Pra piorar só um pouco o meu dia, eu tinha prova de espanhol às 18h (sim, mesmo morando aqui, eu ainda faço aula). Li os comentários fofos no blog, reli meu caderno com a matéria, respirei fundo e fui confiante. Acabada a prova, minha professora diz: “quer ir pegar uma água pra gente conversar?

Putz, o que essa mulher quer falar que precisa de água?”, pensei.

Fui. Bebi a água. Olhei pra ela. Ela solta: “tenho uma novidade!” e passa a mão na barriga.

AI MEU CARALHO.

É isso. Minha professora tá grávida. Minha professora que eu amo muito, que me ajudou em muito mais coisas além de falar espanhol. Que me deu força, que me entendeu, que ficou de papo furado comigo nos dias que não estávamos muito afim de falar da gramática.

Eu fiquei tão profundamente feliz por ela, mas ao mesmo tempo com um PUTA NÓ TÃO GRANDE NA PORRA DA GARGANTA. Não sei como reagi. Demos um abraço e fiquei tentando esconder o rosto, pensei que fosse chorar. Não chorei. Mas acho que fiquei vermelha que nem um tomate transgênico.

Não me segurei e perguntei há quanto tempo ela tava tentando. Aí soube que não muito, uns seis meses, mas que nesse meio tempo já tinha engravidado uma vez e abortou. Falou que estava preocupada de acontecer de novo, mas que tinha sido uma super notícia na vida, que tá radiante (e já de 12 semanas).

Não consegui ficar quieta. Contei toda a minha história engasgada na garganta e acho que ela esperava, por isso me mandou pegar água. Acho que ela sentiu meu desconforto. E eu senti o dela de volta. Coitada, tá toda plena e não precisava ficar aturando as minhas lamúrias. Mas eu nem lamuriei muito não, contei uma versão mais neutra (acho escrotão ficar falando pra uma grávida como você queria ser ela).

Mas eu nem queria ser ela. Queria realmente era sair correndo. Segurei e fiquei ali bonita, ouvindo ela falar da translucência nucal, de como foi contar pra família, da tristeza do aborto anterior.

Acabou a aula, nos despedimos. No que ela virou as costas, eu comecei a chorar, no ambiente de trabalho mesmo (tenho aula lá). Sorte que já era mais de oito da noite e não tinha mais ninguém, só as câmeras e o segurança me vendo por elas. CA-GUEI.

Ai gente, tá foda. Tenho uma festa pra ir agora e nem sei com que cara vou chegar lá. Nem posso encher a cara, dei folga pro meu assistente amanhã e nem rola de faltar. Mas, enfim, saibam que eu li todos os comentários até agora e tô me segurando neles. Wish me luck, queridas!

Uma música pra terminar, que eu to cantando pra mim mesma em looping (e acho que mereço dedicar uma música pra mim mesma):

19 respostas em “Put your records on

  1. Carol, não consegui comentar no post anterior e voltei aqui e já tinha este post… olha se conselho fosse bom ninguém dava vendia, mas como somos mulheres e mulher é bicho estranho e quando se fala de útero somos todas idênticas, então entendo e concordo com o namoro lindo sem neuras pra engravidar, sem preocupações com dia fértil, ovulação, temperatura e afins… mas como o baby já virou foco na sua vida, vai acompanhar sua ovulação e ter certeza quais são seus dias férteis pra namorar, fica mais fácil acertar o gol…o baby já está no seu pensamento all the time e o desejo já está morando dentro de vc então vai lá e acelera a viagem da cegonha… vai dar certo! bjs

    p.s. e se estiver rolando alguma disfunção ovulatória for exemple aí vc já corrige ela rapidão e traz logo esse meninão ou menininha pro mundo!

    desculpa se falei demais! bjs

  2. Ain como é complicado essas histórias viu , até me coloquei no seu lugar quando não é isso é alguma grávida que vejo na rua e que por sinal não queria estar grávida unf , sabe Carol as vezes penso ,as vezes não toda hora já é dito o meu pensamento como se diz no filme "lágrimas do sol " Deus já esqueceu da África já faz tempo e eu digo pra mim mesma que Deus esqueceu de mim a alguns meses ai viu ,como diz meu marido eu rezava enquanto era tempo , agora já não rezo mais ,( por ter perdido os meus bebês ) mas a vida continua e assim vamos levando …

    bjô

  3. carolita do meu coração: você é uma da pessoas mais divertidas que conheci nesse mundo dos blogs. adoooro ler tudo que você escreve, inclusive quando é sobre tristeza. te acho ao mesmo tempo sensível e também a maior guerreira! mas andei pensando numa coisa que talvez seja boa pra você, apesar de que suas leitoras vão ficar tristes 🙁
    olha, tá todo mundo mega torcendo por você, a corrente tá grande e bonita. estamos conectadas pela mente e pelo coração. então, sugiro (é só uma sugestão) que você tire umas feriazinhas do blog. Tenho o meu e sei o quanto às vezes escrever vale mais do que uma terapia, mas quem sabe não vai ser bom por uns dois, três, quatro dias, você esquecer que é uma treinante? dá uma relida nos últimos posts, aqueles de quando você tava pra ficar menstruada, sabe? retoma aquele integridade e tira de cima de você toda e qualquer pressão (inclusive a expectativa – do bem – de todo o povo que te segue no blog). Vai namorar em paz, tomar um bom vinho argentino (não precisa exagerar…), ouvir música gostosa. Olha, engravidei na argentina, tomando vinho toda noite. pois, desde então, e minha filha já tem seis meses, sonho com o dia em que poderei tomar mais do que duas taças!!! aproveite enquanto você pode, porque depois que vier seu bebê, querida, os tempos de não ter hora pra voltar pra casa, numa noite de lua linda, depois de um vinhozinho vão demorar pra acontecer de novo!!! e estaremos todas aqui quando você voltar das suas férias. juro! bom, é só uma sugestão. Se quiser escrever mil posts por dia, nós leremos e comentaremos do mesmo jeito! beijão!

  4. Voltei rs Sabe, ontém a noite eu deitei pra dormir e fiquei pensando em vc (deixa marido saber disso que eu deito e fico pensando em uma mulher que mora la do outro lado e eu nem conheço pessoalmente kkkk)… Eu to numa fase que to "deixando acontecer", porque to confusa em relação a trabalho, se saiu ou não, se abro algo meu, se continuo aqui pq tenho estabilidade etc etc etc, mais vc não, vc esta prontissima, e esse negocio de deixar acontecer é um saco quando agente quer mto algo e nao acontece, vamos combinar né?! Então eu acho (só acho ta, minha opinião) que vc devia ir atras de um médico sim e dizer eu querooo engravidar carambaaa! Tipo fazer tudo quanto é exame, hormonios, ovulação e os caralhios todos e se preciso tomar algo sim pra ajudar, esse negocio de esperar a cegonha, logo logo ela vem e bla bla bla todo mundo fala, mais agente sabe que as vezes nao é assim que acontece, e que não temos paciencia de esperar!! Sei que é impossivel nao desanimar as vezes por mais que agente tente ser positiva e acreditar, tem horas que agente se enche disso tudo! Seria tãoo mais facil se fosse facil – como parece que é para todo mundo – menos pra gente (Momento revolta!), maaaas, nem sempre é do jeito que agente gostaria que fosse… Resumindo o livro: Não vou falar para vc ficar calma e tudo o que todo mundo fala (mais tmb não vai sair arrancando os cabelos), mais acho que devia treinar bastante esse mes (se possivel dia sim, dia não) e se não der certo, procurar um médico e ver o que ele diz, as vezes é algo simples, que um remediozinho ajuda e vc consegue…
    To aqui para o que precisar, viu?
    Um BeijO

  5. ai amiga, é brabo… no meu caso, quando eu tava no auge da "neura bebezística", mesmo não treinando, toda grávida q surgia, d certa forma me afetava…
    claro q tbm do mesmo modo q vc, eu não ficava com inveja nem querendo ser ela, mas dava aquele nozinho sabe, por querer q chegasse logo a minha vez tbm, por querer passar logo por esse momento tão sonhado…
    e na minha família é tão comum surgirem mtas grávidas e a maioria não planejada, sem qualquer estrutura pra criar um filho… aí q eu ficava mais deprê sabe… não sei se por saber q viria ao mundo uma criança q não iria receber a criação e o amor q merece e precisa, ou por me achar uma covarde por não ter coragem d chutar o balde (o AC) e fazer o meu tbm, uma vez q eu já tenho dez vezes mais condições do q esses "exemplos" q vejo ao meu redor…
    mas sei lá… só posso t dizer q t entendo mto bem… sei q não é nenhum tipo de sentimento ruim q passa por vc, apenas aquela sensação de angústia, q traz à tona tudo q está entalado nesses sonhos e frutrações de uma treinante/aspirante à.
    Enfim, t desejo mta mta mta luck rsrsrs aproveite a festinha da maneira q puder (mesmo não bebendo) e amanhã (hj) é um novo dia…
    Beijo enorme, adoro vc!

  6. Ai amiga como eu já vivi isso…. com algumas eu fico da mesma maneira que vc esta… triste comigo e só comigo… mas em outros nem ligo…
    Hj to meio que fazendo piada de mim mesma e aceitando melhor… digo p mim mesma: ja to me acostumando a ver todo mundo engravidar e eu só fico olhando.. dai fico ironica comigo mesma…

    Forca amiga… tenho ceteza que logo isso vai passar, mas tudo tem sua hora!

    Bjs amiga e que nossa hora chegue logoooo

  7. Ai Carol… Não tenho nem como te contestar porque eu tô no mesmo barco… mas acho que agora meio que passei pro conformismo (acredito que realmente tem algo que não me deixa engravida porque tento há mais de um ano) e para a busca de soluções.
    Antes chorava ao pensar que poderia ter algum problema, hoje isto já não me abala mais. Estou na fase de investigar o que se passa comigo.
    Já escrevi isto mas vou reforçar: lembre-se que vc está há seis meses tentando. O ideal seria vc encarar tudo isso na boa – sei que é difícil…
    Por que vc não procura um médico para ver se tá tudo bem, se há alguma coisa? Pelo menos vai te tirar um peso.
    É difícil ser racional nestas horas… Mas tente achar um caminho para vc se sentir melhor e não sofrer tanto.
    Fique bem, tá?! 😉
    Beijinhos

  8. Carol, é assim mesmo… o Universo parece conspirar contra a gente, quando eu era tentante, TODAS as mulheres ao meu redor engravidaram, melhor amiga, colega de trabalho, a mulher de outro colega de trabalho, até a mulher do chefe do meu marido, que eu nem conhecia… parece que a gente espalha fertilidade pra todo canto, menos pra gente.
    Mas aíí´….EU engravidei (uns 3 anos depois dessa galera) e fui a ÚNICA grávida da turma, imagina o mimo, né?
    Por isso, chorou? Melhorou? Ainda não? Chora mais! Levanta a cabeça e dá a volta por cima, esse fato é só umas da pedrinhas no caminho das tentantes… é a vida seguindo seu rumo, quando você menos esperar, vai vir nos dar a tão esperada notícia!
    Beijo grande!

  9. Oi Xará, não sei se lembra de mim, escrevi um comentário enorme falando que já passei por isso, foram 13 ciclos de tentativas (detalhe nem eu nem o marido temos problemas).
    Uma opinião/ sugestão, começa a fazer um controle de ovulação por US, assim você sabe o dia certinho da ovulação e fica mais fácil de "acertar o gol" 🙂 Bj e boa sorte

  10. Carol, nem sei como cheguei no seu blog, mas tenho lido direto – fiquei viciada! Eu tenho 33 e ainda não estou tentando engravidar. Para falar bem sinceramente não sinto vontade ainda, não essa vontade que você sente… Meu marido também está beeem tranquilo. Acho bebês fofos, mas não me vejo ainda com o meu. Além disso eu tenho uma paranóia inexplicável de medo da gravidez em si: pânico dos enjoos, de me sentir mal, do parto… Mil coisas!
    Mas como não posso dar mole, já parei a pílula para o meu organismo voltar a normal e aí quando eu quiser e começar a tentar, tem chance de ser mais rápido (espero). E te falo: parei a pílula há quase 1 ano e só agora sinto que estou voltando ao normal. Minha menst. estava super desregulada e eu tb. Acho que não teria rolado gravidez nesse período, mesmo que eu tentasse. Demora, viu?
    Mas o que eu acho é que você e maridón estão precisando dar uma relaxada, desencanar um pouco… Deve estar rolando uma pressão tão grande… Não sei se dá, mas tentem tirar umas férias, viajar p/ algum lugar diferente…
    E pense na sua idade! Vc é muito nova, menina! Tem anos e anos de tentativa ainda!!!!!!
    Eu to na torcida de ler o post dizendo que deu positivo, mas a minha torcida maior é para vc ficar bem!! Seja com um baby agora ou daqui um tempo. Deus é que sabe!!
    Beijos e boa sorte! Tati

  11. Carol, isso faz parte, tanto vc começar a se deparar com um monte de grávidas quanto sentir o tal do desconforto. Mas daqui a pouco vc será uma delas e vai entender que isso é só uma fase e é normal vc ter sentimentos assim. Mas vai passar.
    Beijos

  12. Rafting, Carol, rafting! Juro que lava a alma.
    Aproveita pra fazer programas totalmente inadequados para bebês e gestantes. Até porque o risco de você encontrar bebês e gestantes é muito menor.

  13. Carol

    Eu encontrei seu blog há alguns dias e viciei. Talvez pela sua maneira de expressar tudo o que eu também estou vivendo.

    Portanto, entendo perfeitamente seus sentimentos e anseios e sou solidária a você nesses momentos de deprê.

    Sim, eu já chorei vendo aqueles programas do Discovery Home Health. Já senti um misto de sensações aos ver e conversar com minhas amigas grávidas.

    Meu conselho à nós: mudar o foco e procurar respostas. Ainda não fui ao médico e disse: quero ter um bebê. E isso pode estar retardando a vinda dele. Vou fazer isso, prometo.

    Tomara que vc fique bem.

    Um forte abraço

  14. É assim mesmo, parece q geral engravida menos a gente. Um dia desses minha vizinha me disse q estava tentando engravidar mas q achava q ia demorar e tals. Ontem veio me dizer q já está gravida. Uma maiga da minha mãe q já tem 50 anos qr engravidar, já falei pro meu esposo q do jeito q são as coisas ela acaba engravidando antes de mim. acho q meu azar é culpa de um urubu q cagou na minha cabeça, aff, só pode. kkkkk
    Fica triste não q um dia chega nossa vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *