Olha, eu juro que to tentando. Mas tá foda.

Filho meu, perdoa a mommy, só que é complexo ficar grávida. Se você for menina, vai ver só quando chegar a tua hora. Se for menino, vai ver só quando chegar a hora da tua mulher. Se você for um menino e decidir ser gay ou simplesmente não ter filhos, se deu bem (mas nem tanto porque eu vou fazer questão de te contar em detalhes).

Ver a barriga apontando foi uma coisa legal e conseguiu me animar por 37 minutos e 2 fotos. Foi mais ou menos esse tempo que fiquei feliz de ter pancinha. Depois briguei com Maridón. Dormi no outro quarto. Tive dor nas costas pela cama diferente. Dia seguinte foi um saco. Cheguei em casa e briguei com o Maridón de novo. Fiquei histérica. Gritava e chorava. Aí engasguei e comecei a vomitar. Nem me perguntem os motivos pra todo esse estresse, não me lembro. Maridón viu que o buraco era mais embaixo e veio pedir desculpas. Até agora deve estar se perguntando por que se desculpou, mas acho que valeu a pena. Pra ele.

Eu estava caindo de sono depois da crise freak descontrol. Deitei. E demorei três horas pra pegar no sono. Outras três horas depois, acordei pra fazer xixi. Duas mais depois, outro xixi e uma fome buraco negro. Duas horas depois, Maridón acorda e resolve se arrumar batendo com força todas as portas e pisando no chão fazendo barulho com os sapatos (implicante, eu?). Uma hora depois eu acordo assustada e com pressa pra ir trabalhar.

Trabalho. Mil coisas. Me estresso com o plano de saúde que resolve que não quer cobrir a ultrassonografia com translucência nucal. Posso saber o motivo disso? HEIN? Armo um barraco. A chefe do RH compra a minha briga e me ajuda (ela também tá grávida e as grávidas se entendem). Eu sinto tremiliques no corpo e identifico a crise freak descontrol voltando. Vou ao banheiro pra tentar me acalmar e: corrimento amarelo. MERDA. Da última vez que tive isso, fui obrigada a passar um final de semana de repouso. Eu sei que o nervoso me faz mal, mas é incontrolável. To prestes a matar alguém.

Resolvo a questão do ultra. Ok, pode ter sido um mal entendido com o convênio.

Vou pra casa almoçar e tentar relaxar. Assisto ao episódio de Friends que Rachel tem o neném. Choro, choro, choro.

Estou descompensada.
Estou louca.
Estou incontrolável.
Estou grávida.

(irônico é que eu achava que essas coisas de grávida eram inventadas/aumentadas pra dar toques de humor nos filmes ou que simplesmente eram lenda urbana, sabe? Mentirinha ou historinha pra fazer o momento ficar mais “especial”. Ha-ha. Faz-me rir, Carolina.)

Ok.
Vamos dar as mãos e repetir o mantra-mor da maternidade: vai passar, vai passar, vai passar.

29 respostas em “Devaneios de uma (quase) barriga II

  1. Esse primeiro tri é brabo mesmo! Eu não era de chorar muito, mas em compensação, eu tinha vontade de dar socos em TODO mundo! Tudo me irritava!!! TUDO MESMO!
    Mas passa viu?
    Segundo tri é uma beleza! Pra mim tudo começou a melhorar com 13 semanas!

  2. Carol, também ando com um humor do cão! Tô tão mal educada que até eu mesma me supreendo comiga de vez em quando!
    Hormônios! Hormônios!
    De qualquer forma, tô aqui te dando a mão!
    Vai passar. Vai!
    Dani

  3. Mega me identifico com vc. Vc sabe, pq leu meu ultimo post e eu li o seu….eu te entendo PERFEITAMENTE,
    Tenho mega crises de estresses, com todo mundo, marido sempre é o q mais sofre pq é com ele q mais posso gritar…e ele não entende q isso é coisa da gravidez.
    Se passa? Sei la, mas umas dizem q sim, outras q nao…é esperar pra saber! vamos esperar JUNTAS colega…rs
    Hj tb assisti a Emma nascendo em Friends e fico passada como os autores acham q ter filho é assim, simples…rs…mas td bem, coisa pra outro post e outro comnent!
    Mas o q eu quero dizer é q nao avisaram a gente q seria assim e como nao avisaram a gente de muitas outras coisas q tb vão acontecer!
    Vamos relaxar e tentar gozar…em todos os sentidos…rs…

    Bjos e fica bem!

  4. Cara, fiquei preocupada contigo. Pode ser até normal, não sei dizer pq comigo não rolou nada disso.Felizmente o maridinho é solidário (se fosse o meu já tinha mandado p PQP).
    Que tal um terapia?
    Agora sério Carol, isso não é legal pro baby, tenta dar uma relaxada.
    Sorte aí! beijos

  5. Calmaaa Carolinaaaaa!!!
    To ficando com medo do que me aguarda quando for a minha vez, já sou insuportável de natureza, imagina grávida com todos esses hormonios me atacando? Rsrs
    Coitado do marido rs
    BjO

  6. Ai, Carol, tô igual, mesmo sendo a segunda gravidez. Sei que tô na reta final,que tenho que relaxar, inclusive para fazer a minha Clarice virar, mas qualquer mal entendido, qualquer palavrinha fora do lugar me deixa completamente descontrolada, solto os cachorros, choro litros e depois tenho insônias terríveis. Como vc bem definiu: Estou descompensada/ Estou louca/ Estou incontrolável/ Estou grávida.
    Vou usar, tá? Já estou usando, aliás. Obrigada por me definir.
    Beijos

  7. Ai Carol, toda vez que leio o seu blog eu repenso se realmente vale a pena engravidar. Deus do céu, só coisa horrorosa, que desespero! Ou todas as mulheres do mundo mentem ou a sua gravidez está mesmo muito complicada. Se cuida, mulher!
    Van

  8. Ah, vai. Melhora sim, você vai ver. O primeiro trimestre não traz só o problema dos hormônios, mas toda aquela novidade, medos, ansiedades… Não sei quanto a você, mas depois dessa fase eu quis ser grávida pra sempre.

  9. Carol Carolina.. qdo eu comecei a ter TPM a minha mae nao acreditava, achava q era mentira minha, q eu exagerava.. so muito tempo depois ela veio a entender..
    Hoje, se eu engravidar vou ter q comer o pao q o diabo amassou, pq o marido aqui ja avisou q nao vai tolerar "gracinhas".
    Espero q vc melhore esse humor logo. Bjkas

  10. Oi Carol,td bem querida?
    A Tais tinha me mostrado o seu blog na época que vc ainda estava tentando o baby…
    Essa semana pensei em você, queria saber como vc estava mas esqueci de perguntar a Tais e por coincidência ela me mostrou no mesmo dia uma foto sua barrigudinha. =D tão linda…
    Fiquei tão feliz por você!
    Aí vim aqui, voltei páginas e páginas para achar o seu post dando a notícia.
    Me emocionei tanto quando li, acho que todo mundo que sonha em ser mãe imagina um momento igual ao que vc descreveu.
    Gosto muito de você e fiquei muito, mas muito feliz mesmo com essa notícia atrasada.
    DESEJO A VOCÊS TODA FELICIDADE DO MUNDO…
    Beijinhos querida =)

  11. Carol, mostrei o seu post para o maridón aqui para ele não achar que eu sou a única louca da galáxia, podia? Ai, menina, precisamos fazer um grupo de apoio online para grávidas e mães surtadas.
    Adorei o comentário da Rebeca acima (a do "só digo isso").
    Beijos

  12. Amiga,

    Esteja a vontade pra linkar.
    Pô Carol, será que a Rô não quer ser minha amiga??
    Vou lá perguntar, porque eu nunca esqueci da atitude bacana dela!
    Ah eu to aqui, quando a gente gosta a gente cuida né, já dizia a canção!
    E numa frase muito sábia "amigo não é aquele que aparta briga, é o que chega dando voadora" hahahaha
    Sério, Carolina é minha protegida, não mexe com ela não!!!

  13. Carol, querida, eu não me reconhecia no primeiro trimestre da gravidez. Eu virei o cão. Antipática, brava, nojenta, irriquieta, deprimida…
    Te juro que melhora MUITO depois da 13a (mas isso já te contaram, né?)
    Assim como a Paloma eu mostrei esse post pro maridão pra ver se ele perdoa o inferno que eu fiz da vida dele…
    Se eu te sugerir Yoga vc me bate? Juro que me ajudou…
    beijo e força, flor.

  14. Engraçado ler sobre tantas mulheres com raiva do próprio marido, porque nos últimos tempos eu ando com uma raiva do meu que vc não tem ideia. Bom saber que isso não é necessariamente um problema de crise no casamento…rsrs
    Ontem, se ele não tivesse aparecido de surpresa no consultório do médico, acho que eu ia ter um surto psicótico.
    Estava desde cedo chorando por tudo, foi um descontrol total. Acho que o sexto sentido dele funcionou e ele percebeu que tava a perigo…
    Esquenta não, flor, esses hormônios da gravidez viram a gente do capeta de vez em quando. Mesmo na segunda gestação. (aliás, acho que tá até pior nessa segunda do que na primeira)
    Beijos

  15. Meu consolo Carol, é saber que um dia eu volto ao normal.
    Ontem, acordei com vontade de chorar.Meu marido olhou pra mim e já sacou a 'mudança'…daí perguntou se tava com dor, se tinha tido pesadelo, e depois concluiu: "Ah, você tá meio sensível hoje né?" Me deu um abraço, beijinhos e carinhos…
    Com o tempo, vc e seu marido vão se acostumando.
    Mas juro pra vc que vou ficar muito mais feliz quando voltar a ser 'eu mesma' e parar de chorar por causa de coisas que nem imaginava.
    Graças a Deus, PASSA.

    beijoca

  16. Ah, e só pra você se sentir mais normal…Eu não estou de tpm e tão pouco grávida. Também assisti esse episódio hj de friends e comecei a chorar… tão lindo né? Rs
    beijocas

  17. Carol,

    Sabe a hora que mais me estresso?É quando tô dirigindo, gente eu piorei 100% a minha intolerância rsrsrs. Maridão fica dizendo que eu tou descontrolada, que vai fazer mal pro bebê, mas tem jeito não filhinha, é fase mesmo KKKKKK!

    Tudo de bom !!!1

    Abração

  18. Carol, sei que estou comentando post velho, mas só para te contar que nunca NA VIDA chorei tanto quanto durante a gravidez. Se tivesse um índice de medição de choro igual ao de chuva – sabe, aqueles milímetros? – com certeza eu ia sair no jornal, mesma coisa que quando chove um dia em SP o previsto para o ano todo e tal.
    E teve o dia que pensei em pedir a separação porque meu marido, sei lá, me pediu para levar a jaqueta dele na lavanderia.
    E teve o dia que encasquetei que ele preferia que a Helena fosse menino e chorei uns dois dias por causa disso. E é claro que fiquei sem falar com ele. E é óbvio que ele só foi saber porque eu estava sem falar com ele depois destes dois dias.
    E mais o dia que eu queria jogá-lo pela janela porque ele convidou o irmão dele (que eu adoro) para jantar aqui em casa.
    Precisa mais? (se precisar avisa, porque tem).

  19. oi Carolina, pois é, mesmo planejada a gravdez eu tb fiquei meio passada. Não achei graça nenhuma nas primeiras semanas, nenhuma, nenhuma! Parecia que estava de luto, fora os enjoos, cansaço e não ver graça nehuma em nada. O pior era ouvir da enfermeira "Ah, mas a gravidez é um momento único, toda mulher adora, você não pode ficar assim!"… Haha, acho que ela nunca engravidou! Agora que vou fazer 16 semanas passou! Ufa! Começou a passar com umas 14 semanas…
    Agora sim que a coisa começa a dar uma amenizada e parece que fica legal mesmo. Sem contar que quando a barriga aparece é mais legal mesmo, menos abstração… é isso, boa gravidez!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *