Hoje eu tinha me planejado pra falar do final da licença-maternidade,
já que amanhã eu volto a trabalhar. Queria fazer uma reflexão acerca dos 6
meses que passei em casa maternando, do quanto mudei, do quanto me fortaleci,
me entreguei e tudo mais.
Fiz um texto mentalmente e deixei pra escrever quando
chegasse em casa.
No meio tempo, fui ao parque com a minha família, relaxar e
comemorar esse longo capítulo que chega ao final hoje. Daí que meu celular
apita e chega mais um – MAIS UM – comentário sobre o post dos cachorros. Esse
último falava que eu não deveria ter o segundo filho, porque teoricamente, já
que sou tão merda com meus cachorros, meu primeiro filho também teria tal
tratamento. Tratamento merda. Já que sou uma pessoa merda.
Houve outros (muitos) comentários. Pessoas compartilhando
que tiveram as mesmas dificuldades, pessoas me achando exagerada, já que
cachorro é só um bicho e pronto e outras também me achando exagerada, já que
cachorro é filho e eu sou má de tê-los deixado em segundo plano. Tive críticas
construtivas, muita gente que “não concordou” com o post, mas que deixou
palavras de apoio, sites com dicas etc.
Mas também tive críticas muito destrutivas. Gente que parece
não ter lido o que eu escrevi, que resolveu destilar uma raiva que não sei de
onde veio, que resolveu chutar o cachorro (oh!) que já tava morto. Afinal, será
que não ficou claro no texto que eu o assunto era dificil pra mim, que eu não
curti o que aconteceu na minha casa e estava disposta a fazer melhor? Parece
que não. Porque aproveitaram pra enumerar o quão errada/má/fora de
lugar/péssima mãe eu sou.
Eu estava deixando rolar, sabe. Porque blog é um lance
público, porque fui eu que escolhi dividir minha intimidade, porque não sou a
rainha da popularidade e, em algum momento, eu não seria mesmo tão bem aceita.
Só que não consigo acreditar que as pessoas não tenham educação ou respeito
pelo próximo. Não consigo acreditar que citaram as minhas perdas, citaram meu
amor pelo Lucas, criticaram duramente coisas que nunca foram comentadas aqui,
como se conhecem meu íntimo, meu lar, meus amados. COMO SE CONHECESSEM AS
PORRAS DOS MEUS CACHORROS.
Ok, comentários são baseados no que eu escrevo e é daí que
as pessoas formam o que seria o meu perfil. Entendo mesmo, acho natural ser assim.
Mas a verdade é que estou chateada, magoada e cheguei a ter
dúvidas se continuava por aqui. É muita energia negativa e gente disposta a me
derrubar. A porcaria do post tem mais de 100 comentários, marco que eu só
atinjo quando nasce um filho ou quando morre alguém.
Fiquei tão de saco cheio que deixei de lado um dos post mais
importantes que pretendia escrever, sobre o meu retorno ao trabalho. Coisa
sobre a qual venho pensando e me preparando há meses.
Ah, gente, sei lá, viu. Eu amo vocês e a quantidade de
energia positiva que eu já recebi ao longo do tempo é infinitamente maior que
essa negativa do tal assunto polêmico. Mas é chato e não é de hoje que tenho a
sensação de estar sendo assistida como uma novela. Ou de ter alguma obrigação
com o blog; afinal, parece que eu estou sendo paga pra entreter.
Não estou. Eu escrevo porque gosto, porque o faço há anos,
muito antes desse fenômeno enlouquecido que é a blogosfera materna. Desde 2003
eu registro a minha vida e tenho muito orgulho de ter este livro escrito. Não
estou em concurso de popularidade e não tenho que provar nada pra ninguém. Eu
sou a minha principal fã e leitora. Eu me emociono mais que todo mundo, fico
rindo de besteiras que escrevo, leio meus arquivos e conheço cada vírgula do
que publico e sua respectiva repercussão.
Enfim. Eu sou incapaz – no âmbito virtual ou real – de me
portar ou colocar as minhas opiniões como fizeram aqui. Por isso, chego a uma conclusão óbvia: não vou admitir mais isso no meu espaço. Acabou. Que discordem, sim, claro, por
favor. Mas que se mantenha um mínimo de respeito, educação e noção.
Não gostou? Olha pro lado direito da tela, lá em cima. Tem
um X vermelho. É a serventia da casa.
Tchau.

170 respostas em “Um ponto final

  1. Carol, imagino o quanto seja difícil mas IGNORAR é o melhor remédio. Gente mal educada, sem noção e que gosta de maltratar os outros existe em qualquer lugar. Sou sua fã, te admiro, admiro sua veia cômica, sua coragem (assim como muitos que passam por aqui) e te digo: vire a página e siga em frente! Bjs

  2. Carol, nem me lembro como foi que comecei a ler seu blog. Bom, nao sou mae, e estou longe de ser, ja que tenho 23 anos e nenhuma previsao de namorado-noivo-marido a vista. Mas gosto do seu jeito de escrever, e da sua sinceridade, de dar a cara a tapa e dizer o que voce realmente sente e pensa. EU nunca tive cachorro ou qualquer animal de estimacao. Nunca gostei das lambidas e cheiradas desses animais em mim. Mas respeito MUITO quem tem carinho e amor pelos bichinhos. Uma vez uma tia perdeu um cachorrinho e chorou durante meses, como se tivesse perdido um filho. Bom, pra ela era filho. Na epoca eu nao entendi muito bem, mas resolvi respeitar. RESPEITO e' uma palavra que muitas vezes as pessoas esquecem do real significado. No post anterior voce falou sobre seu relacionamento com os animais depois da chegada do Lucas e eu confesso. Imagino que no dia em que for mae, terei a mesma atitude que voce. QUEM se atreve a vir aqui, no seu espaço te dar um conselho "bacana" desses? Que falta do que fazer, que maldade, que CRUELDADE. Essas pessoas usam mascaras de "defensoras de animais" pra criticar os outros. "Coitadinho"? Coitados devem ser os filhos de uma mulher assim, que ama taaaaanto os seus cachorros. Ela sim, deve se esquecer de cuidar dos proprios filhos.

    Me desculpe o texto gigante, na verdade eu NUNCA faco comentarios em blogs, mas fiquei chocada com tamanha falta do que fazer dessa pessoa. Um beijo em voce e no Lucas.

  3. Linda, amanhã é um dia muito especial para você. Meio "bitter-sweet", nem por isso menos importante.
    Quanto ao resto … o resto é resto.
    Já que não dá pra postar um video, visualiza o Jair Rodrigues

    "Deixa que digam
    Que pensem
    Que falem
    Deixa isso pra lá"

    Beijos e força!

    PS> apaguei o comentário por que estava no log do marido.

  4. sabe aquela velha estória "se for falar de mim me chame, sei coisas ótimas a meu respeito"…pois bem…escreva, fale, comente sobre o que quiser…tem muito mais gente que adora seu blog do que gente que não gosta…
    bola pra frente!

  5. Oi Carol
    Olha, a coisa é assim mesmo. Na esfera virtual todos brincam de ser juízes. Pelo pouco que conheço de vc, lendo seu blog, acho que com certeza vc ama seus cães, mas o que imperava na real era que os sentimentos e a paciência que vc precisava para trabalhar com todos os desafios de um filhinho novo deixaram seus pimpolhõs cães de lado por um tempo, assim que a poiera baixou, vc conseguiu pegar o jeitinho do Lucas, aí vc viu que algo não estava legal com relação aos cães e foi a 1º que viu que com certeza a relação deles com o Lucas tava rolando algo legal. Vc já deu o 1º passo e já está mudando as coisas, isso já é o bastante. Com certeza os cães estão entendendo, pois acredito que a inteligência emocional dos cães é bem apurada e aos poucos eles descobrirão um amiguinho maravilho que o Lucas será. Qto as blogueiras juízas, mande a M…
    Bora escrever o post de retorno ao trabalho! Não se deixe levar por opiniões destrutivas, lembre-se que são mera opiniões! Vc é uma pessoa boa e é isso que vale!
    Bjao
    Vivian

  6. Não vou nem falar mais desse tipo de comment idiota que vc não merece.

    Vamos falar de coisa boa (que não é iogurteira Top Term?) Boa sorte amanhã, Carol, que vc consiga lidar bem com os sentimentos contraditórios que certamente surgirão em vc, assim como na maioria de nós: alegria de ver outras pessoas e assuntos, realização, sentimento de "aonde-que-eu-to" no trabalho e… a culpa.

    Mas ó, somos serAs humanAs modalidade mãe, então mix de sentimento é de praxe. Vc vai tirar de letra.

    Bjos

  7. A colunista Nina Lemos, do site F5, escreveu no seu último texto sobre a " trollagem", termo novo da net, sobre pessoas que querem só conseguem aparecer comentando, xingando e humilhando celebridades e blogs de outras pessoas. Acho que vc está sendo "trollada". Enfim, o problema não é com vc: é com a pessoa do outro lado do teclado, que quer aparecer a todo custo. Desencana e continue escrevendo seus belos textos!

  8. Carol é isso aí!! Vc esta certa, tem gente que não sabe interpretar oq vc escreveu e vem aqui descarregar oq tem no coração, não liga não!
    Queremos o post da volta ao trabalho, cedo ou tarde!
    Bjo Bjo

  9. Não creio, simplesmente não acredito. O povo enlouqueceu, foi? Comeu coco?? Que merda. PQP. QUE MERDA. Volto a questionar qual é o papel desse espaço aqui. Do seu, do meu… Eu faria um blog privado. Juro. Faria. Ponto.

  10. É uma canseira (pra não falar palavrão),vc tem toda razão de ficar estressada. Mas é de dar dó, uma pessoa que 'perde' tanto tempo lendo um texto (grande), publicando comentário com ofensas. Não tem nada de bom pra fazer e acha que com isso vai ser notado. Eu tenho pena.

  11. Oi guria,
    Te acompanho faz tempo, eu já tive blog pessoal desde 2009, e agora há 1 ano de mãe, onde aconteceu esse tipo de causo…
    Já aconteceu o mesmo por lá, as pessoas interpretam o texto como bem querem…é péssimo, a gente desanima, mas passa…tomara que passe logo ae…
    E claro, a porta da rua é a serventia da casa a qualquer hora.
    Leu?Não gostou…tchau e bençá!
    Beijocas e força ae!
    Angi

  12. Carol
    esquece os imbecis… foca no seu retorno ao trabalho e aproveita o que a blogosfera te oferece de bom, como a energia positiva das pessoas que te desejam um bom retorno. Ah, e problemas com cachorro e bebe eu também tenho, mas vamos levando.
    bjs e tudo de bom nessa nova semana de vida para vcs.
    Lu

  13. Carol,
    Keep writing no matter what. Or who. Estamos aqui também para sermos julgados. Julgamentos estapafúrdios devem ser jogados na lixeira. Você não tem nada pra provar a ninguém a não ser pra vc mesma. Infelizmente, enquanto os pecados da preguiça e da gula são banidos pela humanidade obcecada pela assepsia, pela magreza e pela "produtividade", o pecado da IRA é, haha, cada vez mais exaltado. Se envolver direitos dos animais, então, já viu. Um pessoal que tranca seus bichinhos o dia inteiro dentro de casa e só passa a mão na cabecinha vez por outra vem dar uma de militante de ONG S.O.S gatinhos e gatões, cachorrinhos e cachorrões, só pra tirar onda na internet de GRANDE PESSOA. Verbalizar verdades incômodas pra maioria, como vc fez no caso da dúvida com os cães de estimação, é perigoso, mas louve-se que há quem diga o que precisa ser dito. E eu pergunto: qtas pessoas q lhe dirigiram comentários agressivos sabem o que é ter uma vida frágil dentro de casa como é a de um bebê?
    Eu tenho três gatas e duas delas estão ameaçadas de extinção nesta minha nova vida. Ainda não tive coragem mas uma delas é muito problemática e não aceitou muito bem a minha filha, assim como nunca aceitou uma das outras gatas. Daí que o efeito colateral é a porta da cozinha forever fechada. E isso é um absurdo, um saco, uma paranóia. Quero doar. Mas como tem sete anos e meio, está muito difícil. É uma gata adorável com humanos mas não suporta conviver com seus pares felinos e pelo visto, tb não se simpatiza por um mini-humano porque é extremamente ciumenta. Acha que já não ouvi que isso é uma maldade? Claro. Só que maldade maior é vc manter situações que te fazem mal e que trazem amargura e frustração pra dentro de casa. Lamento se minha vida mudou tanto e não comporta mais um desses bichinhos amados, lamento tanto que não a joguei no primeiro abrigo que vi por aí. Mas vou lamentar ainda mais se algum dia houver um acidente envolvendo essa gata e minha filha. Ou se ela der cabo da vida da outra gatinha, que é muito covardona e fracote.
    Agora, que a exposição em blogs, facebook, twitter, flickr etc etc faz com que nossas vidas virem novelas, isso é. E o que há de tão mal nisso se vc se dispõe a se abrir? É natural que seja assim. E como sempre, tem gente ruim, tem gente boa neste pedaço. Tem coisa que serve pra ser levada pra sua vida, coisa que serve pra ser jogada fora. Não podemos ser aplaudidos todos os dias, sempre. A diferença é que, se na Globo, a audiência dita os rumos das personagens, na sua vida, não. Há a opção do DELETE sem dó nem piedade. Afinal, quem tem que sair desta experiência recompensada é só vc, a autora.
    Beijos,
    Leïlah.

  14. oi Carol…

    Estou aqui pra dizer que o blog é seu e vc tem o direito de publicar o que quer e quando quer e ninguem tem que concordar com nada, mas tbm não tem que ficar esculachando ou se intrometendo na vida das pessoas…

    Li sua postagem sobre os cachorros , como leio seu blog sempre não sei o que dizer afinal não tenho cachorros e não tenho filhos, mas acredito que vc tem todo o direito de se senti assim e ninguem tem que te criticar não!!!!

    adoro seu blog e te admiro muito!!

    sei que é dificil, mas não se estressa com esse povo que não tem mais o que fazer não!!!

    bjus

  15. Ah Carol, faz pouquinho tempo que te acompanho e não queria que vc desistisse de escrever aqui…
    Adoro ler os seus post!

    Vira as costas pra essa imundice toda que entra aqui e bola pra frente!!
    Afinal, trombamos com pessoas assim nossa vida inteira né? E vc é muito maior e melhor do que tudo isso!!!

    Beijos!

  16. Carol, há séculos eu não comento, mas não podia de deixar pra você uma mensagem de boa sorte para o dia de amanhã!!!! É ultra difícil deixar nossos pacotinhos, mas é bem gostosa a sensação de voltar ter uma coisa só sua. Aproveite pra por aquela roupa linda, que não desabotoa na frente, sabe como? Gente, como é bom por uma roupitcha executiva depois de tanto tempo.

    (e esquece as sem noção do outro post porque quem se diz super amiga dos animais, mas não se importa com os seus sentimentos, não merece um pingo da sua chateação)

    beijos

  17. Nossa Carol, como odeio gente mal educada… A sorte é que para cada mal educado-mal amado-sem noção, existem várias pessoas "do bem"! Lembra daquela campanha da coca-cola? Os bons são a maioria! Dá uma olhadinha pra te animar 🙂

    E amanhã vai dar tudo certo! Vai te fazer bem e no tempinho que vc estiver com o Lucas vai curtir muito! Aqui foi assim. É a qualidade e não a qtde de tempo.
    beijos, Le
    http://www.cegonhatrends.com

  18. Oi. Nunca comento, mas já frequento seu blog há alguns meses, desde o início da minha gravidez e acho sua maneira de escrever e sua veia cômica muito interessantes, admiro muito que como mãe (e agora eu sei como é isso) você ainda tenha tempo para manter o blog atualizado e sempre com posts divertidos e interessantes. Bom, vim só para dizer que você não abra mão de algo que gosta de fazer e lhe faz bem, que é escrever aqui. Pessoas para apontar o dedo e criticar sempre vão existir, em qualquer lugar, só nos resta ter a capacidade de ignorá-las e seguir em frente, elas que continuem sua vidinha medíocre que consta em criticar os outros e esquecer de olhar para seu próprio umbigo. Parabéns pelo blog e pela mãe que és! Bjinhus!

  19. Carol…manda todo mundo que atirou7 pedras em vc, a merda! Eu heim!!! APOSTO que essas pessoas são PERFEITAS…não tem defeito algum e vivem como um comercial de margarina!!!! Aff…falaa sérrio né?!!!

    Bjokonas pras vcs!!!!

  20. Carol, assim como as outras meninas disseram acima, te digo também: Ignora esses comentários preconceituosos e idiotas. Também tenho bicho de estimação, tinha 2 gatas, uma ficou rebelde demais, começou a detonar sofás, fazer birra, quando fui viajar pra casa dos meus pais com Davi, sem eu saber, maridón deu uma delas pra um casal de amigos nossos, ela está sendo super bem cuidada, dormindo emcima da cama como acontecia aqui antes doo Davi nascer, cheia de mordomias. Agora fiquei só com uma, eu não estava dando conta sabe, elas exigiam muita atenção, sou sozinha, sem empregada, com casa, filho, marido, gata pra cuidar, complicado. Mas sempre vai ter gente pra meter o bedelho, é o que mais acontece e o povo adoooora ver uma polêmica. Quando vê que o comentário já começa tosco, apaga.
    Desejo muita sorte pra ti na volta ao trabalho amanhã, vais se dar bem, saudade do pequenino vai dar, mas o bom disso tudo é saber que no final do dia, você vai poder chegar em casa e encher aquele fofinho bochechudo de beijos e carinhos sem fim.
    Beijões pra ti e Luquinhas lindo.

  21. Carol,
    já escrevi e apaguei 5 vezes esse comment.
    Não quero ser rude com os outros, pois é exatamente esse comportamento que você está chateada, mas de verdade? Manda esse ser para a PUTA QUE PARIU com letras garrafais mesmo.
    Tem gente que só serve para ser ruim com os outros, por puro prazer.
    Você é uma ótima mãe, tenha certeza disso, e não é nenhum idiota que vai tirar isso de você.
    Seu blog é ótimo, acompanho sempre.
    Você consegue passar suas experiências, mesmo que nem sempre alegres, de uma forma gostosa de ler.
    Não leva esse comentário maldoso em consideração, porque MERDA deve ser essa pessoa que escreveu.
    Força aí na sua volta ao trabalho.
    E a vida é assim, sempre temos prioridades.
    Beijos
    Roberta
    http://www.obailinho.blogspot.com

  22. Carol, quase nunca comento, mas te acompanho e sinto muita falta quando vc fica um tempinho longe. Adoro as coisas que vc escreve, choro, dou muita risada, reflito muito. Não deixe de escrever por favor, deixe pra lá que não entendeu esse post que foi um relato verdadeiro e bonito, algo simples que virou um cavalo de batalha desnecessariamente. Vc não é a unica e não vai ser a última que passou por isso com o nascimento de um bebe, acho que comigo seria a mesma coisa. Quem te acompanha a tempo é incapaz de duvidar do seu amor e cuidado pelos seus cachorros.
    Deixa esse povo pra lá e continue por aqui com todos que te adoram!
    Boa sorte e bom retorno amanhã.
    Fico aqui aguardando o post que vc planejou.
    Bj Sharli

  23. Carol, deixa esse povo louco pra lá! sabe-se lá se eles demagogam sobre direitos e deveres seus e os filhos deles estarem na merda, pq o q o povo mais faz é falar dos outros e nao olhar a própria bunda! a galera atras dos computadores se acham os revolucionarinhos da geracao, sao mal educados e estupidos, sem pensar nos sentimentos dos outros pq n tiveram uma base familiar decente, como eu, vc e mais um monte de leitoras-amigas q vc tem aqui, essas sim, entendem suas afliçoes, quando leem algo q elas nao concordam, tentam te mostrar o outro lado da coisa, as vezes vc precisa de uma luz e de uma dica q esta na sua frente, mas a rotina nao deixa ver, assim como acontece com a gente tb! antes de ser um blog materno, é o seu bog, da Carol, q escreve tao bem, q sabe fazer todas aqui rir e chorar copiosamente na frente do pc. Gente IDIOTA existe em qualquer ambito, profissional, pessoal, no transito, no mercado, mas nem ao menos pense que é a maioria, pois nos amamos suas palavras, fotos, seus cachorros e seu luquiluqui!! quem dera, sempre q eu tivesse uma duvida, sobre qualquer coisa, eu colocasse uma "pergunta as universitarias" e recebesse tantas dicas, como vc faz tao bem, e colocando no blog, vc ajuda muuuuuiiiiittttaaa gente! bom, falei demais! volte para a magia da sua vida c seu baby, agora sem licença 🙁 e nos ajude a nao nos acharmos sozinhas no mundo c nossas neurinhas!!! bjo e fica bem!

  24. Carol
    não posso logar onde estou, desculpe…
    eu não concordei com algumas coisas dos cães, comentei e espero não ter te ofendido de forma alguma nos meus dois comentários, como eu disse, antes, a pessoa que comentou das tuas perdas foi extremamente mal-educada, só para começar, mas realmente, tu é ótima, uma escritora fantástica e não deve por pessoas ignorantes e podres deixar de escrever aqui, eu adoro tudo que tu posta, nem sempre comento, nem sempre concordo na totalidade, mas mesmo assim gosto muito….
    espero que amanhã seja um dia ótimo para ti e para o Luquinhas, e que vocês aprendam, creçam e progridam juntos nessa nova fase.
    Beijos, Gabriela.

  25. Oi Carol, eu leio o seu blog e adoro muito. Mas vc disse que a pessoa comentou como se conhecesse vc e sua familia, e talvez seja isso mesmo, sempre tem pessoas invejosas tentando nos destruir. Você não deve levar a sério esses comentários, pois pessoas más existem aos montes…

    O importante é q adoramos seu blog, eu curto muito e não deixo de acompanhar, principalmente porque tbm estou planejando meu baby.

    Enfim, seja feliz e continue nos presenteando com suas postagens que são ótimas, vc escreve muito bem. Bjão

  26. Carol Bela, adorei!

    Nunca desista de ser você ou ser transparente do jeito que você é. E foi assim que vc conquistou esse monte de moças (mães ou não!) e que fez com que todo mundo sempre torcesse por você e pela sua família.

    boa sorte amanhã, que será um dia muito especial e merecerá sim, um montão de posts sobre a licença maternidade, outros sobre a volta, e mais um monte sobre a vida!!

    Beijos!

    Dani

  27. bom, eu leio seu blog a um tempo e não comento. Observo de longe, suas dores e felicidades, medos e alegrias. A minha falta de coragem de comentar é primeiramente por não me dar muito bem com as palvras como tambem viver em mundo distante do seu. Acho que nõa devo me meter onde não tenho conhecimento e sugerir o que não passo/passei. Acho que a maioria das pessoas que agem de tal maneira, não conseguem nem decidir se compram um vestido ou saia para ir a uma festa.Mais é muito mais facil resolver o problema dos outros do que os seus. Sinto que falta senso crtitico e discernimento a essas pessoas. Se não for ajudar, não atrapalhe. A pessoa já está confusa e se compratilha de algo quer sugestões para saber como proceder e nao apenas receber esporro de gente sem a minima noção.
    Enfim, siga com fé. Seus textos são maravilhosos, e nao apenas para mães. Suas palavras são cheias de afeto.
    Com carinho,
    Nat

  28. Sou daquelas que sempre entra e nunca comenta. Mas, não posso deixar de dizer nesse momento que adoro ler um post seu, principalmente pela forma HUMANA que vc sempre escreve. Fácil é apontar, difícil é assumir publicamente suas angústias, medos e um POSSÍVEL mau comportamento. Não deixe que pessoas recalcadas te tirem o prazer de escrever. Acredite que enquanto tem uma q vem aqui te apedrejar, existem dezenas de outras que se divertem com o que vc escreve e que se solidarizam e torcem pelo seu melhor.
    Estou torcendo pra que a relação entre vc e os cães melhore, mas, simplesmente porque entendi pelo post q é o que vc deseja, e não porque eu acho q é o mais acertado.
    Boa sorte pra vc na volta ao trabalho. bjo

  29. Esse dom de transformar um post numa hecatombe nuclear é o lado feio da blogosfera. As pessoas precisam ser menos ferrenhas em suas posições. Sabe? Não concorda, guarda pra si. Não fica destilando veneno mundo afora. ô coisa chata.

  30. Carol,

    Não sou mãe e nem pretendo ser tão cedo, mas adoro o seu blog e maneira como você escreve. Nunca comentei (uui que vergonha) aqui, mas te acompanho a um bom tempo e amo!!! Esse comentário é só pra te desejar mais um pouquinho de energia positiva e agradecer por você compartilhar um pedacinho da sua vida com a gente, me fazer rir um monte de vezes, chorar e refletir outras tantas. Não ligue pra essas pessoas maldosas que sentem prazer em magoar os outros mesmo sem conhecer, você é muito, muito, muito melhor que elas!!!!

    Um abraço enorme em você e no Luquinhas
    =***

  31. Na boa…manda esse povo todo CAGAR e segue a vida. Não perca seu precioso tempo com gente assim. Afinal, há outras coisas bem mais importantes acontecendo pra vc focalizar suas energias!
    Espero ansiosamente pelo post do fim da licença! Assim como por vários outros que virão!
    Boa sorte na nova etapa!
    bjin

  32. Carol, não esquenta! Gente negativa existe pra gente exercitar nossa paciência. Você escreve extremamente bem e não deixe que te desanimem. Tenho certeza que você não é cruel só foi mal interpretada ou as pessoas são piegas demais. Vivi o que você está vivendo. Tinha um shih tzu que sempre deu um trabalho danado. E depois que meus gêmeos nasceram, 3 meses atrás, ele piorou. Virava o lixo das fraldas e arrastava pra sala pra comer o cocô, fazia xixi e cocô no sofá da sala, lambia a boca dos bebês sempre que tinha um pouco de leite escorrendo além de latir o tempo todo sempre que os via. Minha casa tava uma loucura com a adaptação dos gêmeos que para manter minha sanidade mental tive que doá-lo para uma amiga. Hoje tanto eu como ele estamos felizes. Assim como você descobri que filho é filho e cachorro é cachorro!
    Beijo e boa sorte,
    Luanda

  33. Carol, não esquenta! Gente negativa existe pra gente exercitar nossa paciência. Você escreve extremamente bem e não deixe que te desanimem. Tenho certeza que você não é cruel só foi mal interpretada ou as pessoas são piegas demais. Vivi o que você está vivendo. Tinha um shih tzu que sempre deu um trabalho danado. E depois que meus gêmeos nasceram, 3 meses atrás, ele piorou. Virava o lixo das fraldas e arrastava pra sala pra comer o cocô, fazia xixi e cocô no sofá da sala, lambia a boca dos bebês sempre que tinha um pouco de leite escorrendo além de latir o tempo todo sempre que os via. Minha casa tava uma loucura com a adaptação dos gêmeos que para manter minha sanidade mental tive que doá-lo para uma amiga. Hoje tanto eu como ele estamos felizes. Assim como você descobri que filho é filho e cachorro é cachorro!
    Beijo e boa sorte,
    Luanda

  34. fico sem acreditar nestas coisas! é muita falta de educação virtual mesmo!!! esse é o problema desta virtualidade das relações: as pessoas se sentem o direito de tirar suas máscaras sociais aqui, coisa que não fariam se estivessem no meu sofá tomando o meu café, mesmo que eu chutasse o cachorro!!! antes de comentar qualquer coisa, em qualquer blog, eu me pergunto se diria aquilo se a pessoa estivesse cara-a-cara comigo e não fosse tipo "melhor amiga" ou "da família" <— para essas digo qualquer coisa!!! às vezes prefiro até não comentar para não correr o risco de deixar de ser exatamente quem sou.

    li por cima os dois posts sobre os cachorros, não li os comentários nem comentei porque não teria como contribuir com nada, pois não tenho e nem desejo ter animais em casa. aliás, era capaz de mandar vc jogar os dois pela janela, bah, mas como este seria uma espécie de conselho insensível, politicamente incorreto ou desprezível, fechei a janelinha e resolvi esperar pelo próximo post, néam! não ia servir para nada o meu comentário…

    mas fico pirada com essa gente e aposto que os "corajosos" foram todos fake ou anônimos! estou certa?

    não se abale com isso não, que nem vale à pena!

    beijoca

  35. Afff… eu li seu post sobre os cachorros, até comecei a ler os comentários, mas parei no meio do caminho, por conta das ofensas gratuitas… até escrevi um post sobre o assunto no meu blog, não tentando me mostrar superior a alguém ou tentando ofender… mostrando simplesmente meu ponto de vista sobre posse responsável. Claro que cada pessoa tem o direito de decidir o que fazer de sua vida e como fazer isso, mas precisamos ponderar o que escrevemos, até porque receberemos críticas e que nem sempre são bem vindas ou feitas de maneira simpática.
    Entendo perfeitamente sua preocupação, o "deixar" os animais de lado…mas cada um tem que se adaptar com pode. uma pena tudo ter repercutido tão mal… e pior ainda as pessoas não saberem se posicionar sem ofender… isso é o que mais dói.
    Sorte aí, e depois publica sim o post sobre o final da licença maternidade, que é muito triste… Beijos mil

  36. Eu sei q vc nem falou disso por conta da polêmica toda, mas não posso deixar de te desejar boa sorte amanhã e nos primeiros dias de volta ao trabalho.

    Por experiência própria muito recente, é uma delícia voltar, conversar com pessoas adultas diferentes do seu marido, colocar uma roupa mais decentes, uma maquiagem nas olheiras de mãe, ter um tempo no dia de não-vigilância-constante.

    Mas ó, ao mesmo tempo, é de partir o coração. A vontade de pedir demissão, agora, nesse momento, assim que deixa a cria na creche, é certa. A saudade louca que dá ao longo do dia inteiriiiinho. O peito que dói de tanto leite que se acumula (como há muito tempo não acontecia).

    Enfim, uma coisa doida, uma contradição de sentimentos só. Boa sorte, Carol!

    bju

  37. Carol do céuuuu, eu desacreditei da repercussão, acabei de ir lá ver alguns comentarios, coisas legais e viaveis foram faladas, mas tbm tem cada merda que pelamor heim???
    Só posso te falar uma coisa, ESQUECEEEEE isso, essas pessoas fazem parte de um circulo de mal amados, até por si proprios e com isso procuram acabar com a felicidade do proximo agredindo como pode!

    Cachorro é cachorro, filho é filho e ponto! Amar os dois sim, mas dizer que igualmente é loucura! vc nem de longe é uma mãe de merda, só a dieta horrivellll que entrou para manter a amamentação ao Lucas é exemplo disso…Desencana, se anima, seja feliz, tenha fé em Deus e saiba que ninguém agride os fracos… Isso só tem uma palavra…INVEJA!!!

    Boa sorte amanhã, na nova fase que se inicia… Imagino que seu coração por mais decidido que esteja de que esse é o caminho certo, o melhor, sempre bate aquela insegurança de medo, aquela apreençãozinha né!?!?!? rsrsrs

    Beijos SUPER MÃE!!!Enche esse lindu-lucky de bjinhos por mim tbm!!!

  38. Hello,

    Tbm sou do tipo que sempre lê e não comenta (sei que é feio), mais acho que se eu não tenho o que falar é melhor não falar neh….

    Amo seu blog, me divirto, acompanho tudo o que vc escreve…em fim…

    Pena existirem pessoas sem capacidade e invejosas que só usam os 10% de inteligência que têm para demonstrar a inveja.

    Bjos amo seu blog e bom retorno ao trabalho

  39. Oi Carol, não tenho blog, portanto também não faço comentários nos que leio, mas não sei porque, (ou talvez eu saiba) eu leio o teu blog há algum tempo. E olha, posso dizer que você me fez rir, chorar e repensar muitas coisas. Talvez se expor assim na internet exija um preço as vezes muito alto, mas pensa no quanto escrever te fez bem, te fez reviver histórias, momentos e pessoas importantes na sua vida. E são essas emoções que devem ficar registradas, os comentários infames e indesejáveis nem termina de ler, exclua e você poupará sua ira e decepção para coisas que realmente valham a pena! Um abraço.
    Alexandra Dantas (alexp_dantas@yahoo.com.br)

  40. Carol
    Acompanho sempre o seu Blog.Digamos que por meio dele mudei de opinião sobre parto normal.
    Muitas pessoas no seu último post comentaram negativamente e te julgaram, acho isso uma completa falta de respeito.
    Veja apenas os comentários positivos, aplique se achar necessário.Curta o Lucas e continue a fazer o que gosta.Você tem o dom dado por Deus para escrever, não deixe ninguém apagar isso de você.
    Você sempre foi forte…não será agora que vai desistir.
    E sobre os comentários MALDOSOS..ignore…eles querem status.
    Mil beijos a sua família linda.
    Obrigada por sempre me ajudar.Mesmo que indiretamente.hehehe

  41. Aff, tem gente que não tem a menor noção. E a internet é um prato cheio para esses, que adoram falar bobagem sem nem mostrar a cara. Seu blog é divertido, informativo, tudo de bom, fico super feliz quando vejo uma atualização sua. Deixa esse povo pra lá e continue filtrando o que for bom pra vc, o que não for, DELETA! Se tem uma coisa que faço questão é de dar minha opinião, mesmo que seja diferente (como no dia que escrevi sobre o mesmo assunto que você, baseado em um post da Paloma, se bem me lembro), mas sempre com respeito! E quem não tem isso, merece ser ignorado. Aff.. Bjs

  42. Adoro seus blogs….. seus textos….. A forma que vc escreve…. Quando comecei a ler o seu post de hoje tive uma vontade de te ligar (tenho preguiça de escrever) e de te dizer…. NÃO NOS ABANDONE….. Nâo é curiosidade como em uma novela…. É carinho com pessoas de carne e osso…… beijos!!!!!

  43. Minha flor!
    Sei que nem adianta dizer pra vc não se abalar com essas críticas pq a gente se abala sim. Mas pense que vc não está sozinha. Quando eu li o teu post dos cachorros me identifiquei na hora pq aqui aconteceu a mesma coisa. Antes a cachorra era minha filha, agora ela é só cachorra. Na verdade, acho q eles estando bem tratados é o que importa, afinal vc não os jogou na rua….Não se sinta péssima, sinta que vc tem m bebê lindo que requer mais atenção do que os bichinhos.
    E vire a página, esqueça essas "pessoas mal comidas" (hehe)….a vida é tua e tu faz o que quiser.
    E boa sorte amanhã, boa sorte pro Lucas e faz esse post sobre a volta ao trabalho….
    Adoro o que tu escreves, eu super me identifico e não me sinto tão mãe louca, sabe…. bom saber que existem mais pessoas com as mesmas paranóias que eu.
    Beijo no coração

  44. Oi Carol!
    Há pouco tempo acompanho seu blog e me identifico bastante com seus textos… Adoooro!
    Tb sou mãe de um bebe de 5 meses, que por sinal se chama Lucca, e tenho 3 cachorros! Tb passei por este mesmo sentimento relatado por vc, e sofri com isso tb!! Mas, o mais importante êh enxergarmos isto e querer mudar!! Admiro muito por vc ter tido a coragem de relatar esta sua situação, que ate então eu mesma não tinha coragem de enfrentar!!
    Enfim, como as meninas já disseram, liga não e ignora estas pessoas s coração!!
    Boa sorte pra vc e pro Luquitcho amanha!! ( ai, ai minha hora tb ta chegando)
    Bjs

  45. Oi flor…na sua extensa lista de comentários cá estou eu q tenho 2 3 5 no maximo, meu blog ainda é um bebe..Ma outro dia ja havia comentado q seu bog é o q há…super d +…e o q é aquele post do dente, se puder um dia leia o meu eu achei q o meu tinha sido o maximo ,até ler o seu, e quase chorei…rsrs

    Mas enfim tbem tenho comentarios orriveis, e de pessoas da familia q entram anonimo e comentam, agora eu coloco para primeiro eu ler e depois aceitar,pelo menos ninguem ve, o quão ridiculos são os pensamentos de certas pessoas ao nosso respeito…

    E quanto a seus post…lindooooos eu simplismente amo, vc me inspira rsrs digo pra todo mundo aqui em casa, conto e falei do post mae de merda kkk minha irma disse q ia até mudar o nome do blog dela para isso, agente se amarra neste modo de escrever totalmente divertido…

    meu bem não de ouvido…vai fundo e quando eu crescer quero escrever igual a vc!!!

    Ahh quando puder passa lá no meu bloguinho bb…kkk

    Boam serviço, boa semana bjos no Lukinha.

  46. Oi Carol, vc não me conhece e eu fiquei te conhecendo hj (entrei pelo nave mamãe) e concordo com vc que falta de respeito é algo inadimissível.

    Mas gostaria de falar sobre o nosso papel com relação aos animais q são serezinhos tão inocentes e desprotegidos. Francisco de Assis os chamava de irmãos. Pois bem, nós somos os irmãos mais velhos e temos o dever de protegê-los, ampará-los e guiá-los. Eles não são coisas que podem ser descartadas qnd não servem mais. E arrisco a dizer que pra Deus não são menos importantes que os bebês humanos. Além disso, nós os tiramos da mãe deles com o compromisso de ampará-los pelo resto de suas vidas. Responsabilidade e caridade são virtudes q queremos passar pros nossos filhos e temos que exemplificá-los.

    Bem, mas escrevi isso tudo mais pra algumas pessoas meio insensíveis q comentaram aqui. Sua atitude de reconhecimento do erro demonstra q vc já sabe disso tudo. Pabéns pela humildade de errar e querer acertar. afinal, quem nunca errou q atire a primeira pedra, né?

    Virei sua fã e tb tive um beagle que foi um amor e uma aventura enorme na minha vida.

    bjs!

  47. Oi Carol, vc não me conhece e eu fiquei te conhecendo hj (entrei pelo nave mamãe) e concordo com vc que falta de respeito é algo inadimissível.

    Mas gostaria de falar sobre o nosso papel com relação aos animais q são serezinhos tão inocentes e desprotegidos. Francisco de Assis os chamava de irmãos. Pois bem, nós somos os irmãos mais velhos e temos o dever de protegê-los, ampará-los e guiá-los. Eles não são coisas que podem ser descartadas qnd não servem mais. E arrisco a dizer que pra Deus não são menos importantes que os bebês humanos. Além disso, nós os tiramos da mãe deles com o compromisso de ampará-los pelo resto de suas vidas. Responsabilidade e caridade são virtudes q queremos passar pros nossos filhos e temos que exemplificá-los.

    Bem, mas escrevi isso tudo mais pra algumas pessoas meio insensíveis q comentaram aqui. Sua atitude de reconhecimento do erro demonstra q vc já sabe disso tudo. Pabéns pela humildade de errar e querer acertar. afinal, quem nunca errou q atire a primeira pedra, né?

    Virei sua fã e tb tive um beagle que foi um amor e uma aventura enorme na minha vida.

    bjs!

  48. Oi Carol, vc não me conhece e eu fiquei te conhecendo hj (entrei pelo nave mamãe) e concordo com vc que falta de respeito é algo inadimissível.

    Mas gostaria de falar sobre o nosso papel com relação aos animais q são serezinhos tão inocentes e desprotegidos. Francisco de Assis os chamava de irmãos. Pois bem, nós somos os irmãos mais velhos e temos o dever de protegê-los, ampará-los e guiá-los. Eles não são coisas que podem ser descartadas qnd não servem mais. E arrisco a dizer que pra Deus não são menos importantes que os bebês humanos. Além disso, nós os tiramos da mãe deles com o compromisso de ampará-los pelo resto de suas vidas. Responsabilidade e caridade são virtudes q queremos passar pros nossos filhos e temos que exemplificá-los.

    Bem, mas escrevi isso tudo mais pra algumas pessoas meio insensíveis q comentaram aqui. Sua atitude de reconhecimento do erro demonstra q vc já sabe disso tudo. Pabéns pela humildade de errar e querer acertar. afinal, quem nunca errou q atire a primeira pedra, né?

    Virei sua fã e tb tive um beagle que foi um amor e uma aventura enorme na minha vida.

    bjs!

  49. Oi Carol, vc não me conhece e eu fiquei te conhecendo hj (entrei pelo nave mamãe) e concordo com vc que falta de respeito é algo inadimissível.

    Mas gostaria de falar sobre o nosso papel com relação aos animais q são serezinhos tão inocentes e desprotegidos. Francisco de Assis os chamava de irmãos. Pois bem, nós somos os irmãos mais velhos e temos o dever de protegê-los, ampará-los e guiá-los. Eles não são coisas que podem ser descartadas qnd não servem mais. E arrisco a dizer que pra Deus não são menos importantes que os bebês humanos. Além disso, nós os tiramos da mãe deles com o compromisso de ampará-los pelo resto de suas vidas. Responsabilidade e caridade são virtudes q queremos passar pros nossos filhos e temos que exemplificá-los.

    Bem, mas escrevi isso tudo mais pra algumas pessoas meio insensíveis q comentaram aqui. Sua atitude de reconhecimento do erro demonstra q vc já sabe disso tudo. Pabéns pela humildade de errar e querer acertar. afinal, quem nunca errou q atire a primeira pedra, né?

    Virei sua fã e tb tive um beagle que foi um amor e uma aventura enorme na minha vida.

    bjs!

  50. Oi Carol… ADORO o seu blog e te admiro por compartilhar sua vida….
    Só queria dizer que acho cachorro muito bonitinho, mas filho vem em primeiro lugar… sempre!! e hj as pessoas tratam os cachorros/gatos como filhos e os filhos como bichos. É só olhar para os Pets e ver que estao cada vez mais cheios (donos ricos) e as escolinhas abarrotadas de crianças carentes… uma pena!! eu nao tenho bichinho nenhum e sinceramente, nem quero. mal tenho tempo pro meu baby… mas cada um sabe o que é melhor pra si… bjss e fiquem com Deus

  51. Então Carol, já ri e chorei milhares de vezes com seu blog. Adoro a forma que você escreve e tem momentos em que eu juro que nos conhecemos sim e tão logo eu tenha graninha pra conhecer Buenos Aires, vou mandar mensagem pra que a gente tome um café numa cafeteria bem charmosa… As pessoas costumam ser crueis quando estamos frágeis, e você estava quando falou do seu Pet. Ignore, mande ir a merda, ou algum lugar ainda melhor, mas não deixe que isso te impeça de continuar escrevendo!
    Um beijo enorme e bom retorno ao trabalho, tá?

    Ana Santos
    http://www.escritoraemconstrucao.blogspot.com

  52. Nossa Carol, fiquei simplesmente chocada agora flor! Sinceramente as pessoas tem que ter mais respeito pelo próximo e respeitar as dificuldades deles também. Fiquei TÃO feliz com o seu post anterior, onde vc começou a colocar em prática o que indicaram pra vc! O mundo não foi feito em um dia Carol, e vc tem uma vida inteirinha ainda pra errar, se redimir, tentar o seu melhor…e eu sei, pelo que você escreve e pelo que vc menciona, que vc é sempre dedicada ao melhor para as pessoas que te rodeiam, que te amam (e isso inclui seus leitores também).

    Enfim Carol…não corte sua alegria que é esse blog por conta de outros (lição que aprendi sozinha hein)…senão vc vai se sentir mal depois!! É aqui que tem todos os registros de quando vc pensou em ter um baby, seus pensamentos, desejos, o crescimento do Lucas, SEU CRESCIMENTO e de sua família, etc. Enfim..espero ter te ajudado viu? É de coração, gosto muito da sua pessoa e de toda a sua família, você é um exemplo para muita gente por ai!

    Beijos
    ;*

  53. Concordo com vc, tem aos MONTES. Por isso que evito escrever coisas polêmicas, prefiro não me estressar.
    Não deixe de lado esse post da volta não. Toda vez que releio os meus (foram 2 licenças) choro, relembro, rio. É uma linda recordação. Não deixe que pessoas mal educadas e sem ligação com vc, tenham mais importância que esse momento. beijos

  54. Ah sim, e que essa nova etapa na sua vida amanhã se inicie maravilhosamente! Tudo vai dar certo em todos os sentidos: você, maridón, luquinhas e seus dogs! rs

    Sei o quanto vc deve ter ficado chateada para não postar hoje o que vc queria…enfim Carol, se vc ler esse comentário ainda hoje, queria te pedir pra postar SIM hoje, vc tem duas horas até 00:00 né, não deixe ninguém estragar as lembranças que vc coloca aqui e compartilha com quem te gosta!

    Hoje vim aqui e já estava esperando esse post, rs…sempre dou muitas risadas, às vezes choro com algumas coisas..vc é demais Carol!
    Mil beijos e não ligue para o que os outros vão falar!

  55. Carol, sei que é difícil, mas o melhor é ignorar… vc não tem que provar nada pra ninguém, só o fato de ter escrito um post sobre um assunto que te afligia no momento, aberto seu coração e admitido seu incômodo sobre a situação já é uma tremenda prova de autocrítica.
    Beijo e keep going – adoro seus posts e suas reflexões.

  56. Carol,

    Vou comentar sobre a única coisa que importa de verdade agora: teu retorno ao trabalho. Passei por isso a pouco tempo e sei como é um momento 'divisor de águas'. Então boa sorte! Vai dar tudo certo!

    Beijos, Ananda.

  57. Oi Carol, já aconteceu isso comigo uma vez, a diferença foi que eu comentei como era difícil distrair meu filho, e depois livrá-lo da distração. O anônimo em questão (eles nunca tem a coragem de colocar a cara a tapa, vai ver a pessoa é até mesmo alguém que você conhece, que já comentou várias vezes no blog, mas na hora de criticar age com covardia e se coloca em anonimato) disse que eu só reclamava do meu filho. Oras, eu deixei pra lá, aliás eu sei que não era isso que eu queria passar com meu post, eu estava relatando algo, e alguem que já devia ter alguma coisa contra mim, aproveitou a situação para me criticar. Não dei ibope, não apaguei o recado e nem privatizei meu blog, pois sei que se o meu blog está aberto, eu tmb tenho que estar aberta a todo tipo de crítica, quer ela me agrade, quer não. Mas humilhação, julgamento, isso eu não aceito!!! Ninguém vive na nossa casa para saber como acontece as coisas, ninguém paga nossas contas, ou cuida do nosso filho, ou seja, ninguém tem direito de julgar o próximo baseado apenas em um texto no blog.
    Isso me revolta sabe. É por isso que várias vezes pondero sobre o que escrever no meu blog, não quero ser atacada, mas tmb não quero perder o contato com as pessoas maravilhosas que me conheceram e sempre torcem por mim.
    Enfim, eu acompanho seu blog a muito tempo, desde 2009, comento em alguns posts, na maioria das vezes não tenho tempo, e o post do cachorro x baby foi justamente um dos que não tive tempo de comentar,mas não deixe que uma, duas ou até tres pessoas frustadas tirem a sua vontade de blogar!!
    Bjos

  58. Você está certíssima querida!!!
    Adorei quando você disse que tem impressão que as pessoas acham que vc escreve para entreter as pessoas. Eu super me identifico com isso, não porque eu tenha a sua popularidade no blog, mas porque eu moro numa cidade de 4 mil habitantes onde todo mundo conhece todo mundo, e eu morro de ódio de ter que ficar medindo as palavras para não ser julgada na rua.
    bjo grande

    E continue sempre assim autêntica e verdadeira. Afinal é o que todos nós somos reais.

    http://amaequeeuseiser.blogspot.com/

  59. Eu acho que se uma pessoa que acompanha seu blog, lê todoos posts (pra achar que sabe alguma coisa da sua vida) e ainda faz um comentário maldoso desse tipo, só pode ter uma coisa: in-ve-ja. Sabe assim? que não pode ter o que vc tem, então tenta te agredir de alguma forma.
    Você tem muitos seguidores, NAONDE que tem impopularidade? e a maioria torce sempre pelo melhor pra vcs. Acho válido moderar os comentários, pelo menos anônimos na cara de pau não terás que ler.

    Acredite que tem muita gente legal que te acompanha, e que manda muito mais energia positiva do que essas pessoas que não tem mais o que fazer.

    Abraço forte, e que amanhã corra tudo bem com a nova adaptação de vocês.

  60. Te acompanho há algum tempo, mas nunca comentei. Bem, chegou a hora.
    Passe por cima de tudo isso e pense somente em como vai ser amanhã, que dia que marcará sua histório e a do Lucas pra sempre.

    Tenho uma bebê de 7 meses e uma cachorrinha que, pasme, dormia na cama comigo e que, agora, só vem pra casa uma ou duas vezes por semana (o restante ela fica com minha sogra). E quer saber? Não sou uma pessoa pior por causa disso, sou? Amo minha cachorrinha e sinto falta dela todos os dias, mas, como mãe, não posso deixar minha filha ser acordada totalmente assustada porque alguém passou pela porta e minha cachorra começou a latir.
    Fim, não importa o que os outros têm a dizer sobre esse assunto, a vida é minha, a cachorra também e a bebê mais ainda.

  61. Carolis

    tô acompanhando tudo (tu sabe que o assunto baby e dogs me interessa MUITO), mas tava com problemas no gmail e não conseguia comentar.

    vai dar certo sim, tu és uma mãe foda, uma dona de cachorros afetiva e super responsável e uma blogueira corajosa.
    os cães vão voltar a ter um lugarzinho especial no teu coração, ainda mais agora que tu resolveu abrir espaço pra isso e ainda vão ganhar o Lucas como super companheiro.

    Sobre esse assunto de exposição, julgamentos e afins, sinceramente, não sei como tu tem saco. tiro o chapéu.
    aff nunca vi um festival de anônimos tão organizado.
    e tu sabe que eu AMO animais, cachorros mais ainda. Tenho pavor de quem maltrata, abandona. Acho que é crime mesmo. Mas definitivamente teve gente que exagerou bonito, aproveitou pra destilar as raivas e recalques do mundo. Tu não maltratou os bichinhos em nenhum momento.E isso fica bem claro no teu texto.

    beijo gata, vou tentar entrar no msn pra gente papear ao vivo.

  62. Li agora seu post sobre os cachorros. Eu tenho duas e as bichinhas também ficaram de lado depois que meu filho nasceu, mas eu não fiz nenhuma restrição.Elas continuam entrando em todos os cômodos, subindo na cama e tudo mais. Também não tive neurose de higiene. Meu filho já comeu ração,já bebeu a água delas e já dividiu biscoito e ele esta inteirinho. Claro que eu não coloquei ele no pote de ração e da água, mas qdo vi já tinha ido, rsrsrsrs

  63. Nesse mundo da maternidade tem muita maldade mesmo, o que é de se espantar não acha? Um sentimento tão puro como amor de mãe e essas pessoas conseguem ser maldosas ao extremo!
    Como eu falei no meu comentário sobre o post, é questão de tempo até as coisas voltarem ao normal. Espero que não tenha te ofendido! Não foi minha intenção!
    Boa sorte na volta ao trabalho! A primeira semana é complicada, a gente pensa neles de 10 em 10 min! Mas passa viu? hehe

  64. Posso fazer só um pedidozinho? Não para não! Você adora escrever, e nós adoramos ler seu blog!

    No final das contas, acho que todas as mães que tem cães passam por isso, só não tem coragem de admitir…

    Eu não sou mãe ainda, mas tenho cachorro, e já deixei meu cachorro mais de lado por muito menos que isso.

    Beijos Carol, tudo de bom pra você e sua família!

    ps: já leio seu blog a muito tempo, mas é a primeira vez que comento! 😀

  65. quem reclama muito do que você escreve ou deixa de escrever ou pensa, não olha para o próprio umbigo e vem criticar é díficil para tudo mundo mudar uma rotina tanto de um cachorro como de um bebê!

    por mais que eu ame o meu cachorro e o do meu namorado, talvez eu não deixaria eles perto do meu filho no começo, cachorro lambe o pintinho, a bunda e tudo que vê pelo chão e vc vai deixar ele ficar lambendo o seu bebê que mal tem imunidade? acho que não!

    portanto você está certa de ter essa preocupação de limpar ou dar banho no baby lucas.

    acho que para tudo tem limites, excluir os peludinhos é triste, mais agora a rotina deles vai mudar, logo menos o lucas tem um ano e já "entende" melhor o que é um não! e os peludinhos vão se entender com ele!

    e de boa não liga manda a mulherada que reclamou lavar um banheiro, roupa e louça que tudo resolve! ou melhor tomar no cú hahahah ( desculpa pelo palavrão)

    baby beijos =)

  66. … Mas por favor, não deixe de escrever … você é muito boa nisso!!! rs … E é um pesar que não receba para colocar aqui coisas tão legais. Pq daí, vc não tinha que voltar a trabalhar … rsrs (brincadeirinha)!!! Carol, vc é fofa, HUMANA, engraçada^2, carinhosa e indiscutivelmente, boa mãe e excelente esposa (por tudo que já li até aqui). Bom trabalho amanhã … e não se esquece de ligar pro Day Care de meia em meia hora … hushushus … bjs!!!

  67. Oi Carol!!! Tudo bem? Achei seu blog esses dias e já virei seguidora, vc é uma pessoa muito divertida, seus posts são muito interessantes e nos proporcionam momentos de muita descontração e informação, não pare não. Até porque, lendo os comentários feitos dá pra ver o quanto vc é querida por todos. Ahhhhhhh, quem me derá ter um terço da sua popularidade, rsrs, pra isto eu terei que aprender a ser tão espontânea quanto você! Não acabe com o blog não, estou aprendendo muito com você! Amanhã mesmo vou ver se acho uma creche para o meu pequeno, então acompanho atentamente tudo que você fala sobre o tema, aliás aguardo, como a maioria, seu post sobre o retorno ao trabalho, rsrs! Bjs! Boa sorte! OBS: Nem esquente com os comentários que não lhe acrescem nada, pois são feitos por pessoas que com certeza tem problemas e querem descontar nos outros as vidas infelizes que levam. E não se culpe por se afastar dos seus animais, pois primeiro que é uma atitude normal e segundo porque vc não está na verdade tão afastada, se conseguiu perceber que um deles estava com probleminha no ouvido e está cuidando, se fosse tão distante assim nem teria notado. Bjs

  68. Carolita querida,
    concordo com vc.
    acho um absurdo os sem educação se aproveitarem da distância e de certo anonimato para se transformarem em covardes e sem noção.
    o desrespeito é um dos piores males do mundo e a internet está infestada dele.
    sou solidária a vc e com certeza me sentiria invadida.
    mas usando clichê master, a vida é assim e vc pode escolher sobre o que ler e quem ler como bem entender.
    afe.
    e ó. hoje é dia super importante e mãeznha pra vc (que aliás acho uma excelente mãe).
    eu mesma dei várias corridinhas ao banheiro só pra dar aquela choradinha sentida de saudade. carreguei foto com filhote e tirava da gaveta toda vez que sentia falta do sorriso bobo que só mãe entende. depois passa e tudo se encaixa de novo.
    bom retorno ao trabalho.

    bjocas

  69. Carol, li agora os posts e não li nenhum comentario ainda (nao tive tempo). Mas não achei nada, absolutamente nada de anormal no post dos cachorros. Sei bem como a casa vira de cabeça pra baixo quando chega o bebê e posso imaginar no tanto que os bichinhos sentem. Agora que o Luquinha esta maior acredito que todos sairão bem na historia e ele tera mais contato com os cachorros (até mesmo porque vc esta permitindo a amizade e contato entre eles, rrsrs, em maiores encanações).

    Mas fique firme (e forte) com o blog, viu? Eh muito bacana ler e acompanhar essa sua aventura de ser mãe (acompanho ha um tempão!) e as suas duvidas, alegrias e perrengues tb são ponto em comum entre todas nos.

    Beijão ; )

  70. Carol, sou do time das que leem e nao comentam…adoro seus textos, a maioria sao muito engracados e outros tb emocionam! Amo demais os animais e confesso que a primeira vista fiquei assustada qdo li o seu post, mas logo em seguida vi que vc estava se sentindo mal por estar agindo daquela forma, ou seja, eh porque vc gosta sim dos seus cachorros 😉
    Assim como uma anonima comentou, tb acho que vc vai estar passando responsabilidade e caridade pro Lucas atraves dos cuidados com eles…vai estar o ensinando a cuidar de uma criatura inferior que nao pede nada em troca, alem de amor.
    Tem uma frase que minha avo ja falecida dizia, que acho certissima: quem tem coragem de fazer maldade a um animal, tb tem de fazer com uma pessoa.
    Tenho certeza de que nao eh o seu caso. Espero que continue com o blog, gosto muito dos seus textos e jamais te ofenderia…Um beijo e boa sorte na volta ao trabalho!

  71. Sinceramente, Carol, aperta o botão do F…
    Infelizmente existem pessoas que só estão entre nós para criticar e disseminar a infelicidade.
    É muito difícil deixar pra lá, esquecer, fingir que não nos afeta, mas temos que tentar. É preciso sim colocar um ponto final. Se aquilo te incomoda, fale, grite, esperneie, chore e depois vire a página. O que não podemos fazer é guardar sentimentos ruins.
    Lindona, vc é mt especial, é mt mais do que imagina! Se há pessoas que te acompanham diariamente é pq vc consegue fazer do nosso dia, um dia mais feliz!
    Lembre-se disso: Nós te amamos!!!!

  72. Carol, nem te estressa com essas pessoas, sei que ficamos chateados, mas são comentários que não devemos dar muita importância, ficou super claro o que você queria passar, e não é a primeira pessoa a relatar isso.
    Sempre digo, se não gostou do post ou não gosta do blog é só não comentar ou ler! O que você deve lembrar é de quantas pessoas que gostam de você e mandam uma energia boa.

    beijos

  73. Carol sinceramente tem gente totalmente sem noção e não tem trava na lingua e muito menos nos dedinhos quando quer fazer bafafá. Eu tenho tres filhos de rabo e 2 meninas lindas e já me senti assim como você em relação aos dogs, mas isso também é passageiro e logo tudo entra nos eixos.
    O blog é seu, a vida é sua e você tem total direito de deletar comentários maldosos.
    E esse é um recadinho pra você anonimo……se você gosta tanto de polemica porque não mostra a tua cara, tem nome não deveria ser anonimo e sim COVARDE.

    Beijão Carol

  74. Pois é, na verdade as pessoas gostam de criticar as atitudes alheias…não se contentam em apenas ler, se divertir, ter seu ponte de vista e ficar na sua!Mas não deixe de escrever o que tem vontade não!Adoooro ler todos os seus post's!!!!!!

    Renata Gabriella
    Caruaru- PE

  75. Oi Carol!
    Em primeiro lugar, tenha uma ótima volta ao trabalho. Fácil não será, mas logo as coisas entram nos eixos e você se acostuma! Pelo menos comigo, ao voltar a trabalhar, priorizei cada segundo junto ao Dudu, e o tempo com ele teve muito mais qualidade, pois era 100% pra ele. Depois dele dormir, hora de 100% Marido, e assim vai. A gente se adapta, e vê que não foi nenhum bicho de 7 cabeças.
    Quanto às ofensas, você é MAIS Carol… só incomoda quem é bom. E eu te admiro demais pela pessoa e pelo talento em colocar em linhas o seu sentimento. Não dê ouvidos às ofensas e siga em frente, tem muito mais gente que te adora e quer bem. E mais, tem gente que gosta de pegar carona no blog dos outros…. então não entra na deles.
    Procure não dar ouvidos, só isso!
    Beijinhos,
    Fer

  76. Carol, sigo o seu cantinho já faz um tempo e amo demais os seus posts e o jeito que vc escreve. Eu sou casada, mas ainda não tenho filhos e muitas vezes isso faz com que eu deixe de comentar e na real, gosto mais de falar pq não sou boa com as letrinhas. Olha, não deixe que pessoas mal educadas, que só querem dissiminar maldades e ofensas tenham espaço na sua vida. Dê sim um ponto final…leia e ignore, exclua, deleta da sua mente, pois pessoas assim não merecem atenção. Mas não abandone esse cantinho, pois os seus posts são lindos, cheios de sentimentos e nos faz tanto bem. Você é muito especial, te adoro!!!
    Beijos

  77. xuxu, sabe que eu ia postar um comentário no texto poliêmico , masssss, depois que eu li alguns idiotas desanimei, enfim, tem gentinha de tudo quanto é jeito né…e olha, meu sexto sentido diz que esses são os mais hipócritas do universo, é bem mais fácil criticar do que ser sincero né, e outra, convenhamos, grande merda, isso que você esta passando é normal, e não o fim do mundo, fim do mundo é esse povinho exigindo atenção e respeito aos cachorrinhos (não que vc não tenha), e não conseguirem respeitar nem um ser da mesma espécie…que porra é essa?
    bjusss

  78. Ah vá, essas pessoas que escrevem isso são completamente desocupadas da vida, da mente, do espírito! Se alguém se fodeu nessa história toda foi vc e não os cachorros, isso ninguém considera, pq não sabem como é! certeza! Eu mesma não fazia idéia do que me esperava nos primeiros meses do Linus. Se eu ignorei minha gata de propósito? Nunca! E quem faz de propósito não põe na internet né. O caso é que no meu e acho que no seu tb, o bebe dá tanto tanto mas tanto trabalho que não resta energia pra mais nada! Meu filho até os 4 meses chorava ininterruptamente! Quando eu conseguia fazer ele pegar o peito, era um alívio pq ele parava por algum tempo, quando ele conseguia parar de chorar pra mamar e daí eu começava a chorar porque doía desgraçadamente amamentar no começo e continuou a doer por 4 meses! Eu tive mastite 3 vezes! Meu marido saía pra trabalhar as 8h e chegava as 20h! Eu ficava sozinha o tempo todo com o bebe, só eu, ele e a gata! Eu passava até 4 dias sem cagar pq não dava! A não ser que eu largasse ele se esgoelando! Eu tinha vontade de chorar pq sentia fome e não conseguia 10 minutos de boa pra comer, eu mal conseguia fazer meu prato! Eu perdi 18kg em 6 meses! Eu comia a semana inteira o feijão feito no domingo, pq a gente não tinha tempo pra fazer comida! E a gente tb não tem empregada, a casa era um nojo! E as pessoas nunca NUNCA consideram a situação toda, as pessoas desocupadas sequer consideram vc, só querem achar um lugar pra "se ocuparem" se é que dá pra chamar assim e ficam pentelhando a vida alheia, em blogs ou não! Se vc não tivesse blog e falasse disso com outras pessoas, sempre ia ter um que ia falar mal da sua atitude, seja na sua cara ou não… sempre existem essas pessoas! Vai ver se o imbecil já passou pela mesma situação que vc? Nada! Ele deve ser um imbecil que nunca lavou uma roupa, uma louça e acha que recolher a merda do cachorro é ato de heroísmo e amor altruísta dele.

  79. Carol, essa é a terceira vez q comento, mas SEMPRE leio o seu blog!Sempre q comentei foi com pitocas relacionados a APLV. Vi toda a repercursão que deu seu post e nao comentei, mas isso tbem aconteceu cmg!Meu dalmata q era como se fosse meu filho, hj quase nem brincamos mais!Mas nem por isso me atiraram pedras desse jeito!Ninguem tem esse direito!Vc nao os doou, nao os jogou fora, apenas deu prioridade ao seu FILHO!Prefiro dar ibope a esse post e pedir pra vc, não ligue para esses seres…Eu amo seus post, entro 3x ao dia pra vc se vc atualizou(rsrs), vc nao tem nenhuma obrigação, sua vida não é uma novela, mas te acompanhando é uma verdadeira delicia!!!
    Só posso te desejar uma otima volta ao trabalho(não deixe esse bando de gente mal amada te atrapalhar), que vc consiga conciliar tudinho viu!Um beijo nesse fofo do Luqui-baby!
    Um enorme beijo pra ti tbem,sua fofa!

  80. Olá Carol!! Cheguei ao seu blog há pouco mais de 2 semanas e depois de ler algumas coisas já adicionei em meus favoritos. Estou preparando material para iniciar um blog também, mas fico pensando em situações chatas como essa que aconteceu contigo. Porém, acho tudo isso muito pequeno perto do carinho e admiração de outras pessoas. Esse seu desabafo me encorajou para seguir em frente com meu projeto, e espero que vc também entenda que seu trabalho nesse blog, seu filhão, seu marido, seus dogs e seus amigos (reais e virtuais) são muito maiores do que comentários de pessoas medíocres.
    Fique com Deus!! =D
    Bjinhos!!

  81. Sabe Carol me disseram A MESMA COISA sobre o segundo filho!
    Q eu nao seria capaz de ter um outro filho pq eu iria dar agua e comida pra Anna e ela iria ser esquecida…EMPUTECI! Chorei, apaguei os posts, sofri, repensei sim a ideia do blog e decidi deixa-lo as moscas tb!
    Nao pelas criticas q me foram feitas, mas pela TOTAL falta de educação e noção de meia duzia de "protetoras dosanimais"…ate escrevi nos meus proprios comentarios q quem estivesse se doendo viesse aqui em casa e pegasse meu cachorro e o levasse embora e cuidasse…ng se prontificou! rs…foda!
    As pessoas perdem a noção, nos humilham, nos magoam, nos chateiam e???? GRATUITAMENTE! Por nada! Pq ñ sabem ler textos até o final,muito menos interpreta-los!
    Cansei tb dessa novela e dessa obrigatoriedade de se postar, de fazer eacontecer!

    Sabe Carol gosto muito do seu blog,mas principalmente de vc,mesmo sem te conhecer pessoalmente! Te admiro, admiro sua honstidade em admitir seus erros edefeitos e eu tb costumo ser assim, mas pago CARO por isso! Uma pena!

    Beijos e fique BEM!

  82. Então Carol, só aqui já são quase 100 comentários só de gente te dando apoio e força pra vc mandar esse povo PASTAR. A gente encontra gente assim em qualquer lugar e na internet, aonde é mais fácil ainda se esconder atrás de um comentário anônimo, não seria diferente. Continue com o blog, acho que as coisas boas que ele pode te trazer e delícia que vai ser para o seus filhos (caso venham mais) fuxicarem no futuro, valem muito mais do que as opiniões de pessoas de alma pequena. Bjks

  83. Carol, vc é sim mega popular e tem muita, muita gente que gosta de vc e do que vc escreve. Muito mais do que esses poucos que te criticam, seja pelo que for. Vc aguentou até demais essas críticas negativas, eu por muito menos mudei o esquema de comentários no blog (primeiro bloqueei anônimos, depois exigi colocar email).
    Quando Bento nasceu, eu tinha 2 gatos. E os meus eram meus filhos tb, dormiam comigo, viajavam comigo, mudaram de casa trocentas vezes comigo. Sim, ga-tos, aqueles seres que não gostam do dono, só da casa, e que são os "exclusivos culpados no mundo" pela toxoplasmose. Em nenhum momento me passou pela cabeça me desfazer deles. Então imagino o que vc tenha sentido em relação aos seus cachorros, são nossos companheiros e seres especiais pra gente!
    Deleta esse comentário, deleta essas pessoas negativas da sua vida. E, por favor, não pare o blog. Muita gente adora o que vc escreve, se identifica, torce por vc e por sua família (cachorros inclusos). Eu sou uma delas.
    bjo grande

  84. É por isso que eu modero comentários. E sabe um fenômeno interessante? Quando você ativa a moderação de comentários, praticamente não precisa rejeitar nenhum, porque a gente do mal nem se dá ao trabalho de comentar.

  85. Carol,

    Já passei por coisa parecida… julgar os outros é fácil, passar pelo que a gente passa é que é difícil. Só de demonstrar a culpa que tu sentiu nessa história toda já mostra que tu não é uma megera e tem consciência dos teus atos. No final do post tu deveria ter escrito como nos filmes: "nenhum animal sofreu maus tratos durante o período…" hahahaha
    E pra quem não sabe lhufas de interpretação de texto, DELETE neles, Carolzita! Tu não precisa desse tipo de público!

  86. Carol, não sou mãe e não tenho bicho, mas sou sua leitora fiel, curto muito esse seu espaço, seus relatos e sua generosidade em dividir suas experiências conosco. Quero muito ser mãe e tenho me inspirado em você.

    Acho que você está indo muito bem, nunca duvide disto.
    Uma beijoca de fã cheia de energia positiva para combater o mal e o temporal.

  87. Carol,

    Acho que nunca comentei aqui, mas depois desse seu post, achei que valeria a pena oferecer algumas palavras.

    Em primeiro lugar, sendo bem objetiva, usando de termos não adequados, e talvez sendo julgada como mal educada: LIGA O FODA-SE.

    Na vida, sempre tem alguém pra falar merda. Pra encher o saco alheio. Não te conheço, não sei como você é como pessoa, mas vou me basear pelo o que leio aqui, certo? Na boa, você é puta mulher. Passou por perdas que a maioria nem sonha. Perdeu duas pessoas mais que amadas numa tacada só. Teve que ir pro mundo, se cuidar cozinha, construir sua vida. Sua familia. E ai, mais perda. E você continuou de pé. Mais uma vez, ergueu a cabeça, não desistiu do sonho, foi em frente. E realizou um sonho. E ai, mais tombos. Uma alergia que te obriga a se privar de mil e uma coisas pra poder ver seu baby saudavel, pra não abrir mão de amamenta-lo. E ai que todo mundo ja se irritou com cães um dia. Mãe ou não. Tendo um baby em casa ou não. Pra inicio de conversa, que não tem cachorro, não tem que opinar. Quem nunca abriu a porta de casa, e encontrou xixi pra todo lado, travesseiro destruido, sofá rasgado, pé de móvel comido, não tem que abrir a boca.

    Você foi sincera ao se abrir aqui. E durante o texto todo, foi muito clara "Não gosto da situação com esta, não me sinto bem com isso, quero mudar". Em momento algum você disse que o plano era simplesmente se livrar dos bichos! Que direito alguém tem de vir aqui e te criticar? NENHUM. E muito menos você deve se abater por conta disso. Esse tipo de comentário, a gente deleta, abstrair e continua feliz.

    Flor, teu bebe é a coisa mais gostosa e deliciosa desse mundo, cheio de bochechas muitoooo apertáveis. Que joguem pedras em mim também, mas qualquer situação nova, envolvendo mudança, acaba nos afastando um pouco dos bebes caninos. Um bebe em casa, um emprego novo, um namorado novo.

    E sim, eles pedem atenção. E com a falta de atenção, vem as artes. Eu tinha uma golden retriever, e certa vez ela destruiu o apartamento da minha mãe INTEIRO. Só pq saimos e ela ficou. Obvio que eu queria matar ela. Obvio que gritei, xinguei e não quis olhar por uns dias. Vamos, me critiquem tbm! Isso é absolutamente normal. Como muitas disseram no post sobre os cães… logo logo Lucas ta pelo chão, enfiando ração na boca, puxando o rabo de um, mordendo a orelha do outro… é uma questão de adaptação, de tempo…

    E só você… E MAIS NINGUÉM pode decidir quando isso vai acontecer!
    A casa é sua, o filho é seu, os cachorros são seus! O que raios alguém tem a ver com isso!

    Não abandona aqui nãoooooo vaaaiiiii!! #todasgritam
    Seus textos trazem alegria pra muita gente, eu mesma me divirto com suas peripécias pra fazer o Lucas dormir, com a baba eletronica, com as mil duvidas… e olha que to há anos luz de ter um babys (além dos caninos!)!

    Forçaaaaa Carol! Abre aquele sorrisão bonito que a gente sempre ve nas fotos! Aposto que quem faz esse tipo de comentário, o faz como anonimo e não dá a cara a tapa!

    Simplesmente abstrair… absorve so o que for bom, o resto, nada que um "delete" não resolva! Não se deixe pertubar por gente desocupada! Porque na boa, quem para pra escrever bobagem, é muito desocupada! Em diversas situações li posts em diversos blogs, que achei completamente absurdo… maaaas, cada um sabe de si não é?

    Levante essa cabeça, de um cheiroooo no Lucas e esquece esse assunto! E não abandona a gente aqui não, ok??

    Sinta-se abraçadaaadaaaa, apertadissimaaaaa!

    Beijo, beijo!

  88. Carol,

    Acho que nunca comentei aqui, mas depois desse seu post, achei que valeria a pena oferecer algumas palavras.

    Em primeiro lugar, sendo bem objetiva, usando de termos não adequados, e talvez sendo julgada como mal educada: LIGA O FODA-SE.

    Na vida, sempre tem alguém pra falar merda. Pra encher o saco alheio. Não te conheço, não sei como você é como pessoa, mas vou me basear pelo o que leio aqui, certo? Na boa, você é puta mulher. Passou por perdas que a maioria nem sonha. Perdeu duas pessoas mais que amadas numa tacada só. Teve que ir pro mundo, se cuidar cozinha, construir sua vida. Sua familia. E ai, mais perda. E você continuou de pé. Mais uma vez, ergueu a cabeça, não desistiu do sonho, foi em frente. E realizou um sonho. E ai, mais tombos. Uma alergia que te obriga a se privar de mil e uma coisas pra poder ver seu baby saudavel, pra não abrir mão de amamenta-lo. E ai que todo mundo ja se irritou com cães um dia. Mãe ou não. Tendo um baby em casa ou não. Pra inicio de conversa, que não tem cachorro, não tem que opinar. Quem nunca abriu a porta de casa, e encontrou xixi pra todo lado, travesseiro destruido, sofá rasgado, pé de móvel comido, não tem que abrir a boca.

    Você foi sincera ao se abrir aqui. E durante o texto todo, foi muito clara "Não gosto da situação com esta, não me sinto bem com isso, quero mudar". Em momento algum você disse que o plano era simplesmente se livrar dos bichos! Que direito alguém tem de vir aqui e te criticar? NENHUM. E muito menos você deve se abater por conta disso. Esse tipo de comentário, a gente deleta, abstrair e continua feliz.

    Flor, teu bebe é a coisa mais gostosa e deliciosa desse mundo, cheio de bochechas muitoooo apertáveis. Que joguem pedras em mim também, mas qualquer situação nova, envolvendo mudança, acaba nos afastando um pouco dos bebes caninos. Um bebe em casa, um emprego novo, um namorado novo.

    E sim, eles pedem atenção. E com a falta de atenção, vem as artes. Eu tinha uma golden retriever, e certa vez ela destruiu o apartamento da minha mãe INTEIRO. Só pq saimos e ela ficou. Obvio que eu queria matar ela. Obvio que gritei, xinguei e não quis olhar por uns dias. Vamos, me critiquem tbm! Isso é absolutamente normal. Como muitas disseram no post sobre os cães… logo logo Lucas ta pelo chão, enfiando ração na boca, puxando o rabo de um, mordendo a orelha do outro… é uma questão de adaptação, de tempo…

    E só você… E MAIS NINGUÉM pode decidir quando isso vai acontecer!
    A casa é sua, o filho é seu, os cachorros são seus! O que raios alguém tem a ver com isso!

    Não abandona aqui nãoooooo vaaaiiiii!! #todasgritam
    Seus textos trazem alegria pra muita gente, eu mesma me divirto com suas peripécias pra fazer o Lucas dormir, com a baba eletronica, com as mil duvidas… e olha que to há anos luz de ter um babys (além dos caninos!)!

    Forçaaaaa Carol! Abre aquele sorrisão bonito que a gente sempre ve nas fotos! Aposto que quem faz esse tipo de comentário, o faz como anonimo e não dá a cara a tapa!

    Simplesmente abstrair… absorve so o que for bom, o resto, nada que um "delete" não resolva! Não se deixe pertubar por gente desocupada! Porque na boa, quem para pra escrever bobagem, é muito desocupada! Em diversas situações li posts em diversos blogs, que achei completamente absurdo… maaaas, cada um sabe de si não é?

    Levante essa cabeça, de um cheiroooo no Lucas e esquece esse assunto! E não abandona a gente aqui não, ok??

    Sinta-se abraçadaaadaaaa, apertadissimaaaaa!

    Beijo, beijo!

  89. Carol,

    Acho que nunca comentei aqui, mas depois desse seu post, achei que valeria a pena oferecer algumas palavras.

    Em primeiro lugar, sendo bem objetiva, usando de termos não adequados, e talvez sendo julgada como mal educada: LIGA O FODA-SE.

    Na vida, sempre tem alguém pra falar merda. Pra encher o saco alheio. Não te conheço, não sei como você é como pessoa, mas vou me basear pelo o que leio aqui, certo? Na boa, você é puta mulher. Passou por perdas que a maioria nem sonha. Perdeu duas pessoas mais que amadas numa tacada só. Teve que ir pro mundo, se cuidar cozinha, construir sua vida. Sua familia. E ai, mais perda. E você continuou de pé. Mais uma vez, ergueu a cabeça, não desistiu do sonho, foi em frente. E realizou um sonho. E ai, mais tombos. Uma alergia que te obriga a se privar de mil e uma coisas pra poder ver seu baby saudavel, pra não abrir mão de amamenta-lo. E ai que todo mundo ja se irritou com cães um dia. Mãe ou não. Tendo um baby em casa ou não. Pra inicio de conversa, que não tem cachorro, não tem que opinar. Quem nunca abriu a porta de casa, e encontrou xixi pra todo lado, travesseiro destruido, sofá rasgado, pé de móvel comido, não tem que abrir a boca.

    Você foi sincera ao se abrir aqui. E durante o texto todo, foi muito clara "Não gosto da situação com esta, não me sinto bem com isso, quero mudar". Em momento algum você disse que o plano era simplesmente se livrar dos bichos! Que direito alguém tem de vir aqui e te criticar? NENHUM. E muito menos você deve se abater por conta disso. Esse tipo de comentário, a gente deleta, abstrair e continua feliz.

    Flor, teu bebe é a coisa mais gostosa e deliciosa desse mundo, cheio de bochechas muitoooo apertáveis. Que joguem pedras em mim também, mas qualquer situação nova, envolvendo mudança, acaba nos afastando um pouco dos bebes caninos. Um bebe em casa, um emprego novo, um namorado novo.

    E sim, eles pedem atenção. E com a falta de atenção, vem as artes. Eu tinha uma golden retriever, e certa vez ela destruiu o apartamento da minha mãe INTEIRO. Só pq saimos e ela ficou. Obvio que eu queria matar ela. Obvio que gritei, xinguei e não quis olhar por uns dias. Vamos, me critiquem tbm! Isso é absolutamente normal. Como muitas disseram no post sobre os cães… logo logo Lucas ta pelo chão, enfiando ração na boca, puxando o rabo de um, mordendo a orelha do outro… é uma questão de adaptação, de tempo…

    E só você… E MAIS NINGUÉM pode decidir quando isso vai acontecer!
    A casa é sua, o filho é seu, os cachorros são seus! O que raios alguém tem a ver com isso!

    Não abandona aqui nãoooooo vaaaiiiii!! #todasgritam
    Seus textos trazem alegria pra muita gente, eu mesma me divirto com suas peripécias pra fazer o Lucas dormir, com a baba eletronica, com as mil duvidas… e olha que to há anos luz de ter um babys (além dos caninos!)!

    Forçaaaaa Carol! Abre aquele sorrisão bonito que a gente sempre ve nas fotos! Aposto que quem faz esse tipo de comentário, o faz como anonimo e não dá a cara a tapa!

    Simplesmente abstrair… absorve so o que for bom, o resto, nada que um "delete" não resolva! Não se deixe pertubar por gente desocupada! Porque na boa, quem para pra escrever bobagem, é muito desocupada! Em diversas situações li posts em diversos blogs, que achei completamente absurdo… maaaas, cada um sabe de si não é?

    Levante essa cabeça, de um cheiroooo no Lucas e esquece esse assunto! E não abandona a gente aqui não, ok??

    Sinta-se abraçadaaadaaaa, apertadissimaaaaa!

    Beijo, beijo!

  90. Carol,

    Acho que nunca comentei aqui, mas depois desse seu post, achei que valeria a pena oferecer algumas palavras.

    Em primeiro lugar, sendo bem objetiva, usando de termos não adequados, e talvez sendo julgada como mal educada: LIGA O FODA-SE.

    Na vida, sempre tem alguém pra falar merda. Pra encher o saco alheio. Não te conheço, não sei como você é como pessoa, mas vou me basear pelo o que leio aqui, certo? Na boa, você é puta mulher. Passou por perdas que a maioria nem sonha. Perdeu duas pessoas mais que amadas numa tacada só. Teve que ir pro mundo, se cuidar cozinha, construir sua vida. Sua familia. E ai, mais perda. E você continuou de pé. Mais uma vez, ergueu a cabeça, não desistiu do sonho, foi em frente. E realizou um sonho. E ai, mais tombos. Uma alergia que te obriga a se privar de mil e uma coisas pra poder ver seu baby saudavel, pra não abrir mão de amamenta-lo. E ai que todo mundo ja se irritou com cães um dia. Mãe ou não. Tendo um baby em casa ou não. Pra inicio de conversa, que não tem cachorro, não tem que opinar. Quem nunca abriu a porta de casa, e encontrou xixi pra todo lado, travesseiro destruido, sofá rasgado, pé de móvel comido, não tem que abrir a boca.

    Você foi sincera ao se abrir aqui. E durante o texto todo, foi muito clara "Não gosto da situação com esta, não me sinto bem com isso, quero mudar". Em momento algum você disse que o plano era simplesmente se livrar dos bichos! Que direito alguém tem de vir aqui e te criticar? NENHUM. E muito menos você deve se abater por conta disso. Esse tipo de comentário, a gente deleta, abstrair e continua feliz.

    Flor, teu bebe é a coisa mais gostosa e deliciosa desse mundo, cheio de bochechas muitoooo apertáveis. Que joguem pedras em mim também, mas qualquer situação nova, envolvendo mudança, acaba nos afastando um pouco dos bebes caninos. Um bebe em casa, um emprego novo, um namorado novo.

    E sim, eles pedem atenção. E com a falta de atenção, vem as artes. Eu tinha uma golden retriever, e certa vez ela destruiu o apartamento da minha mãe INTEIRO. Só pq saimos e ela ficou. Obvio que eu queria matar ela. Obvio que gritei, xinguei e não quis olhar por uns dias. Vamos, me critiquem tbm! Isso é absolutamente normal. Como muitas disseram no post sobre os cães… logo logo Lucas ta pelo chão, enfiando ração na boca, puxando o rabo de um, mordendo a orelha do outro… é uma questão de adaptação, de tempo…

    E só você… E MAIS NINGUÉM pode decidir quando isso vai acontecer!
    A casa é sua, o filho é seu, os cachorros são seus! O que raios alguém tem a ver com isso!

    Não abandona aqui nãoooooo vaaaiiiii!! #todasgritam
    Seus textos trazem alegria pra muita gente, eu mesma me divirto com suas peripécias pra fazer o Lucas dormir, com a baba eletronica, com as mil duvidas… e olha que to há anos luz de ter um babys (além dos caninos!)!

    Forçaaaaa Carol! Abre aquele sorrisão bonito que a gente sempre ve nas fotos! Aposto que quem faz esse tipo de comentário, o faz como anonimo e não dá a cara a tapa!

    Simplesmente abstrair… absorve so o que for bom, o resto, nada que um "delete" não resolva! Não se deixe pertubar por gente desocupada! Porque na boa, quem para pra escrever bobagem, é muito desocupada! Em diversas situações li posts em diversos blogs, que achei completamente absurdo… maaaas, cada um sabe de si não é?

    Levante essa cabeça, de um cheiroooo no Lucas e esquece esse assunto! E não abandona a gente aqui não, ok??

    Sinta-se abraçadaaadaaaa, apertadissimaaaaa!

    Beijo, beijo!

  91. Já disse outras vezes, mas preciso repetir: TE ADORO!!!!!
    Tô de saco cheio dos pentelhos on line, caraleos, só tem familia comercial de doriana e a minha que é uma bosta? Pq criticas nunca faltam, mas solidariedade tá em baixa no blogmundo!
    Vamos começar a campanha: Não gostou do post? Clica no X vermelho e não torra meu saco!

  92. Eu sou a mãe do bebe de dois meses e do gato de 11 anos. Acompanho seu blog há pouco tempo, justamente porque me identifiquei e me faz bem. Nunca havia comentado nada até então. Essa história toda … Bem e muito fácil falar na internet,mcomentarios covardes de pessoas que não mostram a cara.
    Continue escrevendo!
    Td de bom pra vcs, como falei antes, acho que depois as coisas vão se acertando.
    Raquel, mãe do João e dona do Gato ( esse e o nome dele mesmo)

  93. Olá, fico aqui só na moita …. rindo, me identificando e me emocionando com as suas histórias … assino embaixo sobre tudo o que escreveu, com essa onde de redes sociais, tem "neguinho" q se acha no direito de meter o bedelho onde não precisa …. só peço uma coisa pra ti …"não para, não para, não para não!!!!!"

    Mande a merda esses zé povinhos e continuem do jeitinho que você é, relantando a sua experiencia materna, que tenho certeza, o Lucas quando puder ler tudo isso vai se emocionar muito!!!!

  94. Mas pq q vc liga pra um assunto tão insignificante assim? Cachorro é cachorro, gente é gente. Esse povo n tem oq fazer Carol, mada todo mundo toma no cú e ir trabalhar ou lavar uma roupinha no tanque! Ai q saco!

  95. Apoiadíssimo! Super boa volta ao trabalho, que é isso que importa: que vc esteja tranquila e segura da decisão que tomou. A gente tinha 2 gatas que foram exportadas para a casa das mães assim que a família começou a crescer. E depois que minhas filhas nasceram, claro que ainda gosto das gatas. Mas nunca vou esquecer o que li em algum lugar: que depois que vc tem filhos, bichos viram bichos. Simples assim!

  96. Como já dizia a letra da música do compositor Wado:
    "Não se iluda… o pé que dá fruta é o que mais leva pedra."
    Você é superior a tudo isso. É chato…mas infelizmente a gente encontra gente de todo tipo nesse mundo. Boa sorte

  97. Concordo com tudo que você, as vezes as pessoas acham que por ser relacionamento virtual a outra pessoa não se magoa, mas se a gente se colocar no lugar, veremos que não gostaríamos de ser tão criticadas…é complicado, mas concordo com você e não deixa de escrever não, é notório que você gosta.
    Abraços!

  98. Liga pra esse povo não, Carol. Só quero ver a conta da terapia quando os filhos crescerem com essas mães loucas, nessa vida falsa cor de rosa. Eu que assisto Criminal Minds e seus derivados aviso logo: daí que saem os psicopatas. 😛

    Gostei de ver que, alguns anos depois, já tem uma bela de uma portenha aí dentro de você, pronta pra sair e colocar os malas no seu devido lugar!

    Beijos, querida!

  99. OI, te achei através da nave mãe.. guria, so triiii cachorrenta, adoro meus cachorros, tenho um basseth e uma vl. Não tenho filho ainda, to e programando pra janeiro do ano que vem, e olha, eu me identifiquei contigo, mas a diferença que meus cães não entram nunca dentro de casa, por isso acho que vai ser mais fácil a adaptação com o futuro baby. Tb sou neurótica em relação a criança x cães, e por isso eu acho que a tua procupação e tuas neuras são mais que normais. Só não te desfaz deles, isso pode te levar a um arrependimento mais tarde, isso é somente uma fase de adaptação que vcs estão passando, aos poucos tudo fica normal…
    Quanto aos comentários maldosos, bah, usa teu botão de delete e já eras.
    Mais uma dica, desativa o recebimento de mensagens do blog no teu celular, deve ser muito frustrante isto de tu estar num momento relax com tua família e receber uma mensagem de um estranho que não sabe nada da tua vida te xingando…
    Bom, ja to te seguindo, e vou começar a ler tudo por aqui… bjks.

  100. Carol,

    É por esse tipo de gente idiota, que escreve umas comparações babacas como estas, que os protetores de animais ficam com fama de bitolados.

    Não fique sem escrever! Seu blog é uma delícia! Seus textos são sempre gostosos de ler, e, prá quem é inteligente o suficiente prá saber interpretar textos, deu prá entender muito bem o que vc quis dizer com seu post sobre os cachorros.

    Com calma tudo se ajeita! O seu retorno ao trabalho, a adaptação do Lucas com a nova rotina, e principalmente, a relação dos cachorros com vc e com o Lucas!

    Nos meus comentários inclusive reclamei de quem falou das suas perdas, sei o quanto isso dói pq tbm perdi minha mãe. Esses comentários fazem ficar perdidos comentários com boas dicas que foram dadas prá quem, como vc, quer melhorar o relacionamento canino aí na sua casa!

    Manda esse povo, antes de clicar no X vermelho ali em cima, dar uma volta na PQP.

    Beijos!

  101. Vim pra dizer boa sorte no primeiro dia do trabalho. E no segundo e no terceiro e em todos! rs
    TE ADMIRO mto e passei aqui pra SÓ mandar energias positivas!! MUITAS MESMO!!!

    Vc merece tudo de bom, SEMPRE!
    Beijos e beijos e muitos beijos no Luquicthos fofo demais!

  102. Por onde anda a delicadeza deste mundo, meu Deus??? Carol, apontar o dedo para o outro, e vomitar regras e verdades absolutas é muito fácil, não dói nada em quem o faz, nem exige que se tenha muita massa cinzenta para tal. Agora, voltar o olhar para si, encarar seus próprios problemas, buscar aprender com as dificuldades, e ainda, durante esta reflexão, nos brindar com posts lindamente escritos, ah, Carol, isso é pra poucos…
    Basicamente posso dizer que “nunca te vi, sempre te amei”, conheço poucas pessoas com sua clareza de raciocínio, educação e sensibilidade, que buscam ser pessoas melhores até para seus cachorros! Você é brilhante, não deixe gente ignorante te chatear! (e digo ignorância, não como ofensa, mas no sentido de total incapacidade de compreensão dos outros e da vida)
    Quanto à volta ao trabalho, te desejo muita tranqüilidade, e resignação, pois não é fácil… A culpa é inevitável. Voltei à labuta há 15 dias, e minha filhota ainda é mais novinha que o Lucas! Estou sofrendo um bocado, mas como tudo na vida, tem sua dor e sua delícia, como mudar um pouco de ares e de assunto, ser bem recebida e paparicada pelos colegas, relembrar o quanto é gostoso o exercício da profissão, e ainda mostrar infinitas fotos da cria linda pra todo mundo, cheia de orgulho!
    Bom retorno e depois não deixe de contar como é que foi! Nada de acabar com o blog, hein!
    Beijão, Renata (nm.renata@hotmail.com)

  103. Querida Carol, quando conheci esse blog eu fiquei toda entusiasmada logo de cara para ter um baby, li a maioria de seus posts e me apaixonei por todos eles. Mas o quanto a críticas não ligue, se achar melhor exclui-las de seu blog exclua se sentirá bem melhor. Aconteceu comigo assim: uma cunhada do meu esposo que não tem nada para fazer da vida, achou de futucar minhas coisas e achopu meu blog, lá ela foi lê um de meus posts, e depois fez um inferno da minha vida, eu acabei privatizando meu blog, mas me senti tão sozinha de um jeito e me senti só, acabei tirtando a privatização e deixando como ele sempre foi. Fiquei muito magoada e ainda estou, mas não posso fazer nada por essas pessoas #mauamadas!
    vc é uma super mãe, e blogueira eu te adoro, não deixa de escrever não! Bjos
    #Ufa o comentário maior que fiz por aqui! Será que convenci vc de ficar nos alegrando?!

  104. Carol,

    Eu fiquei tão puta com alguns comentários daquele post que o assunto foi parar lá em casa. Me desculpe a intimidade (as vezes me sinto sua amiga, rs), mas queria mesmo te ligar, falar do meu causo, dos meus sentimentos loucos de mães, que me fizeram ter sentimentos não tão lindos para com os outros, mas que não são merecedores de julgamentos. Queria te dizer que isso tudo é muito comum e pode acontecer com qualquer pessoa. Não é bonito, não é admirável, mas é simplesmente real.

    Você foi humana e sincera num post desabafo e acho que respeito é o mínimo que devemos ter por você ou por qualquer ser.

    Seus textos são ótimos, você é divertida, autêntica e com certeza muita gente adora esse cantinho (eu sou uma delas).

    Delete esses comentários que não devem ser considerados, modere os próximos e bola pra frente.

    Um ótimo retorno a você. Fique em paz que esta será uma fase que logo vocês se adaptarão.

    Bjo grande,

  105. Carol

    Só quero te desejar um dia bom amanhã! Que seja muito proveitoso (vai ser estranho, mas que seja pelo menos proveitoso! :D)

    E quanto aos comments: Sentar em cima do rabo pra falar do rabo alheio é fácil e é muito praticado. Agora, ngm qr vir ser eu por 5 minutos, né?

    Não deixa de fazer algo q vc gosta por causa de gente sem noção, porque senão vc vai parar até de sair de casa (gente sem noção é pior que formiga…) Ignora e bola pra frente!

    beijo linda, cuidem-se! 🙂

  106. Oi Carol! Eu lí o post sobre os cachorros e não comentei por preguiça, mas nem imaginava que daria esse fuzuê todo. Também tenho bebê (de 6 meses) e cachorro em casa e antes dele nascer a cadela era considerada filha, tão filha que pensava que precisava ter um filho porque iria amar tanto quanto a cadela. Amei mais. Tanto mais que assim como tu escreveu naquele post, cachorro agora é cachorro. Minha cadela gannha bem menos atenção que antes, mas aos poucos tudo vai voltando ao normal. Tu vai ver que o Lucas vai interagir muito com eles e de carentes passarão a fugir de tanto contato. Sorte por aí e nem bola pra comentários maldosos… tem bem mais gente te amando!
    Beijo

  107. Eu vou comentar como anônima, porque ai de mim se eu o fizer publicamente.
    Não tenho sua coragem, quem dera.
    Eu, por muito tempo, me entitulei "protetora de animais", resgatei vários da rua, cuidei, vacinei, castrei, achei um lar pra quase todos. Sacrifiquei muitos que estavam doentes também, sofri horrores, chorei, paguei mil pecados.
    Não podia ver um cachorro na rua, queria cuidar, como se eu tivesse esse poder de resolver os problemas do mundo.
    Quando engravidei parei com tudo porque a partir daquele momento eu era mãe, e não podia me expor a doenças estando grávida.
    Meus cachorros sofreram muito com o nascimento da minha filha. NÃO TEM COMO você manter o nível de atenção.
    Minha filha tinha refluxo e demandava muita atenção também, assim como seu bebê. E os cachorros tiveram que virar cachorros. Não foi nada fácil pra eles, e eu senti uma culpa do tamanho do mundo por isso.
    Mas, quando minha filha tinha uns 8 meses, já sentava bem durinha, engatinhava e tal eu fui desencanando e deixando que eles se aproximassem de novo.
    Quando eles engatinham, põe as mãos sujinhas na boca e tal, você começa a desencanar um pouco da neura da higiene, porque faz parte e não dá pra evitar tudo, sabe?
    Mas aí começamos cada vez mais a brincar juntos e olha, hoje eles são super amigos, e todos estão felizes.
    Claro que nunca voltou a ser como antes dos filhos, por uma simples questão matemática: não há tempo pra tudo.
    Tive meu segundo filho recentemente e novamente os cães ficaram de lado nos primeiros meses (só não ficaram tão de lado dessa vez porque minha filha adora os bichos e brinca muito com eles). Agora, 6 meses depois, começamos a reaproximação novamente. Eu contratei um passeador e isso fez bem pros cães e pra mim também, que me sinto menos culpada.
    Enfim, eu te entendo, e posso dizer com categoria que a pior raça que existe nesse mundo é protetor de animais. Tem muita gente mal educada nesse meio, muita gente que perdeu a noção do que é humanamente aceitável e sai atirando pedras pra todos os lados.
    Então Carol, não se deixe abater. A maioria dessas pessoas não tem quem as ame, e por isso não lida muito bem com pessoas amadas.
    Fique bem e não pare de escrever.
    Um beijo e boa sorte na volta ao trabalho, tenho certeza de que tudo vai dar muito certo.

  108. Ih Carol, nem liga…. As pessoas estão tão acostumadas a ver essas vidas fake de facebook, twitter e da maioria dos blogs que se assusta quando vê alguém mostrando seu lado humano e mais verdadeiro.
    Eu achei o post super pertinente, participei falando um pouco o que acho e, ainda que nao concorde 100%, nao preciso te agredir, né?
    O legal de ler blogs é justamente a troca de experiências, então se todo mundo pensasse igual não teria a menor graça! Manda essa gente do MAL pra bem longe mesmo!!
    bjs Tati

  109. Carol, me permita dizer com todo o rspeito aos animais, mas sinceramente sempre que vejo um cachorro em casa que tem criança e ficam tudo no mesmo espaço, principalmente apto, eu penso:"Deus me livre!"

    Tive cachorro quando criança, eu ganhei com 7 anos, acho a fase boa para isso. A criança entende e se diverte e aprende a cuidar de um animal como eu que me apeguei demais e cuidei até ela morrer.

    Acho sim o perido animais e crianças juntos. Além da questão higiene.

    Aqui no meu trabalho a filha de uma funcionária foi mordida no nariz enquanto engatinhava. Ela disse que serviu de lição para eles nunca mais deixarem o cachorro conviver assim tão perto. E é de uma raça dessas que consideram boazinhas.

    Enfim… Cuide sim do seu filho Lucas, ele é prioridade e ponto final!

    Bjs

  110. Carol alguém que lê seu blog, é porque te admira. ponto.
    Segundo você de nenhuma maneira falou que trata seus cachorros mau, falou que estava preocupada com o bem estar dele pq com a chegada do Lucas eles não são mais sua prioridade, pra mim mais do que obvio!!!
    Agora falar de vc como mãe porra, vc é um puta mãe que faz um regime desgraçado pra amamentar seu filho alergico, que esta três meses sem trabalhar e sem ganhar nada pra ficar com seu filho, que quebra a cabeça procurando a melhor creche.
    Quem escreveu esse comentário maldoso no minimo é uma invejosa infértil que nunca vai poder ter filhos! Prontofalei! to com raiva…

  111. Puxa,Carol…Realmente é muito triste ser julgada por pessoas que acham que nos conhecem…Mas seu blog me faz tão feliz (apesar de comentar pouco e de não falar com a frequencia necessária, o quanto te acho fofa,alegre,humana,mesmo!). Como vc mesma disse,existem muito mais comentários positivos que negativos e eu espero de coração que vc siga em frente com o blog pois entro semanalmente aqui pra saber notícias suas e do Luquinhas!! Se por um acaso resolver restringir o acesso ao blog,por favor,não se esqueça de mim,que já me sinto se não uma amiga (já que amigos se falam com frequencia e eu pouco falo aqui,né?! rs),mas pelo menos uma vizinha que te quer muito bem!!Fica bem,viu?! Beijinhos…

  112. Carol, li ontem o seu post, e fiquei pensando muito (mais uma vez) em tudo que este assunto rendeu.

    Acho que o problema não foi o assunto em si, mas a verdade colocada nele. Você contou a real do relacionamento cachorros e bb de uma mãe de primeira viagem. E isto enfureceu quem defende os dogs. Mas alguém disse que tudo teria de ser perfeito?????

    De forma alguma me sinto no direito de julgar. Eu ainda vou passar por isto e nao sei como será comigo. Posso ter uma experiencia mais positiva ou mais negativa, mas quem sou eu para avaliar o seu nível de estresse, canseira, preocupaçao e prioridades e dizer que vc esta totalmente errada por colocar seus dogs em segundo plano???????

    Imagine se fosse o inverso, se vc dissesse que o seu amor pelos cachorros é mil vezes maior do que pelo seu filho?????????? Daí sim seria loucura, pra dizer no mínimo.

    Acho que as pessoas tem que respeitar a opinião e a experiência vivida de cada um. Não é porque a fulana conseguiu conciliar tudo lindamente que todo mundo tb deverá fazer o mesmo. Pessoas são diferentes, prioridades mudam, a vida mostra outras perspectivas, e na relação entre vc e seus cachorros mudou muita coisa porque afinal há um serzinho que depende quase que exclusivamente de vc.

    Como eu já te disse no post anterior, torço mesmo que tudo passe rápido, que as coisas se ajeitem para que vc ,Luqui-Luqui e doguinhos possam se divertir a valer!

    Há algumas alternativas para integrar os dogs ao bando (porque no fim eles estao se sentindo fora da matilha deles, né?) E há solução, e pelo que sei vc já esta buscando recursos e caminhos para melhorar este relacionamento.

    Então Carol, veja quais opinioes valhem a pena serem levadas em conta, e tente colocá-las em prática. Sobre as maldades ditas, as ignore. Só vc sabe quem vc é, conhece o gosto das suas vitórias e a dor de suas perdas e medos. Não se aflija com isto tudo. O seu mundo (sua familia, seu marido, Lucas e dogs) é muito maior que isto tudo! Tenha certeza disso!

    Bjs e boa volta ao trabalho!!!!

  113. Boa tarde Carol.. Tem gente pra tudo né, principalmente pra criticar.. Mas não nos abandone, pois eu que mesmo antes de engravidar já era fã e buscava altas dicas por aqui, agora que já espero o meu pretinho ou pretinha, é que não largo mais o blog.. Leio tudo e acho tudo muito bom! Abraços..

  114. Quero saber como anda o coração com a volta do trabalho!? Quero o post que vc preparou mentalmente!!!Com a retrô dos meses que se passaram! Eu queroooo!! rs
    Se cuidaa
    Bjos

  115. Querida, estava offline esses dias e tomei um susto ontem à noite quando li esse seu post. Nem tinha lido o texto sobre os dogs, porque não é um assunto que me interessa, mas depois de ler aqui, fui lá ver o que de tão polêmico você havia escrito e, sinceramente, não vi nada que pudesse gerar as reações que você descreve. Nem li os comentários, para não ficar com mais raiva e, como você mesmo disse, ponto final.
    Mas fica aqui minha solidariedade e para deixar claro minha perplexidade com o ocorrido.
    Fica bem e estou na torcida para sua volta ao trabalho ser ótima!

    beijão!

  116. Oi Carol,

    Deve fazer uns seis meses que leio teu blog, parei aqui por acaso. Comecei a lê-lo e não parei mais. Gosto muito da maneira como você escreve. Não sou mãe ainda, mas pretendo ser. Acho que, infelizmente, esses tipos de comentários são um efeito colateral da exposição e creio que você não realmente não deveria permitir que isso ocorra no teu blog. Pra gente mal educada, filtros!

    No mais, boa volta ao trabalho e continue sendo essa maezona que você tem sido desde sempre com o Luquinhas.

  117. Carol, viva a sua vida, curta seu filho, seus cachorros e deixa esses espíritos de porco de lado! Sei que é difícil, quando falam da gente e da nossa família.
    Mas vc sabe viver lindamente, isso é o que importa!
    Espero que tenha dado tudo certo no seu retorno!

    Beijão

  118. Oi Carol!
    Beem nem preciso dizer o quanto te admiro desde o 1º momento né guria! E o tanto que aprendi contigo, que ri, que chorei, torci em cada um dos seus pots.. Infelizmente quem tem blog tem que lidar com esse tipo de coisa.. Estressa?SIM! e como.. ainda mais quando tocam na ferida da gente, como a pessoa ANO (como a Than intitula) disse das suas perdas! Como eu disse no cantin da Than, quando somos a família do comercial de margarina, tudo bem tudo legal.. mas é só a gente usar a porcaria da tal 'liberdade de expressão' numa coisa que é nossa.. pq é isso.. eu escrevo mais pra mim que pras pessoas, e assim como vc eu adoro ler oq escrevo! aii acontece esse tipo de coisa! Fazer o que neh! Eu espero que vc fique bem, que continue a escrever, pq eu AMO o que escreve!
    E de certa forma eu agradeço a ti, por todos os posts desse seu cantinho, pq é por causa de pessoas como vc querida, que ainda tenho forças pra continuar a tentar meu filho, a ter certeza que o AMANHÃ pode ser melhor!
    Bjiinhoos!!

    Ps: Ótima Volta ao Trabalho!
    Beijos no Luqui-Luqui

  119. Oi Carol! deixei um comentario no post sobre os cachorros e agora voltei pra ver e tem outros 2 depois de mim criticando o que eu tinha escrito pra vc.

    Eu jamais deixaria um comentario maldoso em qualquer blog, acho q respeito é bom e todo mundo gosta. Se não gosto do que leio simplesmente fecho e saio sem dizer nada.

    Acho q as pessoas interpretaram mal o meu comentario, espero q vc não, fiquei sentida mesmo. Imagino vc com esse monte de gente dando pitaco na sua vida…

    Me desculpe, mas so pra deixar claro, não acho q vc é ruim pelo q aconteceu com os cães. Acredito sim que com bebê pequeno a gente fica toda neurótica, pelo menos eu fiquei com sujeira, com barulho, com tudo. E como eu disse, tudo vai melhorando e se ajeitando.

    Um beijo

  120. Estou sumida por escolha… sumi da blogsfera e um pouco da sua vida, pq existe uma distancia fisica, néam? mas nem sei que post do cachorro é esse… vc vai parar mesmo? pq estou desde 2003 com vc na blogsfera, gosto de escrever… mas tem coisas que me chatearam nos últimos meses e que eu me coloco exatamente este tipo de questionamento que vc se colocou/ apontou…
    estou revendo uma série de coisas, e uma coisa que tem ficado na minha cabeça é o real… e o seu post me balançou ainda mais. enfim… só uma conversa longa para contar tudo =)

    beijos da sua amiga, ju

  121. Lindona,
    Tb. sou da turma que sempre está por aqui mas pouco comenta.
    Mas quando azamiga (a intima né?)precisa aparece par dar uma força.
    Concordo com tudo e mais um pouco do que vc disse nesses 3 posts sobre dogs.
    Manda esse povo catar coquinho na esquina.
    Que você tenha um delicioso retorno ao trabalho, faz um bem danado pra gente viu. E que Lucas continue essa coisa apertável e suculenta que ilumina sua vida e de maridón.
    bjs,

  122. Prezada Carol,

    Sei que muito deste post foi para mim. Peço desculpas se me excedi e se você ficou tão triste, retiro meu comentário agora.
    Fiquei indignada com seu post, assim como você ficou com o meu comentário. Sei que a pedra atirada e a palavra falada (escrita) não voltam.
    Mas, isso são coisas que acontecem na rede aberta. Somos vidraças no mundo virtual.
    Acho muito válida a troca de experiência na net, mas, ao mesmo tempo, a exposição é complicada. E muitas vezes, quando se diz o que quer, se ouve o que não quer.
    Venho sinceramente e de coração pedir desculpas.
    Acompanho seu blog anonimamente, e muitas vezes tive dúvidas como você. Inclusive, também tive um aborto como você e sei mesmo o que você passou.
    Hoje, minha filha tem 12 anos. É linda. E a despeito de muitas críticas que eu também recebi na criação dela, ela é perfeita, inteligente, íntegra e, como eu, usa sinceridade e emoção para conviver com as pessoas. Aliás, como você percebeu, sou extremamente sincera (no tocante a crianças, idosos e animais, eu viro BICHO mesmo). Ao contrário de muitas por aqui, que vêm só para puxar o (seu) saco e em outros blogs metem o pau pelas (suas) costas. Isso eu não faço. Sou sincera e mostro a cara. Poderia ter postado anonimamente como muitas, mas isso eu não faço. Não tenho medo de cara feia.
    Sei que você faz o melhor que pode e às vezes, o melhor não é suficiente. Mas cada uma sabe a dor de ser (mãe).
    Desejo tudo de melhor para sua família e bebê. Que você seja muito feliz.
    E, outra coisa, tenta dar um pouquinho de carinho para os dogs. Coitadinhos. Eles demoram a entender que terão que dividir você. Mas, quando entenderem, você vai ver que eles serão os melhores amigos do Lucas. Amigos e defensores.
    Prometo me conter e não postar mais nada. Algumas xiitas me dão medo.
    Mas #ficaadica – cuidado com elas.

    Beijos e boa sorte.

    Vivi

  123. Só para engordar a lista de quem adora seu blog.
    E colocar como foi comigo e com cachorros e gatos. Sempre adorei bichos (minha mãe tem 4 cachorros, 1 gato e 2 aquarios), mas depois que a bebê nasceu, fiquei com neura e é duro deixa-la perto deles (e ela já esta com 2 ano).
    É completamente normal (ao meu ver), essa nossa proteção…

    E adoro seu blog, sa maneira de escrever, e torço muito com sua familia.

    Espero que o primeiro dia de volta ao trabalho tenha sido tranquilo, na medida do possivel.

    Beijocas e, só ganha pedrada árvore que tem muitos frutos…

  124. Carol, eu leio os posts pelo rss feed no celular e ai não tem como ver ou escrever comentarios! mas com esse post fiz questao de entrar no pc e comentar, te dar um apoio moral pra deixar de lado esse povo mal educado (que eu nem li os comentarios, mas se voce diz eu acredito rs)
    Vi que nem precisava! gente mais de 100 comentarios te dando a maior força! amiga, você é querida d+ pra dar bola pros outros coitados! ignora mesmo, fingi que nunca viu, se cruzar com eles denovo muda de calçada! e continua com suas escritas delicias de ler!

    Ah e espero que hj o dia tenha sido otimo! (apesar da separação) deve ser uma delicia se arrumar toda, voltar a ser reconheçida pelos esforços e tomar os cafezinhos com os colegas! ai ai! não troco minha escolha, mas nao tem um diazinho se quer que eu não lembro da minha epoca de "gloria" rs bjs

  125. Oi Carol,

    Também tenho filhos e cachorros.
    Minhas duas cachorras eram filhas também, antes da chegada da Malu.
    Depois que ela nasceu, porém, as coisas não aconteceram como eu tinha planejado. Eu não consegui conciliar tudo e as duas cachorras acabaram recebendo muito menos atenção do que antes.
    Aqui em casa, não posso passar as funções dos cachorros pro meu marido, pois elas são minhas e ele sempre disse que por ele, não queria animais, e que não cuidaria.
    Eu me senti muito triste por elas, especialmente no comecinho. Mas fui tentando incluí-las cada vez mais, com o passar do tempo. Foi quando a Malu tinha uns 6 meses que começou a ficar legal de novo, eu já conseguia administrar melhor as coisas, ela começou a sentar, o tempo esquentou de novo e a gente começou a passar mais tempo no jardim brincando com os cães.
    Daí pra frente, as três foram se tornando muito amigas e olha, hoje a relação delas é super bacana.
    Quando o Matias nasceu, e novo acabei diminuindo a atenção à elas, mas dessa vez consegui (e precisei) retomar mais rápido.
    Acontece que uma delas está muito doente e sua perspectiva de vida é muito curta. E a outra andou capengando na saúde também.
    E sabe que, essa perspectiva de perde-las me fez ver o quanto eu ainda as amo, o quanto elas são importantes pra mim, o quanto fariam falta se não estivessem aqui.
    Quando a gente vira mãe, as coisas mudam mesmo, a perspectiva muda, a disponibilidade de tempo muda, e a gente fica mais neura com sujeira.
    Mas com o tempo a gente começa a relaxar, viu?
    Espero que tudo dê certo poraí, que logo você consiga aproximar humanos de caninos e que todos possam conviver em harmonia.
    Um bom retorno ao trabalho pra você, viu?
    Lahna.

  126. Carol, acho que ficou claro nos coments desse post o carinho por vc e pelo blog, então, bola pra frente, comentários maldosos e desrepeitosos como no post dos cães, onde de certa forma lhe "humilharam" não merecem nem se quer publicação, exclui mesmo pq não deves satisfação a ninguem…

    E continue a compartilhar sua linda e história e do seu pequeno que adoramos ler.

    Um beijo, Tati…

  127. Ola Carol, acompanho seu blog desde que estava gravida….adoro vir aqui mesmo qeu muitas vezes nao comento…acho seus posts deliciosos, divertidos, leve. Nao deve se preocupar com pessoas mesquinhas que pensam ser as pessoas mais perfeitas do mundo….um filho ensina….mas para aprender temos que nos equivocar…recomeçar….reaprender. eu fui mae pela primeira vez com 16 anos e te digo uma coisa meu filho me ensinou muito mais do qeu eu a ele e hoje e um homem de 31 anos bem casado e pai. ignore a mesquinhez das pessoas e principalemnte aquelas que sao maes perfeitas. um grande beijo carregado de energias positivas desde barcelona .

  128. carol:
    tô na torcida aqui pra vc conseguir ignorar esses sem noção e seus comentários maldosos e seguir firme forte com o seu blog, que é demais!
    boa sorte no retorno ao trabalho amanhã, viu? boas energias pra vc.
    um beijo,
    lucila

  129. Gata eu nem sou mãe e vejo seu blog TODOS os dias..Amo de verdade e te admiro muito como mãe.
    Não se importe com pessoas pequenas, isso tudo não passa de INVEJA.
    Todos nós cometemos erros, ninguém é perfeito e outra ninguém tem o direito de julgar. Fica bem e deixe esse "povinho" pra lá.
    Beijoo

  130. Ô, lindinha… de novo cheguei atrasada por aqui.
    Você está coberta de razão. Nem consigo imaginar um troço desse, sabia? Tive 3 comentários anônimos desrespeitosos(TRÊS!!!)no meu blog e já fiquei arrasada, me perguntando se valia a pena continuar a me expor…

    Você tem meu apoio e minha solidariedade. Beijo grande.

    Ah… espero que a volta ao trabalho tenha sido boa! 😉

  131. Carol! revolta tb bate recorde de comentários, vi lá 156!uau rs

    Meu bem é isso mesmo, a casa é sua, quem não gostar que se mande!

    E concordo com vc , a gente ama bicho, mas cachorro é cachorro, não bebe, cachorro é bicho, e qdo eles, bebes, são muito pequeninos merecem toda a higiene possivel imaginável!e vamos combinar que quem tem que ter noção é a mãe não o pobre do cão…

    Gente doida que acha que cachorro é filho, só acha até parir, ou então acaba doida priorizando o bicho e gritando com o filho( juro que conheço gente assim! )

    Bj espero que seu retorno, seja suave!

    Dani

  132. Olá Carolzita, poxa fiquei totalmente fora esses dias do blog e qdo entro, encontro uma situação totalmente fora dos padrões, cheio de comentários ignorantes a seu respeito e da Than, que tenho um carinho enorme.

    Eu já recebi comentários do tipo, mas sabe de uma coisa Dani, infelizmente ela(s) conseguiu(ram) o que queria chamar a atenção…

    Entendo perfeitamente vc, me sinto assim as vezes também, as pessoas querendo palpitar como se tivesse sido solicitado o pitaco…

    Infelizmente já foi, mas bora continuar o blog, vc contagiando a todas nós com a sua alegria e seus posts pra lá de bons.

    As pessoas ficam achando que tudo acontece como em comerciais de margarina, até com câmeras lentas, mas a realidade é mto além do que isso…

    Força, e oq precisar estamos ai..

    bjinhuus

  133. Carol, sou leitora anônima sua muito antes de eu pensar em querer ser mãe…. foi assim meio por acaso, procurando ideias para decoração do meu casamento (oi?) que te encontrei… mas quer saber? devorei seu blog! e sabe por que? porque você é HUMANA! Sim! Este não é um blog de aparências! É um blog de coração! Eu me identifiquei muito e vi e li aqui vivências e relatos que me fizeram chorar COM você! E acho que este é seu papel como blogueia: de TOCAR as pessoas, e isso, acredite, você faz! Te acesso todo dia já que não tenho um blog para receber suas atualizações! E não é porque é uma novela e nem porque vc tenha obrigação de tal, mas é porque eu sinto que vc muitas vezes diz coisas que eu gostaria de dizer! Sou psicóloga e, acredite, veja estes comentários ruins como a pura demonstração de que vc faz com que as pessoas sintam-se parte do que vc vive… só que as MAIS SEM NOÇÃO (comedoras de cocô como disse RENATA minha xará!) esquecem que elas só podem SENTIR que fazem parte mas que elas NÃO FAZEM! E então julgam como julgam suas vizinhas, amigas, inimigas e etc.

    Enfim, desencana e não pára não! Gosto muito do seu blog!

    beijos.
    Renata

  134. Oi Carol, reli seu post e o fato de vc e sua vida (pelo menos a parte aqui exposta), ser assistida como uma novela, isto vc é sim, rsrs, pq eu pelo menos fico ansiosa pra ler no dia seguinte suas novidades. E acho que não há nem um mal nisso, pelo contrário, acho até legal, eu mesmo não escrevendo tão bem e não tendo o seu senso de humor, queria ser seguida como novela, hauhauhau.
    Agora acho que vc não deveria dar o valor que está dando para as mensagens negativas, pois não escrevendo mais no blog, de uma certa forma, vc está valorizando as atitudes negativas em detrimento das positivas, pois estas com certeza estão acessando seu blog em busca de novidades, rsrs, então…: ESCREVE, ESCREVE, ESCREVE, Hhehehehehehe!!!!

  135. Ohhh Carol! Que polêmica esse post dos au-aus!/o
    Acho que Mta gente não te entendeu direito, mesmo vc tendo se explicado mtas de vezes! Eu te adoro!! Adoro seus posts!! Eu riu, me emociono e curto mto esse seu espaço!
    Bem tô escrevendo mesmo para te dar um abraço e um bju e dizer que eu entendi, compreendi e torço por vc!
    Bjnhus

  136. Carol,
    Não sou muito de deichar comentários, mais passo por aqui diariamente, adoro seu blog.
    E confesso que aqui em casa aconteceu igualzinho com você quando meus filhos nascerão os cachorros forão deixados um pouco de lado, e isso não me tornou uma pessoa melhor ou pior.
    Ignore as pessoas que só querem criticar, e continue escrevendo para a gente que adora acompanhar seu blog.
    Bjs

  137. Carol, adoro seu blog porque vc relata o REAL. vc colocou aqui seus sentimentos como quando a gente deita no ombro de uma amiga e fala tudo q tá na garganta.Não deixe de falar o q sente!Se foi mal interpretada foi por quem vive no mundo da lua e não sabem o q é um dia a dia de maternidade REAL.Se a gente não falar NÃO dá conta. Admiro suas verdades e sua condição de falar estas verdades com tanto carisma…Sou leitora do seu blog e uma grande admiradora da Carol Escritora q exite aí do outro lado.Continue desabafando, falando, rindo com quem também passa por momentos semelhantes aos seus mas, se faz de PERFEITA pra não ser julgada. Afffffffff…Bjus Garota…fique tranquila e por favor, please, não some daqui rs rs rs bjus Meg Lima

  138. Carol, pensei muito se iria ou não escrever um comentário, mas acho que vale a pena. Se não ajudar, pode desconsiderar sem problemas.
    Eu acompanho seu blog faz um tempo, mas perdi toda essa polêmica pq estava viajando (aliás, para sua cidade – Buenos Aires – e AMEI!) e fiquei um pouco surpresa ao ver toda essa reação.
    Não cheguei a olhar os comentários, mas o que posso te dizer é: não liga! É um tremendo desrespeito, eu sei, mas é o mehor que vc pode fazer.
    Vc é uma pessoa extremamente corajosa, tanto que aborda temas sempre cabeludos de forma simples e honesta, como a maioria (inclusive eu, por medo da exposição) não faz. E te dou os parabéns por isso.
    Sobre os cachorros, só posso concordar com vc que a adaptação é difícil mesmo. Pela experiência que eu tive, melhora depois, qdo vc não encanar mais tanto com a limpeza. Mas até hoje (e meu filho tem mais de 2 anos) sinto uma certa carência do cachorro. Nunca se culpe por isso, dá pra perceber que vc faz o melhor que pode.
    E por favor, se não for pedir muito, não deixe isso tirar sua vontade de escrever.
    Um beijo que quem nem te conhece mas admira sua corajem e sua escrita.
    Ilana

  139. oi carollll,vc escreve muito bem adoro ler o seu ''livro'' e ai ja plantou uma arvore? bom carol queria te falar uma coisa meu bebe tem 1 e 6 meses e é a minha vida fiquei tão emocionada o dia que ele falou au au
    isso porque um dia vi um cara falando que o filho dele nunca falaria au au
    pq os pais ensinam errados os filhos etc,coloquei aquilo na minha cabeça meu filho tbm não falaria ,nunca ensinei é algo deles ,é mais forte que qualquer regrinha de ensinamento,meu filho ama cachorro quando ve um ja quer passar a mão eu tenho medo sempre tive,crianças adoram cachorros vejo pelas plaquinhas de quando some as crianças ficam ate doentes enfim ,me embananei toda mas queria te falar seu filho vai amar muito seu au au , pode ter certeza um beijo carol e não deixa ninguem apagar sua estrela te adolo

  140. Olá Carol!
    Leio sempre teu blog e adoro. Gosto da forma como escreves e sempre me divirto muito.
    Sobre essa história dos cães, eu sempre achei que os bichinhos tem que ter um bom tratamento, que os pobres das ruas mereciam mais cuidados e um lar, etc e tal. Trate-os com respeito e aquela coisa toda. Mas o que anda acontecendo ultimamente, é uma enxurrada de mulher DOIDA obcecada por cães e doação e maus tratos. Meu feed de notícias do facebook se resume basicamente em 3 categorias de assunto: mimimis pessoais com frases prontas, protestos contra governo/política/universitários maconheiros E fotos de cachorros pra doação e fotos de bichos mal tratados/esfolados/sanentos/pedindo socorro.
    Quando fiquei grávida da minha filha, estava com uma cachorrinha há alguns meses aqui em casa. Peguei ela da rua, pulguenta e carrapatenta, toda desgraçada e cuidei. Peguei sem saber se ficaria com ela ou não. Ela era ótima, não latia, fazia as caquinhas na rua, mas soltava muito pêlo. MUITO. De ter pelo no pano de prato, na roupa, na calcinha, na língua da gente. Considerando isso e outras coisas, resolvemos doar ela. Doamos pra uma parente. E não me arrependo. Hoje ela está feliz, saiu de um apartamento e além de estar em uma casa, tem companhia de outro cãozinho.
    Enfim querida Carol, quando há uma mudança estratosférica na nossa vida, nós e todos que nos cercam passam uma uma adaptação. Normal né, sempre vai ter um efeito colateral. Como li que tu te descreve como uma pessoa meiomuitodemais perfeccionista/obsessiva/com TOC etc e tal, sei que tu quer fazer certo o que lhe parece errado. Mas pensa que teu Luquinha tem meses ainda e tu tens todo o tempo do mundo e com calma pode ir desentortanto o que tá torto.

    Desculpe o comentário imenso.

    Tudo de bom pra você, pro bebê e pros dogs! E pro maridón tb né, pô!
    😉

  141. Carol
    Nao, vc nao é um ET! Eu tinha uma filha dog, dormia na cama comigo e meu marido passeava no minimo 2 vezes por dia, viajava comigo, banho, salao, e muitos brinquedos pela casa. Engravidei e tive uma filha, me esforcei muuuuito para ir contra os meus instintos e nao ser julgada pela sociedade, e ela continuou a ter mais ou menos a vida que levava, mas o amor, que claro que ainda existe, nao é nada parecido com o de antes, ela nao é mais minha filha. Dai veio a segunda filha e a cachorra perdeu todos os privilegios que eu ainda tinha mantido para agradar "os outros" e nao ser julgada por ninguem. Agora com a segunda filha eu tomei a frente da minha vida e quem manda na minha casa sou EU (o marido que o diga) e nao, minha cachorra definitivamente nao é mais minha filha, é um cachorro que esta em contagem regressiva para virar a cachorra da sogra. Nao da, nao tenho tempo para conciliar tudo e nao, nao quero obrigada, pelo amor que eu ainda sinto por ela (por ela animal, nao mais filha), acho que ela sera melhor tratada em uma casa onde as pessoas tem tempo só para ela. que nao, eu nao tenho. Nao tenho tempo nem de fazer uma depilaçao completa, como eu li num outro blog esses dias, marido ta acostumado com uma mulher meio depilada. Escovar cabelo e dentes com sorte é com uma mao so, dai da para fazer outra coisa ao mesmo tempo, senao passariam a catergoria luxo dos luxos.
    E quanto as criticas… elas vem de quem ou nunca passou por nada disso, nem tem cachorros nem filhos, ou se tem algum deles tem um batalhao de gente para cuidar deles, e a pessoa tem tempo suficiente para criticar a vida dos outros, senao estariam cuidando da sua propria.
    Bjs e eu adoro a verdade carregada em cada letra que vc posta!

  142. Oi Carol.
    Não deu pra mim comentar no post sobre os cachorros. Eu tenho dois cachorros, um pit bul e um pintcher, sou recen casada e sonho em ser mãe. Marido e eu sonhamos em ter nossa familia e somos malucos pelos nossos cachorros, eles ficam fora de casa nunca foram de ta em cima de cama/sofá/etc. tem o carinho que eles merecem, comida, água fresca, passeio etc etc etc e pelo o fato deles nunca ter sido tratados como 'humanos' nao me faz uma pessoa má. As pessoas hoje em dia acha que cachorro devem ser tratados como humanos, eles merecem sim todo o carinho do mundo, são grandes amigos e tem setimentos como humanos mas são animais. Não teria coragem nenhuma de dar os meus bichinhos e um dia quando eles morrerem com certeza sentirei como se estivesse perdido alguém da familia, afinal eles são membros da família né? Eu penso muito quando tiver um filho, sei que querendo ou nao muitas coisas ficam de lado com a chegada do bebê e isso me deixa triste. Mas quero fazer de tudo para que a nossa relação com eles nao mude e se mudar eu vou fazer de tudo para que ela volte a ser como antes, assim como vc disse.Eu li seu post umas 2 vezes, eu nao te achei uma mãe de merda uma pessoa de merda, cada qual com sua vida com seus problemas, vc esta se sentindo assim e eu te admirei mais ainda quando vc relatou tudo que estava vivendo mas disse que quer mudar a situação, te admiro. E as essas pessoas que vem aqui criticar sem ao menos mostrar a cara a gente deve fingir que nao esta vendo porque so pelo o fato de se achar as donas da verdade mas sem mostrar a cara pra mim nao adianta nada. Elas nao tem nem coragem de mostrar quem são, como podem se achar no direito de julgar alguém? á vá, me poupe. E eu te digo uma coisa, tenha paciencia com seus bichinhos, se esforce nem que seja um pouquinho pra dar mais atenção a eles e tenha calma que tudo vai se ajeitando.
    Bos sorte!
    E é por esse e por outros motivos que seu blog é o meu preferido 🙂
    Vc é de mais.
    Boa sorte na volta ao trabalho e fiquei curiosa pra ler o post sobre a volta ao trabalho rs.
    ahhhh faz? rs
    Beijos pro lindo do Lucas e pra vc.

  143. Carol
    Eu tenho dois filhos lindos que amo muito.
    E dois Hamisters, meu filho mais velho tem alergia a tudo, tudo mesmo, e a pequena não mesmo assim mantenho os filhos longe deles para evitar mais crises.
    As pessoas que tanto te criticaram no outro post, deveriam refletir mais sobre as palavras lançadas ao vento e principalmente a uma mãe-nova. De fato vc deveria pensar sim em derrepentemente doa-los, e esperar pela decisão do Lucas em ter um animal de estimação, porque apesar do amor e carinho a sua saude mental e principalmente a saude fisica do seu filho são os principais temas agora. Infelizmente Um animal de estimação nessas horas é apenas um animal.
    bjks

  144. Carol, não tive saco de ler todos os 175 comentários antes do meu. Entõ, pode ser que eu chova no molhado (e você perdoa essa grávida cheia de enjoos? Perdoa, né?). Pois bem: sempre tem aquele espírito de porco que não pode ver as outras pessoas bem que quer azucrinar a existância alheia até fazer essas pessoas tão infelizes quanto ela mesma (no caso, o espírito de porco, of course). Há outras que, mesmo sem querer, acabam falando coisas duras, seja por uma falta de tato ou porque internet não tem olho no olho, sorriso, mão para segurar, afetividade.
    Adoro seu blogue e acho que sua maior qualidade aqui (além do texto, claro) é sua sinceridade. Dá vontade de ficar sua amiga, ligar para saber se Lucas está bem, dar um abraço quando as coisas não vão bem.
    Li seu post sobre os cachorros e fiquei ansiosa, porque tenho um cachorro (enorme!) e fico pensando em como vai ser quando o baby chegar, mas acho que cada pessoa tem a sua realidade, sua vivência, suas prioridades e necessidades. Minha obstetra diz uma coisa que eu acho genial: no ar condicionado, depois que tudo passou e você teve tempo de analisar as coisas com calma, tudo parece fácil ou que poderia ser melhor. Mas o negócio é bem diferente quando as coisas estão acontecendo, você está sentindo todas as emoções vivas e precisa tomar uma decisão, na hora, de repente. E sabe quem tem o direito de julgar as suas escolhas? Você. PONTO.
    Falei tudo o que você já tinha dito e, provavelmente, tudo o que muitas pessoas antes mim falaram também. Mas eu precisava dar esse abraço virtual em você e dizer que estou doida para ler sobre o fim da sua licença maternidade, algo por que você batalhou com tanta vontade e afinco.
    Beijos e Keep calm and blog on!

  145. Carol do céu………….
    Eu só escrevi aqui uma única vezinha só sobre o sono do Lucas, e que uso o método da Encantadora na minha pequena Elisa e blá, blá, blá. hehehe
    Mas Carol, não cai nessa. Acha que se vc fosse uma mãe tão horrorosa desse jeito vc se descabelaria como fez nos capítulos anteriores só pra garantir minutos de sono pro Lucas e depois começar tudo de novo???
    Ah me poupe a dona desse comentário que te deixou triste, mas vc é maisssssssssss… Não nos deixe porque eu adoro ler vc…
    Ah e conta detalhes da creche do Lucas Carol, minha ELisa vai pra Creche em janeiro e eu to já sofrendo…
    bjos bjos bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *