Comentei aqui uma vez que já não vejo mais a amiga láááá embaixo, né? Pois é, sigo sem vê-la, mas ela se faz perceber por ali. Sabe como? Doendo.

Pois é. A novidade da semana é que os ossinhos lá de baixo resolveram doer todos, o tempo inteiro. Parece que cavalguei o dia todo (ah, suas maldosas, não pensem besteira, minha vida sexual anda tão agitada que o máximo do êxtase é ir trabalhar e aprovar chamadas dos filmes eróticos – não entendeu nada? Entenda). Mas enfim, é isso. Dói pra andar, dói pra ficar em pé, dói pra viver. Mentira. Quando estou sentadinha ou deitada, tudo fica melhor.

Ou não.

Quando estou sentada, o Lucas acha gostoso apoiar o pé nas minhas costelas, me deixando tortinha (já comentei isso aqui também). Quando eu deito, ele aproveita que a pança está jogadona e espaçosa e começa o comportamento Alien – ou Polvo, como tenho percebido atualmente. Porque é um tal de chutar e passar membros de um lado pro outro que eu fico na dúvida se são realmente 2 braços e 2 pernas. Acho que, na verdade, tá mais pra meia dúzia de braços e meia dúzia de pernas.

E o bebê pesa, sabe. Não me sinto gorda, nem nada (magina, se eu me sentisse gorda, eu poderia me sentir louca também, afinal to numa magreza que só), mas é muita pressão nos ossinhos que doem e na bexiga que está prestes a explodir.

Mas não to reclamando não, só acho divertido estar assim. Mais divertido ainda acha a minha médica, contei isso pra ela ontem e ela ficou rindo. É porque não é contigo, sua piranha. Falou que faz parte do terceiro tri, que é o bebê lentamente se encaixando e a bacia se abrindo pra dar passagem a ele. Fora isso, não reclamou do meu emagrecimento, disse que esperava que eu perdesse um pouco mesmo. Como o bebê está bem, ela achou tudo tranqüilo. Mediu barriga, pesou, verificou pressão arterial, tudo certinho. E, finalmente, me indicou a parteira.

Liguei pra dona parteira (personagem nova na novela dessa minha vida) e começarei o tal do curso pré-natal na semana que vem. Serão 6 aulas, uma por semana, num horário ótimo e convidativo pra quem trabalha: as quatro da tarde. PELAMOR. Quando marido-participativo souber disso, vai querer morrer. O engraçado dessa ligação pra parteira foi o comentário dela “nossa, você já tá de 31 semanas, vem logo pro curso senão você nem chega a tempo!”. OI? E eu achando que falta um montão ainda.

Mas só eu acho isso: minha família, por exemplo, já fica ligando pra gente, meio que neUvosa, querendo saber se tá tudo pronto, se estamos ansiosos, se a mala da maternidade já tá preparada (hahaha, faz-me rir). Até então, eu não tava nada tensa, nem me lembrava direito que a coisa tá chegando perto. Mas com tanta sugestão, a gente começa a acreditar, né não? Daí resolvi que preciso terminar o enxoval nesse final de semana agora (é possível, Carolina! – repitam em coro comigo, faz favor), já fiz uma listinha de coisas pra por na mala da maternidade e, se Deus e a minha força de vontade quiserem, em breve começo a lavar as roupas do Lucas.

***

E falando em Lucas, queria pedir um pouquinho de pensamento positivo de vocês pra outro Luquinhas, que não o meu: o da amiga blogueira Mércia. Ele se apressou e nasceu antes do tempo, agora está na UTI Neo Natal se fortalecendo.

Mércia, duvido que você tenha tempo ou cabeça pra ler aqui, mas quero registrar que to em oração pro Lucas se fortalecer e o tempo de hospital ser bem curtinho, viu?

😉

9 respostas em “Dos prazeres de estar grávida, parte 2

  1. Carolzinhaaaaaaaaaaaa!!!

    To ansiosa por vc!! ehehehhe…como sua gravidez passou rápido (pq a minha parece q tá indo bemmmm devagarrrr!! rsss)!!!!!!!! Lembro ontem de vc contando pra gente que estava grávida! rs…

    Bom…fica calma que tudo dará tempo! Vc vai terminar esse enxoval e vai fazer logo as malas para maternidade!!! 😉

    Bjokonas pra vc e pro baby lindão!

  2. Carol, o tempo voa sim.. corre menina, senao vai chegar no hospital sem mala sem nada kkk
    Puxa nao tem como, ne? Toda gravidinha sente essas dorzinhas, empurroes, chutes.. eles querem o espaco deles o tanto quanto antes, ne nao?
    Obrigada pelo pensamento positivo e tudo mais, sei q vc esta ai do outro lado sim.. e quando chegar a minha hora, q seja.

    Uma bjka

  3. Carol,
    Comecei ler teu blog ano passado… pelas estradas da vida fiquei um tempão ser aparecer por aqui e encontro você na reta final da sua gestação tão esperada, que alegria!!! Se me permite posso perguntar uma coisa.. COMO VOCÊ SENTE A GRAVIDEZ LONGE DA FAMÍLIA?
    Estou perguntando porque estamos pensando em morar fora do Brasil e engravidar, mas não sei o que faríamos primeiro…foi ótimo cair no seu blog bem em meio a essa dúvida!!

    Um beijo grande,

    que Deus abençõe sua família e em especial o Lucas..

  4. Sabe que eu senti essa dor horrível nos ossinhos na gravidez do Ciro e estou começando a sentir na do Marcel.

    Sempre tentei explicar para as pessoas e acho que nunca consegui me fazer entender muito bem.

    Hoje você conseguiu definir de um jeito que eu jamais conseguiria… Como se tivesse saído de uma bela cavalgada, hahaha.

    Acredite, esse cometário vai tornar minha vida muito mais fácil!

    Beijocas.

  5. Eu rí junto!!!

    Tb sinto essas dores nos ossinho da amiga lá…que tb já tem um tempinho que não a vejo…e acho que ainda vou demorar a reencontrá-la…rsrsrs

    Tb estou mandando muitas positive vibration pro Luquinhas da Mércia…que menino apressado..mas tenho certeza que em breve ele já estará fortão e indo pra casa!!

    BJS…

  6. Carol, se você estiver sentindo muita dor no públis, se estiver incomodando mesmo, dá uma olhada naquelas faixas que são suporte à barriga. Acho que são meio caras, mas às vezes alguma amiga tem pra emprestar. De repente pode te dar uma aliviada.
    Eu só fui sentir dor no púbis lá bem pro finzinho da gestação, últimas 2 semanas, algo assim.
    Bjos!

  7. carol,
    comecei a sentir esta dor 'lá' com cinco meses (depois de fazer uma trilha em lençóis rá!)… é muito chatinha mesmo!

    sim, vai dar tempo: são mais 7 a 11 semanas, pô, que galera agoniada é essa? não entra nessa neura não! oxi! prepara suas coisas na paz!

    beijoca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *