Esse post não quer dizer muita coisa e não vai a nenhum lugar muito específico.
Mas eu quero registrar.

Hoje, eu vi o meu amorzinho. Era o dia do ultrassom pedido pela médica, aquele que tinha sentido e indicações sérias pra ser feito (e não loucura de um dia qualquer). Enfim, sem querer dar méritos as coisas, simplesmente era um exame que estava marcado e pronto, fui.

Segundo a minha GO, a partir das 30 semanas, se o bebê tiver algum problema de crescimento, é mais fácil de diagnosticar. Antes disso, não é tanto. Luquinhas tinha dois riscos: o de ser pequeno demais, pela inserção marginal do cordão umbilical na placenta ou, o exato oposto, de ser grande demais, pela mommy estar com diabetes gestacional. A médica até brincou, falou que, talvez, com essas duas condições, ele encontre um equilíbrio e cresça direitinho. Eu ri e confiei.

Porque né, a vida acaba dando um jeito nas coisas.

E deu.

Meu filhote está perfeitamente bem. Pesa 1.6 kg, mede 40 cm, tem as estruturas formadas como deveriam estar, se movimenta bastante, seu coração é forte, ritmado e constante. Tem percentil 50-75 e, de acordo com o que entendo, isso é perfeitamente normal. E, mesmo com todos os limites de um ultrassom 2d, conseguimos diagnosticar uma coisinha mais: ele é lindo! Bochechudinho, arrebatador de corações. Na verdade, de um só coração: o meu.

Além da alegria de ter saído de lá com um laudo normal, sem nada escrito na parte de “observações” ou “sugestões de controle”, me senti como se tivesse apaixonada de novo, por outro homem. Sabe quando você fica com brilhinho nos olhos, sorriso besta no rosto e coração batendo mais fortinho só de pensar no assunto? Sabe frio na barriga, vontade de estar perto e aquela sensação de que o mundo é colorido e perfeito?

Pois é.

Acho que tudo que esse homenzinho tinha pra me arrebatar até agora, ele completou hoje. To num amoooor, numa gastura de paixão de lembrar de todos os momentinhos do nosso encontro… Ai, ai.

A médica que fez o exame também merece menção honrosa. Calma, cuidadosa, falava num tom baixo, mas seguro. Não teve a menor pressa e, quando cheguei lá, ela estava estudando meu histórico (faço tudo na mesma clínica, daí a ficha fica online pros médicos consultarem, mas nunca tinha visto um ESTUDAR caso com tanto afinco e carinho). Me mostrou o bebê todinho antes de medir qualquer coisa, só pra eu já respirar aliviada e saber que, no geral, tava tudo bem. Mas eu nem cheguei a ficar nervosa não. Depois ela fez as medidas, checou tudo com calma, riu do Lucas chutando o aparelhinho de ultrassom. Chegou à conclusão que a inserção do cordão umbilical está normal, que o bebê se nutre perfeitamente bem e está com a cabecinha pra baixo – o que, além de me dar a certeza de que está tudo certo, me abre completamente as portas pro parto normal. Na saída, encontrei com a minha GO, que me cumprimentou e ficou feliz de que tava tudo bem.

Tudo isso, como muitas experiências felizes e espontâneas são, não teve testemunhas. Maridón não pôde ir, eu esqueci de levar DVD pra gravar, as fotos são apenas de laudo médico, não tem nenhuma “inteligível” aos olhos leigos, o laudo é simples e direto.

***

Lucas, não sei o que houve. Não sei como é possível um gostar tanto de um calombão que tenho na barriga.

Só sei que é tanto amor, tanto, tanto, que, no dia que você decidir vir pro lado de fora de mim, meu coração vai junto com você. Pro resto da vida.

/
/

31 respostas em “In love

  1. Carol, tem dias que não estou me sentindo tão bem qto gostaria…e nesses dias, em especial, torço pra ter um postzinho teu.
    Só pra animar um pouco o coração…

    Beijos.

  2. Que lindo!

    Me dá ainda mais vontade de ter um baby, só para conhecer tamanho amor que habita o coração de uma momy to be…

    Ai, ai, enquanto não tenho o meu momento gestante, posso ir curtindo a seu, né?!

    Bjs

  3. Carol…

    Definitivamente toda vez que a gente sai de uma usg a gente sai assim…apaixonada, meio bocó, bobinha e mais feliz do que meia hora antes, o mundo é lindo e tudo é azul ( no meu caso é rosa!!rsrsr)…e isso pra uma cabeça de grávida é tudo que se quer, pq enquanto não estamos certas de que está DE FATO tudo bem a gente não sossega!!!

    é muito bom ler posts assim, felizes, apaixonados e encantados!!!

    BJS no Lucas e em tí!

  4. É assim, mesmo, o nosso coração fica na mão deles mesmo, pra sempre. Tanto é, que quando minha filha Cora nasceu, eu escrevi pra ela: Filha, meu "Cora-ção" é seu!

  5. Gente! ele já é maior que uma régua de 30cm! É enoooorme! nhóóóóóóóóóóóó

    Um abraço e um beijo virtual na barriga!

    bju da tia que queria ver vídeozinho

  6. Olá Carol!
    É a primeira vez que entro por aqui. Tenho que te falar que ontem chorei de rir (literalmente) com alguns posts seus. Que comédia…

    O de hj me emocionou. Mãe é bicho bobo mesmo. Se emociona fácil com histórias bonitinhas.
    Vou te dizer uma coisa: se prepara. Vc ainda não viu nada. Vai conhecer ainda o que é amor de verdade. Parece meio piegas, mas é mesmo. Sei que já ouviu mil vezes, mas se prepara pro dia que ele nascer. Qdo o vir, já era! Rsrsrs. Nunca, nunquinha vc será a mesma novamente. É mto bom. O sentido de tudo muda completamente.
    Parabéns pela ultra certinha!

    Pelo que entendi (depois que virei mãe, fiquei meio lesada. Perdoe se entendi errado) vc mora em Buenos Aires. E gosta de coisa colorida pro Lucas. Conheci uma marca daí que as coisas são coloridérrimas e bem diferentes. O nome da marca é Owoko. Tem site. Não conheço a loja, mas uma amiga comprou mil roupinhas fofas. Fica a dica!
    Beijocas mil!

  7. Ai, eu na minha 13a semana e a sensação é sempre essa mesma ao sair da ultra: uma paixão, uma emoção, uma vontade de gritar pro mundo!!!!
    Sonho de consumo: um aparelho de US em casa!!!!
    Que bom que tá tudo bem com vocês!!!
    Bjs, Renata

  8. Oh Deus!! #Choreii! Bem ainda não cheguei na parte das US, minhas US ainda são de treinos pro meu futuro (bem próximo) baby, mais imagino toda a emoção.. com suas palavras lindas, com esse amor incondicional! Não tenho nem palavras pra comentar.. O Luquinhas vai ser o bebê mais amado desse Mundão com essa mommys.. e nossa acho qe ele sera grande!!hihi..Beeijão em ti e na barriga!

  9. na primeira vez q me disseram o percentil do lucas era 75. na segunda 90 e dai em diante sempre 95 até nascer. nao tive NADA na gravidez, diabete gestacional, enjoos… nadica. e meu lucas nasceu lá com seus 4,025kg de parto normalissimo sem anestesia. apgar 9/10. oque quero dizer com isso? FICA TRANQUILA!!!! vai dar td certo!

  10. emocionei, são os hormônios? rs
    Carol, é essa paixão toda e muito mais, uma felicidade indiscritível de que tudo esteja normal e perfeito e tudo isso vai ser multiplicado por uns 300 zilhões e aí vai dar o amor que vc vai sentir pelo Lucas pessoa, e vai aumentando a cada dia, a cada minuto que vc vai passando com ele… é o amor mais imenso que a gente pode provar. um beijo bem grande! Fê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *