Que bom saber que vocês estão todas remando comigo! Alguns comentários foram tão lindos e sinceros e compreensivos que eu tive que me segurar pra não chorar. Lindo demais, obrigada!

Com certeza, tamanha energia positiva foi crucial pra minha melhora. Ontem, na sala de espera da médica, eu tava tão bem humorada e risonha, que nem parecia que estava com um fantasmão na cabeça. Mas, vamos voltar um pouquinho na historia pra vocês entenderem: no sábado passado, eu estava sentindo umas cólicas e um desconforto pra fazer xixi. Liguei pra GO e ela me mandou ir pro hospital fazer exame de urina e ver isso direitinho, pra descartar infecção urinária. Fui. Por conta das tais dores, fomos fazer um ultrassom. E aí a médica viu – além do bebe fofo, grande e nadador de aguinhas amnióticas – a amiga brida. Lembram dela? Pois bem. E me disse que não era brida não, que era indicativo de anomalia congênita no útero. Que precisaria acompanhar de perto e talvez repousar durante toda a gravidez e lidar com risco de parto prematurou ou aborto tardio. ARFE. Eu respondi que a pseudo-brida já tinha sido vista na TN e a geneticista tinha dito que ok, não era nada. E ela disse “ok, são eles que sabem então, né? Vamos confirar”. E fora isso, eu não tinha infecção urinária, então fui liberada pra ir pra casa.

Voltei numa boa, recebemos uns amigos pra jantar, rimos, nos divertimos. Mas aquilo ficou martelando na minha cabeça e eu fui ler o laudo e catar na internet sobre aquilo tudo. E não acho que foi um erro, sabem. Claro que saiu bastante coisa feia no Google, mas também, dessa vez, eu tinha ouvido coisas feias. De repente, me vi de novo com medo dos médicos aqui da Argentina e não queria voltar a sentir isso, realmente estava segura de ter achado um acompanhamento obstétrico legal. Mas não me senti nada bem de ter dois laudos falando da mesma coisa com nomes diferentes.

O que me matou não foi simplesmente imaginar coisas ruins. Foi não poder ter a beleza de uma vida sem preocupações, sabe. Tudo bem que, quando você decide ser mãe e engravida, viver despreocupada é quase impossível. E, além disso, tampouco posso ficar chorando as mágoas da minha vida pra sempre, cada vez que surgir uma possibilidade de problema.

Só que eu fraquejei. Eu caí, eu chorei, eu fiquei puta. Pelas muitas mortes que tive que assistir ao longo desses anos, pelo aborto anterior, pelas doenças que vi na família, pela minha mãe que passou parte da vida surda, pela minha casa que pegou fogo há muitos anos atrás, pelo carro que uma vez foi roubado, pelas pequenas tristezas. E pela ameaça à casinha do meu filho, meu não conhecido mas tão amado e esperado filho.

E aí eu senti que eu amo demais esse pequeno ser que eu nem conheço. Eu amo tanto que, tamanho da barriga, enjôos ou quaisquer bobeiras relacionadas à gravidez já não me importam, eu quero que ele viva bem, feliz e saudável e só. O resto, eu aturo, to pronta. Nada mais alcança isso que eu sinto e mexeu demais comigo saber que tinham 5mm (é a espessura atual da brida) de ameaça a todo esse amor.

Mas aí, na sala de espera da GO e depois do post, tudo estava magicamente bem. Eu ainda não sabia que estava tudo realmente bem, mas estava num clima bom com o Maridón, a gente brincava tanto e ria tão alto que chamava atenção dos outros casais que esperavam. As grávidas alisavam a barriga e faziam cara de Virgem Maria, enquanto eu escandalizava e fazia cara de Like a Virgin.

E, finalmente na sala da médica, tudo ficou bem: ela explicou a questão, me assegurou de que está tudo muito bem e que simplesmente vamos acompanhar a dona brida por ultrassom (mas nem preciso fazer mais vezes do que o normal, é só um ponto a ser controlado). Aproveitamos pra falar de tamanho de barriga, enjôos, perda de peso, alimentação, sexo, tudo. E falamos de parto. E foi muito bom, ela tratou com a maior seriedade e falou que a indicação é parto normal, SIM, LÓGICO. Brida nenhuma atrapalhará meu sonho de parir naturalmente. E ela parecia muito séria sobre o que estava falando, me senti segura.

Saí de lá muito bem. Sempre estarei de olhos abertos pra essa brida ou quaisquer outras coisas que eu achar que são um problema pro meu baby. SEMPRE.

Mas, chegou a hora (finalmente) de curtir a mini-pancinha!

E eu siachei tão no direito de curtir que, logo depois que saí da consulta, lembrei que era o dia da festa da empresa! UUuuuuuuuuuh! ATÓRON uma boca livre patrocinada pelo empregador!

Botei um vestido colado (toda no clima de simostrar barriguda), fiz a beleza maquilada e fui!

(e os causos da festa ficam pro post de amanhã, mas já adianto que foi MOITO divertido. Pra ir esquentando, quem quiser, pode ler os posts das festas dos anos anteriores: Argentinando em 2008 e Cariocando em 2009 – recomendo!)

/

/

37 respostas em “Remando juntos chegamos lá

  1. Olha aí, remando em direção à fé, a gente chegou lá!!!
    Maravilha, Carol, agora vamos remar em direção à alegria!!!!!
    Beijão bem grande em você e no morador da pancinha (posso chutar? acho que é morador e não moradora. dado meu histórico de "acertos", em breve teremos uma argentininha… rs…)

  2. Oi linda

    Estamos juntas sim!!
    Pode contar comigo!

    A Bíblia fala que é bom que o homem não ande só, pois se um cair, o outro o ajuda a levantar!

    Pra isso servem os amigos!!
    Já deu tudo certo!! Vc é vitoriosa!
    Gd abraço e bj no coração

  3. Carol, que bom que tudo está bem! Nem tive tempo de comentar seus últimos dois posts, mas fique sabendo que, apesar de ter descoberto seu blog a pouco tempo, fiquei pensando em você e desejando de coração que estivesse tudo bem com você e o bebê.
    E confie sempre sempre na sua intuição.
    Beijos,
    Ilana

  4. Que aliviiiooo ler esse post!
    Fiquei taoo preocupadaa, imaginando o que tava rolandoo!!
    Eu entendo sua preocupação, mesmo com o médico dizendo que ta tudo bem, eu iria me desesperar tmb!!
    Tamojuntaas amore, vai dar tudo certo, to torcendo mtoo por vcs!!

    Bjo enormeee

  5. Ufa, Carol, que susto! Sabe, eu acabei de comentar lá no blog da Rô que a gravidez sempre, sempre traz uma tensãozinha no ar, mesmo que seja a mais normal possível, sem intercorrências (como foi a da Ciça). A gente tem é que se cuidar, fazer a nossa parte e acreditar na vida. Porque o bônus vem em seguida!
    Beijo

  6. Oi linda… passei aqui hoje cedo mas meu baby boy não me permitiu comentar… fez um cocozão espertíssimo que atrapalhou toda a minha linha de raciocínio…

    Mas fiquei mega feliz de saber que sua angústia acabou!!! Fé… Sempre!!

    Curta muitoooo agora… e espero ver fotos suas amanhã mostrando a barriguinha na festa!

    Beijos

  7. Eita, foi tanta vibração positiva e que a nuvenzinha foi embora e o sol pôde se mostrar em sua plenitude, né?

    Carol, não acho errado procurar nada no Google. Eu faria o mesmo…aliás, acho que faria mais. De ligar para os amigos médicos e tudo. Sou ansiosa, pronto falei. Melhor do que sofrer com a angústia de não saber o que te aguarda.

    Que toda grávida tem suas preocupações tem sim…mas VOCÊ tem muito mais motivos pra se preocupar que uma grávida "normal". Vc, só vc sabe pelo que passou…e medo, a gente não controla. Sente e fim!

    Bom saber que vc vai optar pelo parto normal. Que dê tudo certo sempre!!! =) Euzinha aqui, pari duas vezes de forma natural e de cócoras. Foi booommmm. #ficaadica

    Beijos

  8. Ai que alívio! Que maravilha que está tudo bem! UFa!

    Fiquei o dia pensando no que poderia estar acontecendo, e torcendo pra que passasse logo. Passou!

    Vamos remar!

    Beijos linda! Em vcs dois, ou duas 🙂

  9. Carol,

    Alguma coisa dentro de mim dizia que estava tudo bem com você e seu baby (eu mesma não acredito muito nessas intuições, mas elas costumam me manter segura e confiante).

    Sua hitória de vida é linda, apesar de difícil, e sempre baseada no amor e na superação. Saiba que mesmo sem te conhecer de verdade eu me identifico demais com seu modo de pensar e agir.

    Esse seu post é ipsis litteris o que eu faria na sua situação. Apóio você incondicionalmente nas caras de like a virgin da sala de espera da médica, na bombação da festa de fim de ano, no parto normal e especialmente na esperança infinita que o hoje e o amanhã serão bem melhores que o ontem. Ah, só não curto muito Los Hermanos. rsrsrsrsrsrs

    Aguardo mais fotos da barriga de coxinha (eu mesma tenho que tirar da minha pançola também).

    Um super beijo

  10. Carol, realmente, falou td, a partir do momento que engravidamos, nao ficamos mais tranquilas, sossegadas, eh sempre uma encanaçao aqui e outra ali e acho que isso eh so uma preparação para o que vier qdo formos maes. Fique tranquila, e acredite sempre na sua medica. Bjs

  11. Ah Carol..SE JOGA e curte essa gravidez =)
    Esse seu bebe está sendo um pedaço meu também, eu leio e acabo vivenciando tudo com você…eu fico feliz, eu fico apreensiva, me dá vontade de chorar e me dá vontade de sorrir..
    A única coisa que eu não sinto é enjoo e vontade de vomitar hahahaha

    Bjos e felicidadesss =)

  12. Eu to meio atrasada nas minhas leituras bloguísticas, de modo que eu li ao mesmo tempo o medo e a alegria e fiquei feliz demais por você!
    Curta muuuuuuuuito mesmo o barrigão! Delícia!
    beijos nele (no barrigão! rs!)
    Re

  13. Amiga

    Aconteça o que for Deus está cuidando de vocês, e tudo vai correr bem em breve vamos ler aqui Relato de Parto, mas com diferencial (Normal).
    Tenho você em minhas orações sempre…

    Beijos linda.

  14. Adorei você dizendo que fez cara de Like a Virgin, fiquei imaginando a cena! =P

    E aproveita para mostrar a barriga que tá lindinha e daqui a pouco vai estar lindona! Tudo a seu tempo!

    Beijos!

  15. Que bom que vc está (vcs estão) bem! Li seu outro post de manhã e fiquei encucada! Minha gravidez foi cheia de pontos à observar, tive diversas intercorrências. Lembro-me de dizer para o médico "eu posso sangrar pelo nariz, ouvido e boca a gravidez inteira, se o bebê estiver bem eu nem ligo"… well…só faltou sangrar o ouvido. Tive várias ameaças de aborto/ parto prematuro e outras coisinhas mais sérias…. mas passou. E tá lá o garotinho fofo do meu coração. A gente ama mes-mo. Desde o dia do positivo! Delícia!
    bjos

  16. Sabe o q mais me admira em vc…seu jeito de levar e lidar com as coisas…amooooooo….acho vc autentica e sincera a ponto de nos fazer rir as vezes, com tao pouco!
    Nao q isso seja tao pouco, mas pra essa felicidade toda q habita vc, é pouco sim!
    Alias, essa Brida ai…manda a merda e sijoga Carol, é o seu momento e eu tenho a mais absoluta certeza q sera e saira td na maior e mais absoluta perfeição, pq VC FAZ SER ASSIM!

    Bjos

  17. Amiga , CONFESSO QUE COMEÇEI E LER E ME DEU UM FRIO NA BARRIGA , MAS NO DECORRER FUI RELAXANDO , GRAÇAS A DEUS ESTÁ TUDO NA PERFEITA ORDEM , AGORA CURTA BEM MUITO SEU MILAGRINHO .
    BEIJOSS

  18. Olá minha querida!
    Não tenha dúvidas que estarei SEMPRE por aqui, cheguei ao seu blog em um momento muito difícil para mim e para vc então nem se fale e garanto que muitas vezes ri (post da Jéssica) e chorei tantas outras vezes e agora que é seu momento de maior alegria acha que vou ficar de fora?! Nunca, nunca, nunquinha…
    Tem certos momentos que não sei o que dizer então prefiro me calar para não escrever bobeiras e te ferir, mas estou sempre aqui viu… torcendo para que o seu bebê venha para o nosso mundinho lindo, cheio de saúde e paz e que traga a todos que o rodeiam uma felicidade plena!
    Beijo

  19. engraçado como a gente se envolve nas historias de pessoas que não conhecemos… pensei muito em vc desde o seu ultimo post, e apesar de nao ter comentado, torci muito para que nada de ruim estivesse acontecendo. Fiquei muito aliviada lendo esse post agora.

    bjs

  20. Carol, muito bom saber q tá tudo bem contigo! Sempre comento alguma coisa com a Ju sobre ti. E aproveita muito essa gravidez!!! Dizem q o 2º trimestre é o melhor de todos. Os enjôos passam e o pique volta ao normal ou melhor. Cabelo e pele ficam lindos!!! E a barriga fica cada vez mais de grávida, pontuda, só q sem o peso e o inchaço do final da gravidez.

    Aliás, a sua barriga tá enorme e com mega cara de grávida!!! A minha só agora começou a despontar e a pessoa aqui está com 6 meses de gravidez. Tem gente q até hj me pergunta se eu tô grávida… rsrssrs E tem uma outra grávida no meu trabalho q tá mais ou menos com o mesmo tempo q eu e uma barriga gigante… Dá uma inveja… 🙂

    E o melhor q ver a sua barriga foi ver o seu mega sorriso nas 2 fotos do post mais antigo. Não sei se foi de propósito ou se vc nem reparou, mas o sorrisão nas duas imagens já mostra q a curtição da gravidez já começou pra ti, mesmo q em alguns momentos as nóias retornem. E agora só melhora, especialmente qd vc começar a sentir seu filhote mexendo…

    Bju e muito pensamento positivo pra vc, pro baby e pro maridón!!!

  21. Carol, que bom que você está bem agora!

    Olha, a minha razão também pensa como você: "eu queria tanto não ter motivos pra me preocupar…". Mas meu coração sabe que me preocupo porque dói demais perder essa pessoinha que nem vimos na nossa frente, mas que já nos preenche de uma maneira única.

    Veja só… ontem fui na minha penúltima consulta com o GO e disse a ele que não sei se tive muitos problemas na gestação, ou se tive muito medo. Ele disse que eu tive um pouco de cada. Problemas sim, mas que ficaram muuuuitooo maiores pelo medo que eu tinha de perder a bebê mais uma vez.

    Acho que nesse caso, em que a ferida deixou uma cicatriz muito grande, a gente supera sim, mas não esquece. A qualquer ameaça de perigo, pronto: o medo volta com tudo, volta a lembrança da dor. Estou com quase 36 semanas, data da cesária marcada e encanada com minha altura uterina!!!! Eu sou neurótica mesmo – mas é que é muito amor! rsss

    Daí, um dia, depois de tanto sofrer porque sofria e mal sabia se tinha realmente motivo, aceitei esse meu lado gestacional-emocional frágil. Eu perdi e tenho PA-VOR que algo aconteça de novo. Por isso eu sofro mesmo, choro, me desespero e vou ao médico quando sinto qualquer dorzinha de atravessado! Pronto, todo mundo pode sentir isso, certo?

    Quanto à sua brida de estimação, é só acompanhar e seguir as orientações médicas. Minha amiga tem o útero bicorno e o bebê está sendo gerado em um dos lados dele. Em seu útero há uma parede grossa dividindo-o no meio. E ela está no 8º mês! Fez o repouso certinho e tudo corre bem!

    Tenho certeza que você vai ter uma gestação linda, mesmo que tenha que fazer repouso e sofra um pouquinho de estresse, no final a gente até esquece tudo isso (eu faço desde às 16 semanas e agora que é pra nascer, a Clara tá curtindo a casinha e não dá sinais de querer sair daqui!)! rss

    Isso tudo é só pra gente curtir mais o "ser mãe", dar mais valor, sabe? Rotina cansa! Tenhamos um pouquinho de aventura! A-ham! ¬¬ haha

    Boa sorte!
    Um beijo!

  22. Beijocas nessa pequena família linda que se inicia, já transbordando amor. Sim, porque agora é OUTRA família – uma família com três integrantes, que proporciona muito mais gargalhadas (e choros compulsivos de alegria tb) ao serhumanodosexofemininoemamãe.Beijos beijos beijos

  23. Oi Carol! Que doido! Comecei a frequentar o blog a pouco tempo e nem venho aqui na frequencia em que gostaria, mas depois que li seu último post fiquei tão incomodada e preocupada com você que cheguei a sonhar com isso essa noite. Queria tanto que tudo estivesse certo! Hoje de manhã vim correndo aqui pra ver se tinah notícias tuas e me deu um alívio tão gostoso! Engraçado esse negócio de se achar tão íntima e próxima de pessoas que a gente nem se quer viu a ponto de sofrer e torcer intensamente com elas e por elas. Parabéns por mais essa etapa vencida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *