O trabalho de parto deste blog foi LONGO.

Foi assim: um belo dia de setembro de 2009, eu resolvi postar, bem escondidinha.

Mentira: dois anos antes, eu lia a blogosfera materna toda, bem escondidinha.

Mentira: 10 anos antes, eu decidia começar a brincar de blog, não tão escondidinha.

Ou seja: eu acho que sou a blogueira mais antiga que eu conheço! Tenho blog desde 2002, vejabem! Só que não era sobre maternidade, claro que eu não sou doida de querer ser mãe aos 18 anos (mas respeito quem é, viu? Doida E mãe aos 18).

Mas bem, voltando pro parto: a gravidez deste blog durou 7 anos. Escrevia no antigo sempre, quase todo dia. Registrei lá muito da minha vida, do meu relacionamento com Maridón, meu trabalho, minha vinda pra Argentina. Tinha meia dúzia de leitores pingados, afinal só quem era amigo tava afim de saber aquelas historinhas. Mas eu curtia escrever e sempre sempre achei que era um exercício de auto-conhecimento (e de auto-embobeiramento também, já que não é de hoje que adoro escrever uma bobeira).

Daí que, numa bela madrugada, conheci um blog materno. E pensei “que porra mais doida essa mulher postando foto da sala de parto”. Mas voltei no dia seguinte. E pensei “que porra mais doida essa mulher descrevendo amamentação”. Mas voltei de novo depois. E pensei “que porra mais doida essa mulher sofrendo porque parou de enfiar o peito na boca da criança e agora vai enfiar a mamadeira”. Mas voltei novamente. E atinei pra olhar pros comentários dela. Lotados de mulheres com histórias parecidas, com coisas pra contar, com o coração aberto pra ajudar. E pensei “que gênia essa porra dessa mulher!”.

Ali, naqueles comentários, eu fui entrando de blog em blog. Conheci muitas mães, muitas histórias. Li arquivos, relatos de parto, acompanhei crianças nascendo, crescendo, andando, falando. Me peguei sensibilizada com tanta vida e tanto amor.

E assim, quietinha, permaneci por dois anos.

Até que a Flávia perguntou quem é que tava lendo de Buenos Aires… hahahaha. E eu achei que a polícia dos blogs tinha me descoberto! Tolinha, era só o Google Analytics! E ali fiz meu primeiro comentário  (olhem lá nos comentários e vcs verao que nao é mentira, tá reSistrado!). E me soltei. E comecei a falar da vontade de ser mãe. E a vontade de ser mãe tomou conta de mim. Daí resolvi começar a escrever pra falar disso, mas não queria que ninguém “de fora” dessa pequena panelinha soubesse.

Pensei muito e, entre uma contração e outra, fiz uma força bem forte e nasceu! As minhas bobeiras em versão baby!

As porras das mães loucas e gênias que eu estive admirando por tanto tempo, de repente, viraram minhas companheiras de caminhada. Ganharam minha amizade. E eu as ganhei aqui, sempre presentes. Nos comentários, na caixa de email, nos seguidores, nas visitas.

Vocês, maioria blogueiras, sabem o que é receber um comentário. Um elogio. Uma crítica. Muda nosso dia, nos bota pra pensar, nos faz querer mais e sempre. Comigo não foi diferente: me apaixonei perdidamente por tudo isso e não largo mais! Pensei em vocês até durante o trabalho de parto do meu filho e fiz questão de vir postar!

Enfim. Estar aqui é uma coisa de porra de mãe doida mesmo e sabe o que? Vale muito a pena. MUITO.

Cês num acham?

***

Esse post faz parte da blogagem coletiva organizada pelas bunitas do Mamatraca!

27 respostas em “Blogagem coletiva: o relato de parto do meu blog

  1. Adorei! sabe que eu também comecei escondidinha. colocava as fotos das roupas da minha filha ali, mas nunca postava. Bela Vantagem, né? hahah..aí um dia tomei coragem e disse: seja o que deus quiser….e tô aqui com o Mãe da Lulú…e te sigo, hein? e adoro seu blog hein? E o Lucas está cada dia mais lindo, com carinha de bebê de revista!!!! lindo lindo!!! beijos Carol

  2. No seu caso, o mais doido é que você tinha um blog de tentante. Outro mundo que fui descobrir só depois, por meio do seu, que existia também. De mulheres que ainda não são mais e que desejam ser. Muitas se tornam mães, como você, outras continuam tentando. Eu achava inicialmente que era loucura, depois descobri que não. Esse apoio é realmente incrível, né?
    Adoramos ter você nessa blogagem, somos todas fãs!!
    Beijos
    (Rô na identidade da firma rsrs)

  3. Carol, sou suspeita, pq adoro o teu blog, o teu jeito de escrever, ador`ocê.
    Se eu soubesse que seria possível encontrar amigas virtuais, com certeza teria sugerido um encontro quando fui pra Buenos Aires – mas vc estava para ter bebê, foi em abril deste ano. Não quis atormentar (e, de novo, não sabia que era prática normal assim o encontro).

    Quando eu voltar a Buenos Aires eu vou conhecer o Luqui-Baby, coisa linda da vida!!!!! =) Mas não tenho planos tbm…

    Beijos grandes, continue nos estimulando sempre, com seus textos maGavilhosos!

  4. Acho! É uma delícia mesmo, um troca insana de informações, experiências, relatos, causos. E suas baby-bobeiras são tão boas de ler que sempre tem muita gente aqui, lendo, comentando… e torcendo!
    bjos

  5. Nossa, sempre leio seu blog, acho fantástico!

    Daí me deparo com esse post e:

    – tenho 18 anos e tenho blog

    – também não é sobre maternidade pelo mesmo motivo que o seu não era

    – só "ozamigo" do peito lê, gatos pingadíssimos

    – adoro blog sobre maternidade, acho hilário, lindo, etc

    (se alguma alma se interessar, ovelhanerddafamilia.blogspot.com, risos.)

  6. Carol seu jeito de escrever me faz ver a vida mais leve, mais alegre e mais divertida. Porque eu nao sou obrigada a ser a mae/ professora e esposa certinha o tempo todo #PAPORRA (desculpa ai, mas foi necessario).
    Muito legal seu post, o video do MMqD que vc e seu marido participaram foi show e venho aqui ja faz um tempo, mas nunca comento. E agora vi ali na barrinha do lado, que apareceu London e a bandeirinha e sou eu ta? Nao chama a policia dos blogs (eu ri!).
    Abracos e continue escrevendo sempre, mesmo quando as criticas de plantao (o post sobre seus animais, foi florida) aparecerem para querer assustar. MAnda correr, a casa e' sua, voce faz o que quiser. E tem meu apoio.
    Abracos
    Gra
    #bcmamatraca

  7. Nossa, eu li vários partos de blogs e logo o seu que é um dos meus favoritos eu só fui ler hoje… enfim, antes tarde do que nunca… não comento muito aqui, mas sou frequentadora assidua desse cantinho que já me fez rir e chorar… amooo seu blog… Beijos Thais (www.asdeliciasdodudu.blogspot.com)

  8. Foi assim comigo também. Depois de engravidar aos 19 e ler vários blogs em busca de experiências, resolvi criar o meu próprio (escondido, claro). Ainda está escondido porque não divulgo, mas gosto de escrever, de fazer como um diário.
    Parabéns pelo blog, pelo Lucas e por tudo. Estou lendo todos os posts do mais atual pro mais antigo e estou encantada!
    Beijos, sucesso sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *