da o bebê aqui, aí tira meu peito pra fora e bota a criança lá com o quarto cheio de visitas ou seja lá o que fosse, isso me irritou de uma forma que acho que dificultou ainda mais a descida do leite. No dia seguinte tentei mais vezes colocar ela no peito sem sucesso seguiu na mamadeira então no fim do dia a pediatra veio pra nós dar alta e me perguntou ela tá no peito? Eu disse tá difícil ela não quer pegar eu tô so com colostro. Então ela me tirou da cama me pós sentada na cadeira colocou um travesseiro pra apoiar o bebê e segurou a cabeça dela no meu peito e mesmo Julia esperneando pra sair ela segurou firme e disse pra ela aí tem tudo que vc precisa vamos lá mama, e de repente ela pegou com força sugou eu fiquei parada admirando ela mamar linda foi incrível eu amei desde então não parou mais segue mamando ela está com um mês e vinte quatro dias e não pretendo parar tão cedo é difícil? é sim, exige muito mais da gente o segredo paciência persistência por isso eu vejo pq de tantas mães desistirem da amamentação é realmente muito difícil mas não é impossível. E por aqui não rola incentivo não ela não pode abrir sua boca pra resmungar que tenho que ouvir que ela está com fome que meu leite não sustenta que tem que dar mamadeira e por aí vai… Meu marido e o único que me incentiva na amamentação de alguma forma do jeito dele.
    Julia é feliz com meu leite e visível o seu crescimento, e irresistível seu olhar pra mim quando mama ela tá feliz eu tô feliz agarradinha comigo.
    E vc Carol de alguma forma faz parte da minha história pq quando tava grávida li muito o seu blog as coisas que vc falava sobre amamentar e tal eu cética sem saber do que se tratava pois não tive essa oportunidade com meu primeiro filho, mas naquela hora no hospital em que ela mamou entendi tudo.
    Sempre leio seu blog pelo primeira vez to comentando ou melhor fazendo um post aqui rss adoro vc e o Lucas. Um Bju pra Vcs e que Deus te permita amamentar o tempo que desejar!

  21. acho que vc curte mesmo amamentar… fico imaginando que vc curte até mais que ele, que um dia vc vai oferecer e ele vai dizer "não mamãe, obrigado, vou ali brincar um pouquinho" rs

    sei lá, são seus peitos, sua vida, seu filho. vc escolhe como vai ser e é isso aí mesmo.

  22. Carooool, sua linda! Relaxa e deixa as coisas seguirem seu fluxo natural…se ele ainda quer, se ele ainda puxa o leite vai descer. As vezes devido aos estresses normais do dia-a-dia, atrapalha a descida do leite…como você mesmo disse quando você relaxou e deixou o assunto para depois ele voltou a descer. Acho que a sua vontade é tanta de continuar amamentando que quando parece que vai falta você acaba ficando nervosa e o leite trava…
    Mas você é uma super-mãe, admiro muito essa sua atitude!

  23. Carol, eu tb AMO amamentar. Minha filha tem só 3 meses e eu já faço de tudo pra ter muito leite: muita água, chá da mamãe, tintura de algodoeiro e agora descobri água de coco tb. Tem dias que percebo que to com menos e já entro em pânico… Mas eu acho que uma boa sugestão seria voce tentar dar a última mamada do dia com aquela sondinha para relactação, já ouviu falar? Pode ser com seu leite congelado ou com LA (espero q não precise!), pois aí ele continua estimulando e mama melhor tb. Beijos e nem ligue pros outros. Vc e ele que tem que decidir quando parar, ninguem mais. Tati

  24. Amiga, segue o seu coração e amamente até o momento que vc achar necessário. Agora, também não entre de cabeça na culpa. Se um dia secar antes do que o que vc gostaria ou tinha planejado, ao invés de ficar se lamentando, pense nos meses que vc conseguiu amamentar com louvor!
    um beijo ju

  25. Oi Carol, vim aqui atrás de seus posts sobre amamentação… Meu BB nasceu dia 17/08 enorme, lindo, mas minhas petchas não colaboram, ele perdeu mais peso q o normal, tivemos de entrar com suplemento, estou na luta pra aumentar produção, to na ordenha + alimentação + equilid, mas nada faz aumentar.
    Antônio faz como baby Lucas estapeia, briga, chora, no desespero eu não insisto muito e parto pro suplemento, é duro saber que seu BB tá bravo e chorando de foe… corta o coração.
    Acabei de vir de uma ordenha que dos dois peitos consegui nem 20 ml, é frustante, sonhei a gravidez inteira que seria uma vaca leiteira… engano.
    Mas continuamos na luta.

    E cara os outros dão muito palpite o peito é seu, o filho idem, vc dá peito pra ele até quando quiser, puder e ponto.
    Como diz minha mãe, siga seu instinto de mãe, se vc acha que é o correto, não de ouvidos a terceiros.

    Agora vou reler os posts do blog sobre amamentação pra ter uma força aqui…

    Bjos

  26. desculpa carol, pero la gente con quien trabajas no tienen el derecho decir NADA. si queres amamantar tu hijo hasta que tiene 8 anos, es TU eleccion y tienen que callarse. ugh por un pais tan PRO-amamantar, la gente a veces son muy pelotudos. y bueno. aparte de tomar agua, comer cereal de avena. oh. y comer. no comes bastante para ser una mujer amamantando. (eso yo se, amamantei los gemelos hasta 7 meses y todos los dias tenia que comer y comer y comer y comer para producir la cantidad que hice…)

  27. Carol, admiro muitíssimo a sua luta e uso a sua trajetória como exemplo quando alguma amiga cogita parar de amamentar ou reclama de algum probleminha leve. Continue! Até quando for a hora para você e para ele!

  28. Oi Carol, sou nova aqui no blog… vim por indicação do baby center e amei, sei que ninguém tem direito de te ensinar nada, mas creio que como mães devemos compartilhar experiências… Minha Ester estava dormindo na minha cama também pois está naquela fase horrorosa de ansiedade de separação somada ao nascimento dos dentes… O problema é que ela queria mamar de hora em hora, e mamava por 3 minutos e dormia (sim ela faz meu peito de chupeta, ainda não consegui tirar isso)… resolvi tirar a mamada noturna dela, já que não era fome… Foi uma noite horrível, ela chorando e eu também, mas depois de três noites ela acorda uma vez de madrugada (umas 02h30, 03h) eu pego ela no colo, nino e ela dorme de novo… Pra mim, tirar as mamadas da madrugada foi tudo de bom, durmo melhor e consegui fazer ela voltar pro berço… bjos e boa sorte!!!

  29. Carol, força, viu?
    Te admiro profundamente, eu parei de amamentar cedo, devia ter insistido mais, mas enfim, zentos motivos e problemas de saúde.
    Enquanto houver 1ml de leite nas peitchas, deixe o bebê mamar. E por mais impossível que pareça, tenta não ficar tão mexida com essa queda… você sabe bem que seu estado emocional influencia sua produção.
    E se acabar de vez, você foi bem guerreira, bem insistente e fez tudo o que pode.
    E os outros… bem, são só os outros né? O peito, o filho, o ânimo, é tudo seu, então, já sabe, né? hahahahahahahaaha

    Bjs.

  30. Ah Carol, admiro profundamente esse seu empenho em amamentar… só cuidado pra não exagerar. Às vezes é preciso "ouvir" as mensagens que o corpo envia pra gente. Doencinhas frequentes, o próprio leite que não aparece mais, somado à falta de descanso de verdade por dormir pouco… Com frequência a gente quer dar uma de Mulher Maravilha mas o corpo põe seus freios e a gente acaba pagando um preço por querer tudoaomesmotempoagora. Respeitar nossos limites é essencial. Um beijo e boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *