Tenho passado por um problema chato de falta de assunto. Não é só aqui não, é com tudo. Outro dia, perguntei assim pro Maridón “e aí, amor, como tá a sua vida?” e ele me respondeu “vai bem, mas se você me perguntar a cada dois dias, não vou ter muito o que te falar”. Ou seja, né. Não tem muita novidade.

Mas já que estou aqui, aproveito pra contar que Maridón vai realmente bem. Tava meio deprimidinho faz uns meses, mas aí pegou forte na terapia e começou a tomar umas homeopatias e agora tá todo-todo. Eu peguei forte na terapia e to nada-nada, como pode? Deve ser porque não estou com as tais homeopatias. Ou porque ele é uma pessoa e eu sou outra. Enfim, sei lá.

Estamos em pleno período fértil (acho eu) e eu to cheia do sintoma. Outro dia tive muco, depois muitas dores nas peitas, um festival de espinhas na cara. Parece até TPM, vai entender isso no meio do ciclo.

O dia das mães acabou que não me fez muito bem. Não só pelo fato da minha mãe não estar mais fisicamente, mas também porque eu não sou mãe e não consigo entrar muito no clima de “feliz dia das mães pra mim, eu sou treinante e logo já sou mãe, mas ops, cade o filho?”. Desculpe quem acha isso, respeito e acho ótimo, mas noups, pra mim não funcionou.Quando comecei a tentar, imaginava que já estaria grávida nessa época. Ou em tantas outras que imaginei. Como esse casamento que vou em junho. Cheguei a evitar comprar vestido achando que poderia ter barriga, ha-ha, que viagem, a única barriga que tenho é aquela do chope que eu tomei na semana passada. Me sinto ridícula de ter pensado isso tudo, de ter programado a vida pra uma coisa tão incerta. E ainda por cima de ter deixado tudo registrado aqui, depondo contra mim pra sempre.

Fui relendo os arquivos e me envergonhado mais e mais e fui vendo o quanto eu fui nervosa ao longo desse processo, o quanto eu imaginei e viajei. E no quanto isso não adiantou nada. Sabendo disso, eu deveria aproveitar pra modificar o agora e ser mais calma, né? É e até consegui. Fiquei tão calma que agora acho que só sobrou uma tristeza. Não tenho estado mais com pressa, contando minutos pra acabar o ciclo e sair correndo pra fazer teste de gravidez. Cheguei em outro nível. Que eu lia nos blogs das meninas que tentam há algum tempo e achava depressivo demais. A depressiva demais sou eu agora, prazer, sou Carolina Tristeza Depressiva.

Ontem falei pro Maridón que to de saco cheio desse assunto de maternidade. Ele falou pra eu largar pra lá então e pensar em outras coisas. Mas acho que não fui clara com ele, é como se eu tivesse de saco cheio do meu braço, cansei dele, mas não dá pra cortar fora. Porque sou eu, é parte de mim. Você cortaria seu braço fora porque ele dói ou está fraco? Não, então não vou cortar a mãe dentro de mim que tá doida pra assumir suas funções. Mas agora ela sente dor e está fraca.

Juro que dá vontade de sair correndo do blog. Do desejo de ser mommy. De mim.

Inegável que ao estar por aqui eu aprendi mil coisas e ganhei a cia. tão querida de vocês. Cada comentário e e-mail que eu recebo é um momentinho feliz do meu dia. De gente que de fato torce por mim, acompanha a minha jornada e ainda por cima se identifica, é tão bom.

Por isso, obrigada.
E pelo texto tristinho e meio sem lé-com-cré, desculpem.

18 respostas em “sem título

  1. Carol, não se envergonhe do seu processo, mas use o que vc aprendeu neste período para o seu bem, para não fazer planos com coisas que ainda não são concretas, para viver cada dia sem imaginar tanto onde e como vc vai estar daqui a alguns meses. Ou fazer os seus planos independentemente da gravidez, e, se for o caso (espero que seja) refazê-los, o que também vai ter dar muita alegria.
    Beijos

  2. Carolzinha, torço taaaaaanto pro seu bebê vir logo…Entendo super essa sua angústia. Senti igual. Demorei para engravidar. E amiga engravidava transando uma só vez. E cunhava que dizia "mês que vem engravido" e, batata, engravidava. E fazia planos com barriga e sem barriga e tudo acabava sem barriga. No mesmo dia que eu soube que tinha pólipos no útero (cistozinhos que equivalem a um DIU para quem quer engravidar) e que teria que operar, minha cunhada soube da 2ª gravidez. E saímos para comemorar. E ninguém sabia que eu tentava engravidar, então tinha que fazer cara de tô feliz porque serei tia novamente (e claro que estava) e por dentro aquela tristeza de não saber se e quando teria um bebê para chamar de meu. essa história, com variantes, acaba sendo igual para todas. Inclusive no final, porque o final, Carol, tem bebê no colo, e muita história pra contar. É igual novela, começo excitante, meio chatíssimo e final feliz. Acredite!

    beijos querida!

  3. Ô Carol… você se expressa tão bem! Isso de fazer programações de acordo com a barriga que ainda não chegou sou eu purinha! Roupas, destino de férias, visita à família no Brasil… A gente fica tão boba né? Eu bem que tento, mas não consigo não acreditar que sim, pode ser que no próximo Natal eu esteja barriguda. Porque se eu não acreditar, aí é porque não tem mais esperança, e aí… bom, tomara que eu não chegue lá.

  4. Carolzinha, carolzinha.
    Vamos por partes?
    Eu tb qdo comecei a tentar e a escrever no blog tb achava td meio pra baixo, td meio melancolico, tudo meio down. E eu cai no msm conto, fui melancolica, fui chata, fui tristeza pura….
    No dia das mães eu fui uma daquelas q sim, desejou um feliz dia das mães às tentantes pq eu me considero mãe desde q eu comecei a querer. Mae é quem ama Carol, pensa nisso. Seu filho não existe AINDA mas vc já o ama, não ja? Entaãããão!
    Mas ñ vou entrar nesse mérito.
    Acho q talvez pensar em outra coisa ñ significa ñ desejar mais. Imagina, eu sempre achei o fim do mundo mulheres q batiam no peito e diziam q só engravidaram qdo pararam de pensar no assunto. Ok. Eu dei uma desviada SIM qdo engravidei, pensei q não engravidaria mais tão cedo, mas JAMAIS deixei de querer, JAMAIS arranquei de mim esse desejo, pq é bem o q vc falou né.
    Pelo seu post noto daqui, há milhares de quilometros de distancia e sem te conhecer q vc está se cobrando demais, e nem ve isso. Só o fato do vestido pro casamento foi um motivão pra eu perceber isso e digo com toda a certeza do mundo q eu fiz exatamente a msm coisa q vc. Me cobrei, me cobrei, me cobrei. Dai qdo eu via q nada acontecia, me frustrava. LOOOOGICO. Acho q isso é prache pras tentantes!
    Mas eu me policiava e tentava não me cobrar tanto assim, pq eu me frustro e me decepciono muito facil e isso só fez aumentar esses sentimentos ruins dentro de mim!
    Quero te dizer q eu gosto muito de vc e pode parecer cliche mas eu torço por vc! Muito….

    Te gosto demais!!!! 🙂

    Bjos

  5. Sabe que eu fiz o meu próprio vestido de casamento larguinho porque achei que já poderia estar grávida? Eu já morava com o Luiz e parei de tomar pílula em dezembro. O casamento seria em abril. Fiz um vestido que, caso tivesse barriga, poderia usá-lo. Mas passei magrinha como nunca. Engravidei só em dezembro daquele ano, um ano depois de parar de tomar pílula.
    Todo esses processos servem como aprendizado. Também tinha a sensação que só seria feliz quando o filho viesse. Mas aí ele não vinha e percebi que precisava tocar minha vida. Foi aí que a coisa rolou.
    Sei que no seu caso tem essa questão difícil da perda da sua mãe e da sua irmã. Mas tente não misturar as coisas. E não deixe de fazer nada prevendo algo que ainda não aconteceu. Encha a cara de cerveja quando quiser, vá pra balada e volte às 6h da manhã se quiser, planeje viagens com o marido, faça planos no emprego.
    Quando chegar a hora, como disse a Paloma, você revê o que for preciso. E vai ser ótimo. Pense que você é super nova ainda e não tem aquele peso de muitas amigas minhas que já estão na faixa dos 35 anos, estão loucas pra ter filhos e nem marido têm. Pensa bem. Nada acontece por acaso. É chavão, mas é a pura verdade.

    Beijos

  6. Ai Carol, eu nem sei mto oq é isso e nem sei mto oq te falar pq só estou no meu primeiro mês de tentativas.. Mas assim como vc tb faço mil planos de barriga!
    Sabe, eu acho que não dá pra ficar se comparando com outras mulheres que engravidaram só de olhar pro marido.. cada mulher é diferente e tem sua história!
    Já ouvi mta treinante dizer que a cada ciclo as esperanças se renovam! Pois trate de renovar as suas!!! Cada ciclo é um recomeço!
    (sorry se vc me achar intrometida de estar aqui falando sem estar na sua pele, mas estou tentando te animar pq gosto mto de vc!)
    bjinhos

  7. Amiga linda, o quer você está sentindo faz parte do processo… nada como um dia após o outro, amanhã ou depois, você já estará melhor. E nunca se envergonhe de nada, você é um ser humano, passível de todo tipo de sentimento, e não é perfeita… como eu sempre digo, se der vontade de chorar, chore, grite, quebre um copo, escreva.. mas extravase, nunca, jamais guarde a tristeza com você, porque isso sim, vai te fazer mal.
    Beijo grande!

  8. Oh Carol, dá um apertinho no coração te ver tristonhazinha, você que sempre alegra o dia de geral com seu bom humor… Fica assim não e dá cá um abraço: o/o

    Mas concordo com as meninas, eu acho que o Dia das Mães em geral já deve mexer com você, mas nesse momento treinante isso foi elevado a enésima potência.

    E não acho que vc deva se sentir boba (mesmo sendo a Carol das bobeiras, hehe) por fazer planos não só na caxola, mas concretos, como o vestido do casamento. Essas atitudes fizeram o seu papel naquele momento, te ajudaram de alguma forma. E acho que uma coisa tão importante na vida é melhor bem planejadinha mesmo, vejo pelo meu caso que teria sido melhor se tivesse podido planejar. Então se joga nos planos sem culpa, acho que os sonhos e essas pequenas adaptações na rotina vão te deixando mais próxima do objetivo final.

    Enfim, não sei se fez muito sentido, mas espero ter ajudado.

    Bjos

  9. Ô, Carol! Força na moleira! Você vai sair dessa rapidinho, como saiu de momentos muito mais difíceis, né?
    Esses dias lembrei de você. Tenho uma amiga que tem uma filha lindona de 11 meses. Ela me disse que demorou mais de um ano pra engravidar, mas que não fez exames, nem o marido, nem tabela, nem controlou ciclo nem nada. Simplesmente deixou rolar. Óia como tem gente zen nesse mundo! (e ela tem mais de 30, viu?)
    A irmã dela passou 5 anos tentando engravidar, fez três FIVs que não deram certo. Depois desistiu e puf! engravidou. Daí quando a criança tinha 1 ano, puf! engravidou de novo.
    Mistérios da natureza…
    Mas nada a ver esse comentário né? A ideia era fugir do assunto… ó céus… Já sei! Vai pra Mendoza fazer rafting! Ai como eu amei Mendoza! e sijoga nos vinhos! (sério, não tem um feriadinho pra vc emendar um fim de semana e dar um pulo lá? Ou então vai pra Colônia do Sacramento no Uruguai, finde romântico com o maridón).

  10. Carol…pára com isso gosto de ler aqueles post cheios de bobeiras…há…Carol e suas bobeiras né? Mas nao tristeza….decepçao…
    AMIGA sei como é tudo isso e sei q nao é facil, mas como TODAS aqui ja falaram e sei q tbm é facil falar e dificil fazer Nao se cobre tanto…
    Espere e Creia em Deus!
    Ele sabe a hora certa de vc ter seu Bb… Pois ele vira p mudar tudo na sua vida! 🙂

    Saia,de um ar na cabeça,respira, namora… e deixa a agua rolar por debaixo da ponte!

  11. Calma Carol… o seu baby tá na lista de espera para descer… tá demorando pq ele é tão especial que tudo que é especial tem q demorar um pouquinho para a gente sofrer e ter melhor o sabor da conquista!!

  12. Calma Carol… o seu baby tá na lista de espera para descer… tá demorando pq ele é tão especial que tudo que é especial tem q demorar um pouquinho para a gente sofrer e ter melhor o sabor da conquista!!

  13. Oh flor, fica assim não… também estou nesse mesmo barco, há menos tempo, mas com as mesmas frustações… as vezes me achando idiota por expor minha vida em um blog… mas tenho fé que vai acontecer, pra mim, pra vc e pra todas as treinantes!!!
    Tenho certeza!!!
    Bjaum

  14. se isso te consola.. eu me acho ridicula por coisas q eu fiz semana passada… vc tem a vantagem de se achar ricula com coisas de meses anteriores..
    eh bem acho q vc tah perto do baby.. qd bate essa "acheza" de n querer mais.. hummm sei nao…

    e outra.. deve ser a tal tpm q tah mexendo com serotoninas!!
    come grao de bico!

  15. Compartilhamos das mesmas angustias. Saiba q não foi só vc que fez planos, q imaginou q já estaria gravida em certas ocasiões…
    Eu nunca engravidei e já tenho apostilas de tudo referente a gravidez e a cuidar de bbs.
    Nós somos assim mesmo, somos incapazes de viver um dia após o outro e sonhamos demais com o q vai acontecer láaaaaaaaa na frente.

  16. Olá Carol, recebi ontem o endereço do seu blog…ja vi sua vitória o Lucas , mas precisei começar do começo pra poder me identificar a cada dia da sua vida…Bom …sei como vc estava nessa parte de sua vida ..pois tenho 6 anos de casada e desde o 1º dia de casada eu ja gostaria de ser mãe…pois nunca tomei remédio ….e me aconteceu que no ano passado em setembro e no dia do meu aniversario dia 22 , descobri que estava grávida e muita coisa me aconteceu…até que vim a perder a minha nenem com 5 meses…..no decorrer dos seu post eu vou contando a minha história também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *