por Pedro

Vocês sabiam que um atleta que corre 100 metros rasos não respira do início ao fim da prova? É uma inspirada antes e uma expirada depois de cruzar a linha de chegada.

Lá em casa era assim na hora de comer. Se você perdia tempo respirando, perdia comida do seu prato. Especialmente se fosse dia de batatas fritas.

Dito isso, hoje em dia, depois de muito adestramento por parte da patroa [sim, eu acho que maridos devem ser adestrados, mas depois explico bem por que], eu já aprendi a comer sem tanta, digamos, voracidade.
Mas ainda como com vontade e o que é meu é meu e de mais ninguém. Joey doesn’t share food.

Por isso, hoje em dia eu ainda estou me acostumando com o processo de comer em família com meu filho à mesa – e comendo do mesmo prato o que eu como. Não está dando muito certo, eu esqueço de dar pra ele e como tudo; me distraio comendo. A metade-cara é muito melhor nisso que eu: seu prato é dividido ao meio e metade vai pro pimpolho, metade pra ela.

Pra me ajudar [quero acreditar que seja pra isso mesmo], no café da manhã ela tem pego pedaços do meu pão de forma e dado pro filhote comer. Desta forma, me acostumo com a ideia de que minha comida é dele também. Mas devo admitir que comer meus pães com a “mordidinha do monstrinho” ainda é algo estranho pra mim.

A partir do momento em que se é pai, todas as suas refeições são um eterno biscoito do monstrinho. 

Pedro é o Maridón, Papaizón de Lucas, escreve lindos contos infantis e hoje mesmo ouviu de mim “Peeeedro, vou tirar um pedaço do seu pão pra dar pro Lucas, tá?”.

13 respostas em “A Mordida do Monstrinho

  1. Quando a Isabela está de bom humor esqueço que a comida no prato é minha e vou me divertindo dando para ela =) Tenho que aproveitar a rara chance dela comer algo sem choro, dor e sofrimento heheheh…
    Foto perfeita….

    Patricia Adorno

  2. hihihiih… é assim mesmo…agora não consigo uma só refeiçã a sós… o pior disso é comer as vezes no prato deles e com isso os quilinhos extras estão chegando…afff

  3. hahahahah Eu amo esse episódio de friends!
    Graças a Deus aqui ninguém tem nóia de dividir comida, até pq eu sempre digo que não quero algo e qd o marido chega com o "algo" rejeitado, eu sempre peço um pedaço! hahahahaha
    Mala, eu sei! Tento me controlar, mas às vezes é inevitável!
    rs
    bjs

  4. Nossa! Como eu amava este biscoito!! Me veio boas lembranças de infancia!
    Tb compartilho da ideia de que homens podem ser adestrados. E tenho certeza que Carol vai lograr exito nesta questa, e vc logo logo dividira a comida sem problema!
    😉

  5. Putz, super me identifiquei. Eu não divido comida com ninguém, por isso nunca deixo a Nina comer do meu prato, fico irritada mesmo, quando ela pega a pontinha do empadão ou a última batata frita. Sou uma mãe pouco evoluída nesse aspecto. Como ela come sozinha, não é tão trágico, dá para cada um colocar seu prato na mesa e vamos em frente, mas não mexa na minha batata frita. Tenho cinco irmãos, tive que aprender a defender meu papá, hehehehe. Tentarei me policiar depois desse post, aprender a dividir, né? Vai que emagreço…

  6. Eu e meus irmãos nunca tivemos problemas na hora de comer, cada uma comia a sua e pronto. Por ser a unica mulher, talvez não tenha percebido a "briga" entre os outros 3.
    Mas que eu não vou saber dividir a minha comida, ah eu não vou.

  7. Sei bem como é isso , mas logo se acostuma , como diz o ditaddo popular que minha mãe repete sempre , depois que filho tive minha barriiga nunca mais enchi . kkkkkkkkkk
    beijoss

  8. Caroool…
    Desculpe, sei que o post era sobre você e sua família, li tudinho, com atenção, mas no final você postou uma foto-resumo da minha infância:
    BISCOITO DO MONSTRINHO CREC CREC!!!!!

    Nunca pensei em procurar isso na net!
    Eu pedia para o meu pai comprar todososdias!!!

    Obrigada, obrigada, obrigada!
    (será que ainda vendem? kkk se bem que, atualmente, meu paladar acharia doce e artificial demais… rs)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *