eu juro que queria só falar de besteiras. de flanelas. da minha sogra. de muco e de camisinhas. do quanto eu estou gripada e mal consigo respirar.

de qualquer coisa.

mas eu mal consigo respirar por outro motivo.

é porque tem dia que dói. dói tanto que parece que nunca vai acabar. que nunca vai doer menos. parece que o bom humor sem fim, finalmente, teve fim. (mas não. é só uma pausa.)

Silêncio por favor
Enquanto esqueço um pouco
a dor no peito


Não diga nada
sobre meus defeitos
Eu não me lembro mais
quem me deixou assim


Hoje eu quero apenas
Uma pausa de mil compassos
Para ver as meninas
E nada mais nos braços
Só este amor
assim descontraído


Quem sabe de tudo não fale
Quem não sabe nada se cale
Se for preciso eu repito


Porque hoje eu vou fazer
Ao meu jeito eu vou fazer
Um samba sobre o infinito

24 respostas em “Uma pausa de mil compassos

  1. Oh minha linda, entenda que vc é humana e que por tudo que vc passou, nem mesmo a pessoa mais forte do mundo ficaria impassivel.
    Quando estiver triste desabafe mesmo, vc tm esse direito.
    bjocas

  2. Carol acho que isso é o mais que normal. Não comentei um post aqui atrás, quando vc disse que estava mal em ficar around grávidas e babies e etc e se perguntava se vc era fraca por não superar. Mas eu acho que uma coisa dessas não se supera nunca. Acho que aprende-se a viver com ela. Talvez justamente esse possa ser um indicativo de que vc está lidando melhor com a coisa, quando os assuntos ou a presença de grávidas e etc não te façam tão mal assim.

    Então sofra sim, mergulhe na sua dor, mas mantenha um braço de fora, que é pra não se deixar consumir toda.

    Bjos

  3. Carol, imagino q a dor não passa jamais ,mas ameniza. Ao longo dos dias a ferida vai cicatrizando e dando lugar a uma saudade mais tranquila. Tenha fé q tudo se ajeita. Um grande abraço.

  4. Carol, li seu post assim que ele apareceu, mas nem sei o que falar num momento desses, serve um carinho e um abraço? Com certeza tudo vai dar certo e você vai conseguir ter o que sempre quis, tem uma frase ótima do filme Forrest Gump em que a mãe dele diz que "O DOCE NÃO É TÃO DOCE SEM O AMARGO", eu sempre tive como mote da minha vida. Um beijo e boa sorte

  5. Oi, Carol!
    Acho que faz parte do processo da dor ter que "digeri-la", né?
    Permita-se. Sinta. Chore. O tempo que for preciso. E acredite que cada lágrima lavará sua alma, e te ajudará a se reerguer.

    Acho que vc não curte muito essa história de selinhos, né? Mas ganhei o meu primeiro e você foi uma das pessoas a quem dediquei. E falei umas palavrinhas sobre você lá! Dá uma espiadinha quando estiver a fim!!!
    Beijos, e espero que vc fique bem…

  6. Carol,
    Conheço essa dor e infelizmente tenho que te dizer que ela não passa nunca… mas tenha fé em Deus que é Ele que vai acalmar seu coração.
    Chore sempre que quiser, as lágrimas vão amenizar a sua dor.
    Bjos mil

  7. Veja!
    Não diga que a canção
    Está perdida
    Tenha em fé em Deus
    Tenha fé na vida
    Tente outra vez!…

    Queira! (Queira!)
    Basta ser sincero
    E desejar profundo
    Você será capaz
    De sacudir o mundo
    Vai!
    Tente outra vez!

    Tente! (Tente!)
    E não diga
    Que a vitória está perdida
    Se é de batalhas
    Que se vive a vida
    Han!
    Tente outra vez!…

  8. Veja!
    Não diga que a canção
    Está perdida
    Tenha em fé em Deus
    Tenha fé na vida
    Tente outra vez!…

    Queira! (Queira!)
    Basta ser sincero
    E desejar profundo
    Você será capaz
    De sacudir o mundo
    Vai!
    Tente outra vez!

    Tente! (Tente!)
    E não diga
    Que a vitória está perdida
    Se é de batalhas
    Que se vive a vida
    Han!
    Tente outra vez!…

  9. Normal, Carol!!! Fica tranquila, que isso é super normal!! Dê tempo ao tempo…se permita dar esse tempo necessário!! Fique em paz consigo mesma! Muita força pra ti!!! Confie em Deus! Beijoconas, Cris.

  10. Ahhhh Carol….

    Eu tb tô no ritmo da pausa de mil compassos…
    Mas é assim…o que a gente vai fazer né???

    Eu sei que tem dias que não dá pra fugir de ficar assim…mas, mesmo assim…tenha força amiga!!!

    Muitos bjs…

  11. Ah Carol, até quando temos menos "motivos" a vida fica meio blue de vez em quando… E assim vamos, cheias de altos e baixos… E no seu caso, te admiro ainda mais por ter altos numa situação que seria tão normal ficar lá embaixo sempre…

    Se cuida.
    Beijo!

  12. É normal Carol, e é bom colocar pra fora tudo o que esta sentindo, faz bem (to aprendendo a fazer isso na terapia kkk). Quando der vontade de falar bobeiras, diga que agente adora rs, quando der vontade de falar sobre o que ainda dói, fale, estaremos aqui para tentar de dar forças, tentar ajudar de alguma forma, mesmo que de longe e torcer para que vc fique bem.
    Estarei dando um tempo no blog, preciso colocar a minha vida e cabeça no lugar, mais estarei sempre por aqui 😉
    Um BeijO

  13. Carol, como você também tive meu share de merda nessa vida. Passar não passa, mas você se acostuma.
    Se eu fosse você engataria o projeto baby as soon as possible. Não deixe morrer essa vontade de maternidade. Vale muito a pena, minha filha me salvou.
    Fique bem. Beijos
    Carol

  14. Olá, estava passeando por alguns blogs quando cheguei ao seu. Comecei a ler os posts anteriores, até entender o motivo da sua dor… Não sei nem o que escrever para te consolar… Espero que isso passe logo, que vc supere tudo isso, tenha fé que na hora certa chegará outro baby pra vc. Eu li sobre os 2 médicos que acompanharam vc, se precisar, tenho uma indicação muito boa. Beijos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *