Às vezes eu me deixo levar pelas muitas coisas que tenho que fazer no meu dia-a-dia e esqueço daqui. Mentira, esqueço nada. Simplesmente acho que determinados registros não são importantes pra estarem no blog, que ninguém vai ler, que não vai acrescentar em nada pra vida de ninguém… que grande bobeira! Primeiro que não tenho a menor pretensão de acrescentar nada pra coisa nenhuma, segundo que sinto que estou deixando de registrar coisas tão importantes pra mim… não, não mais!

Então comento um tico sobre o nosso feriadinho de Páscoa: foi legal, mas num foi, sabe como? Legal porque estive 4 dias em casa curtindo o pequeno e ruim porque o pequeno ficou doente. De novo. To de saca cheia de tanta doencinha, fico puta achando que é culpa da creche, depois ponho a culpa no leite materno que deveria estar protegendo ele, depois fico achando que pode ser reação alérgica (ao leite da vaca – não eu, mas o leite de vaca que eu consumo e passa pelo meu leite pra ele) e eu que estou fazendo vista grossa… não sei. Fato é que a criança tem uma pereba nova (ou não tão nova) todo santo mês. A pereba da vez nem é nova, é uma otite. Que eu já até sei como é: ele fica resfriadinho, cheio de muquinho no nariz. Daí o muquinho vira mucão, vira meleca, vira rios de catarro e inflama tudo. Ele tem febre, dorme muito mal, come mal, às vezes vomita.

Daí toca Carolina bater ponto no PS do hospital. Dessa vez, por ser a terceira que Lucas apresenta otite, fomos encaminhados pra urgência otorrina e o bichinho foi examinado com um aparato gigante, deu medo e ele chorou e eu queria sair correndo porque sou medrosona também e fiquei com medo da doutora querer enfiar aquele horror nos meus ouvido (aliás, alguém suspende a minha carteira de autorização para a maternidade? Porque tem horas que eu sou tão ridícula…). Bem. Antibiótico de novo e pedido expresso pra combatermos o catarro fortemente. Spray nasal, nebulização, colchão do bercinho reclinado, rezas fortes (mas não na escola, né Mari?).

Entre mortos e feridos, salvaram-se todos. Lucas tá bem, eu to bem. Temos consulta na pediatra essa semana e vou chorar todas as minhas pitangas e reclamar no SAC – que porra é essa de me presentearem com um filho que adora uma consultinha na emergência do hospital? Brincadeiras a parte: eu sei que é normal essa coisa das doencinhas, principalmente em criança que freqüenta creche, principalmente em criança com histórico alérgico, mas não sei até quando, até onde achar OK. Eeeenfim. Veremos.

Fora isso (tudo), menino Lucas entrou nessa onda de me amar. Muito. Muito. Eu já disse que é muito? Pois é. Tá num amor ca minha pessoa. Colou nimim e não quer largar mais. Acho que chama ansiedade da separação isso dae. Levanta os bracinhos pra eu pegar no colo, chora e ri ao mesmo tempo quando eu apareço, abaixa a minha blusa pra mamar e olha as peitas e ficando rindo-se todo bestinha. Na madrugada boladona, se eu mando o pai resolver algum chorinho, o chorinho vira é escândalo certo, ele quer a ma-mãe e a mamãe hora ama esse fã-clube todo, hora odeia. Porque mamãe precisa dormir, comer, cagar, viver. Ou não? Pior de tudo foi outro dia que eu tava namorando marido (thanks for sharing, Carolina), enquanto baby dormia sua soneca. Ni qui me deu coisa de ir ver como ele tava – sacomé essa loucura de mãe, tem que ir porque tem que ir ver se o bebe ta bem, ta respirando, coração batendo, tudo isso precisa ser verificado naquele exato momento da atividade sexual semestral. Fui, né. E o carinha de pau tava acordado, chorando sentido sentado no berço, abandonadinho feelings. Empata-foda, teu nome é Lucas. E daí que nem deu tempo deu me refazer, já tive que pegar no colo, amar, entreter, jogar malabares etc.

Agora vocês podem somar tudo: bebe doente + bebe com ansiedade da separação + mãe cansadinha (sendo que “cansadinha” é um eufemismo do bom, eu to é pra morrer de cansaço e gastura) = CAOS. NOITES EM CLARO. CHORORO SEM FIM (meu e dele, claro).

Mas ó: to bem, viu? To mesmo, de verdade. Fico rindo disso tudo e achando fofo meu neném encatarradinho vindo assoar o nariz na minha blusa de tanto amor que ele sente por mim.

29 respostas em “Um pouco de tudo

  1. atividade sexual semestral HAHAHAHAHAHA a gente vê por aqui!

    mas como estava dizendo agora pouco, há esperança, Carolina, há esperança!

    Lucas é forte e vai passar por essa e por muitas outras. há que ter paciência, gata. é difícil, agora te entendo super… cansa mesmo, né?

    boa sorte e melhoras para o pequenino.

    grande beijo!

  2. hahahahahahahahaha Carol, como eu adoro os seus posts….

    Vamos lá, pitaco a vista:
    Laura esteve e está muito doente por causa do berçário e eu acho (aqui, bem de longe) que o berçário é a causamortis da nossa vida sexual ativa e sonolenta. Sim, na creche/berçário (que eu não sei pq em SP fala berçário ao contrário do resto do mundo) eles encontram muitas, mas muitas, mas muitas bactérias andando por aí. E trocam muitos vírus, todos eles. É uma suruba viral e bacteriana que só vendo… eu sei de carteirinha que o berçário é o causador disso tudo, pq, acredite, a Laura tem ficado doente semana sim/semana não, desde que eu voltei a trabalhar, em julho do ano passado. Qualquer dúvida do que estou dizendo, é só ler e reler todos os posts que já fiz sobre as "ites" dela no meu blog. É muita coisa. E enchem o saco, eu SUPER te entendo. Pra vc ver, a Laura está com 15 meses, desde o sexto, está no berçário, ou seja, 9 meses que convivo com as doenças dela de perto. Nesses nove meses de berçário, apenas em dois ela me deu trégua, que foram os meses de dezembro e janeiro, que ela teve férias do berçário e, COINCIDENTEMENTE (oi???), ela ficou super bem, sem uma gripe, sem febre, sem NADA! Dezembro e janeiro, super bem na foto. Voltou ao berçário em fevereiro e de lá pra cá já me assustou com picos de quase 40 graus de febre, variando com muita tosse, vômito, diarreia, trocas de LA, mudanças na alimentação, e nada ajudou. Só o tempo………

    Tudo isso pra te dizer, Carol Bela, que não é tua culpa, nem do que vc come, nem do que vc bebe, nem do que vc faz com o marido. São os vírus apresentados na creche. E são mesmo, viu? Eu vivo isso aqui em casa.

    Quanto ao ato do amor… hahahahaha semestral foi maaasssaaa!! Super concordo!! hahahahaha vou precisar me esforçar MUITO MAIS se eu quiser dar irmãos pra Laura. Pq o negócio tá difícil, viu?????

    Hahahahahhahaha

    Beijos, querida!!

    Boa semana para nós – já que esta noite eu acordei 4 vezes para cuidar da bebê chorona mais catarrenta desse Brasil!

  3. kakakakakakaka
    Cara, Carol, só vc pra jogar na rede o momento empata-foda do menino! hahahaha
    Posso me gabar que Bia nuuuuunca empatou foda assim, objetivamente, no meio da situação? Raro, né? hahahahaha
    Claro que toda criança é empata-foda por natureza, afinal, cansaço, cocô, golfadas, peito cheio de leite… Mas assim, na hora do ato, nunca rolou aqui em casa, sorte nossa! hahahahaha

    Melhoras pro pequenino e, ó, aproveita esse momento amor e paixão dele por vc, porque Bia depois que fez 2 anos anda avessa aos abraços, beijos e chamegos maternos. Ela deixa, mas muuuuuuuuuito menos que antes! hahahaha

    beijocas

  4. nossa, só passei uma gripinha com o Linus e achei péssimo, ele não conseguia descansar pq o nariz vivia entupido e ele estava muito cansado, era bem complicado. O que ajudava era dar um banho beem longo e uma tal de tapotagem? será esse o nome? rs, o aspirador nasal e uma pomada magica que ganhamos da nossa cunhada q foi pra china, uma coisa com um monte de óleos de planta que desentope e deixa geladinho. incrivel…

    melhoras aí, daqui a 10 anos a gente descansa um pouco! hahaha

  5. Ih Carol, a coisa não é fácil.
    Olívia tbm está pegando uma doencinha por mes desde que começou a ir pra escola em fevereiro. E ela tem 1 ano e 8 meses! é normal isso. Chato pra caralho, mas normal.

    E aqui a ansiedade de separação apareceu com 8 meses. E de lá pra cá, só piorou! Oh céus! Como vc disse, cagar pra que? Não era fase? Não era pra passar? Sério, a coisa aqui é desesperadora e por mais que eu ame minha filhota e adore saber que ela me ama, isso enche o saco de vez em qdo! Affffão

  6. Empata foda, seu nome é Lucas! rarara! Amei! Imagina aqui, que tenho duas empatas…
    Uma vez por ano e olha lá!
    Bj querida!Melhoras pro Luquitas mais fofo desse mundo!
    Bj.
    Dani Balan

  7. Sabes que passo pelo meRmo perrengue né???Atividades sexuais são quase semestrais..KKKKK..com direto a interrupções na certa!!!é quase um desafio…

    Agora tb passo pelo mesmo caso que bebê que morre de amores pela mamis…Lulu não me deixa nem um segundo enquanto estou em casa!!!Já perguntei vááárias vezes pra ela se ela sabe que a mamãe não usa fralda!!!

    Enfim…tô te seguindo no Twitter…o meu é @Angelik_navas

    Bjs,

  8. Karol, meu baby também tem estado doentinho direto ….faz 2 meses que ta todo encatarrado, febre que vai e volta e os bracinhos ficaram cheio de pereba , vermelhão ..
    Estou eu aqui na empresa, meio amoada e tristonha por uma demissão prometida que não sei ao certo quando vai acontecer e virou mexeu dou uma olhada no seu blog pra me animar….dou risada, me identifico horrores !
    Beijos pra vc e o fofo do Lucas !

  9. Ahahaha, não sei se choro ou rio com a atividade sexual semestral, ahahahaha, tô que não me aguento (rolou iNdentificação? será??)!!

    Falando serio, dona Cansadolina, tem que ver issaê. Otite de repetição geralmente é alérgica e não tem antibiótico que dê jeito. O negócio é diminuir o muco (leite causa muco), talvez seja melhor vc cortar de novo a ingestão do leite de vaca. Mas o melhor mesmo, sem dúvida, é correr para a homeopatia para tratar as otites do rapaz. Tenho várias amigas que trataram assim com sucesso, uma delas é a Pri Perlatti Mãe de Duas (até indiquei um homeopata em Sumpaulo pra ela e ela amou).

    E vc descrevendo o Lucas olhando para suas peitas e rindo-se todo, e ele rindo e chorando ao te ver, parece a Cali, que já tem 20 meses, mas me ama como se tivéssemos começado nossa relação na semana passada. Estilo paixão nova que chega faz o coração bater mais forte, sabe?

    Beijos

  10. Carol, concordo com a Paloma… a homeopatia pode ser uma opção no caso de doenças que se repetem muito. Aqui em casa funcionou (não era otite, era menos grave, mas enfim).
    Boa sorte aí…

  11. Carol, acompanho seu blog a alguns meses e tenho que confessar, ME AMOARRRRRROOOOOOO NELE! PERFEITO! VC FALA NA REAL O QUE É SER MÃE! BEIJINHOS E CONTINUE NOS POSTE! PQ FICO AQUI, SEMPRE NA ESPERA!
    MÁYRA ALMEIDA

  12. Ai Carol, passei uma semana inteira dos infernos… E ainda estou um pouco revoltada com a situação… Essa vez foi meu mais velho. Eles aqui em casa, vao para escolinha desde cedo mas resistem bravamente, é meio raro ficar doente, mas quando ficam….Meu moleque de quase tres anos vem vindo em uma sequencia de viroses…So passarem 3 meses e pouco esse ano e ele ja teve tres. E pegou na escola, tenho certeza mais que absoluta. As outras duas vezes foram gastroenterolites (nao sei se escreve assim) e uma conjuntivite viral. As duas vezes eu fiz o que manda a cartilha da escola. Avisei, levei no medico e ele so voltou com atestado garantindo que nao estava mais contagioso. As duas vezes a escola mandou circular dizendo, uma crianca da classe foi diagnosticada com bla, bla, bla e os sintomas sao bla bla bla. Enfim, semana passada ele pegou um negocio horrivel, terrivel, pessimo. Estomatite. E de matar. A crianca fica com febre, cheia de aftas na boca, garganta, sente fome e mal consegue beber agua. A pediatra garante que pegou na escola porque nao conviveu na semana anterior com outras criancas e em casa ninguem tem. E ela disse, 1 semana a 10 dias em casa, enqunanto as feridas existirem passa para outras criancas por saliva. Ai comecei a pensar. Apesar de sempre ver umas criancas faltando por estarem doentes, porque so quando meu filho que fica doente, eu que aviso? Porque foi so quando ele ficou com as outras viroses que recebi a tal circular informativa. Sei la como eu lido com isso… O menino se calou, ficou dias sem falar porque a boca doia, cabisbaixo, de matar qualquer coracao de mae. Para minha bebe nao pegar virei a louca do purell, desinfetando tudo atras do moleque o dia inteiro. Deu certo, ela nao pegou. O que me irrita mais ainda. As viroses que pegam pelo ar nao tem o que fazer, o virus passou por ali e mesmo que o infectado seja retirado, pegou pegou, agora essa podia ter passado sem…To exagerando?

  13. Ai Carolzita eu tenho que rir viu kkkkkk!!!!!!
    Olha eu tentei fazer o teste com dona Mariana e andei comendo umas guloseimas no niver da minha mais velha e a coisa simplesmente fedeu. Ela reagiu a APLV e encatarrou todinha, e essa é a unica reação que dá nela, então voltei a minha vidinha não consumidora de leite. Tem horas que fico de saco cheio mas ainda prefiro isso do que aguentar ela dodoi, como você mesmo mencionou gente fica passadinha.
    Beijos

  14. Carol, depois de um aninho melhora, tá? Ele vai ficar doente com menos frequência, apesar de que doenças sempre haverá.
    Você acredita em antroposofia? Aqui botei todo mundo na Weleda. Eles têm inclusive um preventivo de gripe (Previgrip) pra fortalecer o sistema imunológico, que você pode dar quando aparecerem aquelas pandemias, antes e durante viagens etc. Pra secar o catarro eu uso Infludo. O chato é que tem que dar de 2 em 2h, mas Emília adora. Quem sabe o Luquinhas também se amarra numa cachaça?

  15. Carol, vc já pensou em homeopatia? Meu pai é médico homeopata e eu fui criada desde bebê com ela, minha mãe me disse que quando eu era bebebzinha tinha tudo que era "ite" e que a homeopatia deu uma segurada. Sei lá, acho ruim ficar entupindo nossos babies de remédio forte. O meu Bento vai no homeopata desde que nasceu e por aqui tem dado super certo. É difícil no começo, tem que ter paciência, deixar a doencinha se apoderar pra depois ir embora e o remedinho fazer efeito, mas vou te falar que vale a pena. Sem falar que é tudo natural, né?!?

  16. Carol. adoro ler seus posts. Sério. Deixo ele sempre por último pra terminar a leitura feliz, de tanto que rio.
    Vc devia escrever um livro sobre essas suas experiências. Eu ía ser uma que ía comprar, de verdade.
    Bjos e melhoras pro encatarradinho.

  17. Ai Carol, eu como mãe "fresca" fico com o coração apertadinho só de imaginar a primeira doencinha do meu pequeno.
    Melhoras pro fofo do Lucas!
    tô completamente mergulhada na maternidade, mas tô com saudades dos nossos papos, cheia de dúvidas pra tirar contigo rsrs
    assim que der, apareço!
    beijoca

  18. Nossa…..super identifiquei o mocinho da história! heheh….o meu tb é suuper empata…hehe e pior de tudo que no sexo semestral…..achei que fosse só comigo. Mas essa canseira que eles nos dão, somado ao estresse, casa + trabalho….não tem libido que aguente….hehe
    Beijossssss

  19. Carol de todas as piadas que vc ja contou aqui essas concerteza foram as melhores:
    1° Às vezes eu me deixo levar pelas muitas coisas que tenho que fazer no meu dia-a-dia e esqueço daqui.

    2° atividade sexual semestral.

    eu morro de ri com tuas graças em meio aos posts do mundo e carol e lucas. Logo essa fase passa, e vc curtira pelo menos 45% do era a sua vida antes do Lukito nascer.
    mas até o 5 ano tdo volta aos 100%.
    beijo

  20. hahaha

    Semestral? Gzus. Juro que achava que isso era só comigo. As pessoas não falam muito sobre isso e às vezes fico achando q sou a única q não tem mais tempo, saco, tesão. Aliás, não escrevo muito sobre isso pq minha mãe lê meu blog e morro de vergonha (louquinha eu, pq se já sou mãe é pq já fiz o tcheretcheretchetchê). Mas lá em casa, digamos que as vacas que um dia foram gordas e vistosas, estão maaagras. hehehe

    E relaxa em relação às doecinhas, tô confiando no que me disseram: com dois anos, passa. Davi tb tem um coisinha todo mês, sendo que a última foi mais séria, pneumonia. Tô doida pra essa fase passar logo…

    bju

  21. ei carol… ta boa??

    adorooooo seu blog…

    já te escrevi uma vez mas em meio a inumeros comentarios ( do tamanho de um post diga se de passagem, uma vez que todos se identificam e querem te contar tbm), vc nao deve se lembrar…

    eu estou morando em buenos aires, vim com meu marido que foi transferido… e super me identifiquei com seu blog… sempre fui doida pra ter filho e já li seu blog todinhos em dias, e agora vou te acompanhando…

    adorooo seu jeito de escrver, passo mals de rir aqui, e conto pro "maridon" plagio, mas ele nao acha a mesma graça que eu é claro….

    e ta que ( já to escrevendo igual), to eu aqui na leandro alem, e vi uma moça com nenem gordinho no colo, eu juro, falei: mentiraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa que é a carol…. ai tem que ser, tem que ser….

    e enfim, nao era voce…. aiiiii
    fico doida pra te encontrar por aqui em buenos….

    é isso.. vou escrevendoo… bjos e sorte com o bebe…..

  22. Melhoras para o Luqui-luqui. Tadico… Vi, rapidamente, que algumas meninas sugeriram homeopatia. Eu ia falar sobre isso, não por experiência, mas por ouvir experiência dos outros. Então, de repente, vale tentar – porque antibiotico é uó…

    E sobre sexo… Bem isto é uma palavra que não habita meu vocabulário e nem meu imaginário (que coisa bunita de se confessar!) desde que Alice nasceu (mentira, desde antes dela nascer), e você me fez crer que a palavrinha ainda ficará um bom tempo fora da minha vida…

    Mas tudo bem, quanto a gente quiser um segundo o negócio engrena de novo!!!! (espero que marido não leia isto, hahahaha)

    Bj em vcs!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *