Quase toda mocinha que tenta ter baby (pelo menos que eu saiba) e abusa da ansiedade acaba concluindo a mesma coisa: que o resto da vida ficou esquecido. E eu, nada criativa que sou, acabei seguindo por esse mesmo caminho. O resultado é que minha vida (que já não tava lá essas Cocas Colas) ficou uma zona. Eu queria muito dizer pra vocês que melhorei desde ontem, mas a verdade é que não muito.

O que tive foi um chilique. Cheguei em casa, não comi, não fiz nada, sentei no sofá e comecei a tirar cutículas das unhas (comportamento obsessivo mode on). Como se cada pelezinha excedente fosse uma complicação que eu preciso eliminar. Porque é foda perceber que eu não to vivendo uma vida de Barbie linda, loira e lipoaspirada.

Mas enfim. É hora de levantar a cabeça e seguir adiante. Ainda não sei pra onde esse “adiante” leva, mas resolvi seguir.

E pra que vocês saibam que tem participação ativa e importantíssima na minha vida, resolvi responder a cada uma que deixou um comentário ontem (tá lá na caixinha de comments). Eu li tudo com muita calma, carinho e atenção. E refleti e levei muitas coisas em consideração.

Obrigada, viu?

18 respostas em “Retomando

  1. Acho que nunca sabemos bem onde é o tal adiante, né?
    Mtas vezes fico pensando: "O que estari fazendo se não estivesse tentando ter filhos?"
    Para onde eu iria, o que faria, é mta coisas, né? a cabeça fica meio louca…rsrs
    Cozinhando penso se meus filhos gostarão da minha comida, passeando penso como seria se tivesse um branquelo junto, parece que viver pensando nisso mtas vezes não faz bem, mas simplesmente não dá pra desviar o pensamento, por mais que tentemos sempre acabamos pensando em bebes…
    Só queria que elguém tivesse uma resposta, alguém conseguisse dizer o que fazer para não ficarmos anciosas e com ideia fixa…
    A primeira que encontrar a resposta avisa as outras treinantes, ok? rs

    bjinhosss

    PS Nem vou dizer pra tentar se acalmar… nem eu me acalmo!!!!!

  2. Acho que nunca sabemos bem onde é o tal adiante, né?
    Mtas vezes fico pensando: "O que estari fazendo se não estivesse tentando ter filhos?"
    Para onde eu iria, o que faria, é mta coisas, né? a cabeça fica meio louca…rsrs
    Cozinhando penso se meus filhos gostarão da minha comida, passeando penso como seria se tivesse um branquelo junto, parece que viver pensando nisso mtas vezes não faz bem, mas simplesmente não dá pra desviar o pensamento, por mais que tentemos sempre acabamos pensando em bebes…
    Só queria que elguém tivesse uma resposta, alguém conseguisse dizer o que fazer para não ficarmos anciosas e com ideia fixa…
    A primeira que encontrar a resposta avisa as outras treinantes, ok? rs

    bjinhosss

    PS Nem vou dizer pra tentar se acalmar… nem eu me acalmo!!!!!

  3. Oi Carol!

    Tb deixo mtas coisas de lado para pensar nesse assunto.. parece mesmo um branco, uma bagunça!! Acho que é uma coisa meio comum nesse mundinho em que só quem tenta entende!!
    Logo logo vc recupera o fôlego e o ânimo!

    Sobre sua resposta do post anterior:
    Então, só posso entrar na sua barrinha de tentantes a partir de Maio! Decidimos em Dezembro do ano passado, que foi quando parei o AC, mas resolvemos começar a tentar de verdade somente em Maio! Isso me poupa um pouco das frustrações, pq desde dezembro eu vi meu ciclo totalmente desregulado, sem ovulação.. tudo isso é a adaptaçao pós AC, que para algumas mulheres pode durar mais e outras menos!! No mês passado meu ciclo finalmente regulou e voltei a ovular.. (acho q já te disse antes q controlo a Temp. Basal e uso o ovatel para saber da ovulação).
    Então, apesar de me sentir tentante desde dezembro rsrsrs só serei de verdade em Maio! Aí eu entro na barrinha!
    bjinhos!!

  4. Ai que delícia saber que de algum jeito, ainda que de longe, pude te ajudar. Torço pelo seu baby mas, mais que isso, torço para a sua felicidade, viu? Porque amiga virtual é amiga iNgual!
    Relaxa, tira mais umas cutículas e continuamos aí.
    beijocas querida!

  5. Querida!
    Estou aqui mandando muitas good vibes, viu? E tambem querendo ser uma Barbie linda, loira e lipoaspirada… enquanto isso não acontece, a gente segue… para onde? Para adiante. E onde vai dar isso? Sei lá. Mas a gente segue.
    Beijos!!!

  6. Querida!
    Estou aqui mandando muitas good vibes, viu? E tambem querendo ser uma Barbie linda, loira e lipoaspirada… enquanto isso não acontece, a gente segue… para onde? Para adiante. E onde vai dar isso? Sei lá. Mas a gente segue.
    Beijos!!!

  7. Juro que quando eu descobrir para onde esse "adiante" nos leva, eu corro aqui para te contar!!
    Amore, eu torço mto pelo seu baby, muito mesmo, mas agente não pode e não deve deixar de viver (falo agente pq to no mesmo barco), só que é dificil né?!
    Maaass, vamboraaa, levanta a cabeça e siga "adiante", quem sabe lá agente nao encontra o tal cara dos milagres??
    Se cuida
    BjO

  8. Carol, acho que seguir adiante, é seguir adiante.. hehehe… vai treinando, aproveitando maridon, curtindo a vida.. eu fui treinante por 9 meses… e todo mês planejava, contava, ficava de cabeça pra baixo (poupe-me dos detalhes sórdidos, Fabíola) e NADA dava certo… aí um dia me "arretei" (sou pernambucana, por isso o "arretei") e pensei.. quer saber.. vou deixar pro ano que vem… e foi qd esqueci de tudo que engravidei… fiquei até surpresa, pq foi nos 47 minutos do 2o. tempo, no último dia fértil, (pq ainda por cima, nessa época morava distante do meu marido por conta de concurso público) e deu certinho.. hehehe.. realmente é coisa divina!
    Curta bastante que seu baby vai vir!! 🙂
    Bjinhos e fique bem! adoro seu blog e a sua forma bem humorada de ver as coisas! não perca isso, tá? 🙂

  9. Voltei à sua caixa de comments anterior e fiquei aliviada de saber da lerdeza e da tranquilidade universais dos maridos. Pelo menos é um problema que aflige a todas (ou quase) nós. e a gente vai aprendendo a mlidar, como tudo na vida.
    E, no mais, retome, sim, sua vida, seus outros planos, isso te fará muito bem.
    Não precisa esquecer do plano principal, mas é bom ter outros planos, em outras esferas da existência, viver um pouco, enfim.
    Beijos

  10. Sou mega ansiosa, sim, flor! De roer cutículas, unhas e dedos… muito muito muito!!! Sou o tipo de pessoa que não dorme na noite que antecede uma reunião importante. Fico até sonâmbula e saio gritando pela casa. O fato é que antes de engravidar estava numa puta paranóia do tipo: será que sou fértil? e maridão? e será que tudo vai dar certo? e será que será que será? daí rolou a gravidez… fiquei suuuper feliz, mas não relaxei um minuto… nadica de nada… ansiosa master pra saber se estava tudo bem tipo: será que o bb é perfeito, será que tá tudo bem, será que está no lugar certo… mais mil serás. Daí que veio o balde de água fria da gravidez ectópica e eu desmoronei, perdi o chão, quase fui pro fundo do poço… e a única solução foi segurar a onda e esperar… e TENTAR ser menos ansiosa… quase que eu comecei tudo de novo, do tipo, "já menstruei, vou fazer um exame que o médico pediu e voltar djá às tentativas" daó maridão calmo disse que eu ia começar a errar tudo de novo… eu parei, pensei e resolvi me acalmar…. daí que entrarei no assunto deste post… desde a tentativa de engravidar até querer começar as tentativas de novo pós-ectópica, eu simplesmente parei a minha vida e vivi apenas em função da gravidez… trabalhei mais ou menos, fiz tudo mais ou menos… e agora que resolvi respirar, fazer caminhada etc etc etc, estou enxergando as coisas mais claras e vendo que me desesperando ou não, o que tiver que ser será… e nem eu, nem os médicos e nem os deuses poderão mudar isso! Então estou tentando ficar traquila mais e mais… apesar de não ser fácil e vez ou outra eu pensar no barrigão e no meu desejo de ser mãe…. pq isso sim, agora eu tenho certeza mais do que nunca que QUERO ser mãe… mas não posso começar tudo de novo. Eu sofri muito com tudo isso. Perder o bb foi como perder uma pedaço de mim pois eu já imaginava o rostinho, o jeito., o parto… já tinha até nome… roupinha, fraldinha… imagina só chegar em casa e olhar pra tudo isso! Foi FODA, gata! Daí que esse momento light que estou passando ou tentando passar, é pq não quero sofrer mais… mas confesso que às vezes me pego pensando em tudo e choro pra caralho. Mas não dá pra viver assim pra sempre né? Vc sabe o que é perder e imagina o que estou falando… =(
    É isso!!! E sobre Buenos, será incrível te conhecer. E espero mesmo que role o baby, imagina?
    Beijão!

  11. ooo amiga, obrigada pela resposta individual, vc tbm eh mto importante pra mim, nossas conversam me "aclaram" mto as coisas!
    conte comigo sempre!
    ah, sobre chegar em casa e dar essas "surtadas", pra mim jah eh considerado um pouco "normal", pq acontece mtas vezes rsrs acho q preciso dar esses chiliques, esses "ataques de pelanca" pra externar todo o estresse e frustraçao por nao estar com minha vida totalmente sob controle, ai depois começo tudo d novo rsrsrs
    Beijinhos!!!!!!!

  12. Ei Carol, sabe o que eu ouvi hoje e que pode ser interessante? Uma conhecida minha aqui tinha me dito da idéia de ter filhos logo, então perguntei hoje se ela já estava "tentando". Ela me respondeu que não estava tentando e sim, deixando de evitar a gravidez…
    Achei uma maneira criativa de se auto-controlar a respeito da ansiedade… pelo jeito tá funcionando pra ela, pois eu bem sei que ela é super ansiosa igual a nós…
    De repente tá aí mais uma coisa a testar para desfocar do baby e curtir sua vida enquanto isso…
    Quando eu estiver nessa fase, vou tentar…
    Bjosss

  13. Tem jeito não Carol, a vida fica parada mesmo.
    Mas na verdade, a gente sempre continua, mesmo sem saber que está caminhando. Trabalha, estuda, namora e vê novela (ou filme, ou seriado…), mas sempre focada lá na maternidade.
    O fato é que de um jeito ou de outro, alguma coisa sempre acontece. O negócio é pagar pra ver (fazer o quê, já estamos na chuva, vamos nos molhar).

    Beijos

  14. Amiga.. eu n sei que que isso.. parece uma coisa que abrça a gente e nao larga.. que raiva que dá… mas vms tentar seguir adiante.. na luuuta e nas curtiçoes.. é assim que vms vencer essa batalha…
    Força migaaaaaa.. to nessa com vc!!
    Bjim

  15. Ô Carol, não li o post anterior…quer dizer, li agora.
    Eu sinto todas essas coisas também, por isso fica difícil te falar alguma coisa. No meu caso, eu acredito que a única coisa que ainda me preserva, é que quase ninguém sabe que estamos tentando engravidar (pelo menos eu acho! rsrsr)algumas amigas e vocês aqui do blog, mas nenhum familiar. Acho que isso me ajuda a driblar os pedidos "para ter calma" que era o que eu mais queria evitar.
    Da parte de vocês, amigas do blog, ainda consigo compreender, afinal, muitas estão no mesmo barco. Mas de verdade, também ando pirando, achando que as coisas não fazem mais sentido e principalmente…com uma idéia fixa na cabeça…muito fixa….passa lá no meu blog pra dividir isso comigo.
    Eu quero te dizer que estou aqui, que gosto muito, muuuuito de ti, que vou torcer, vou chorar junto (como no post anterior quando eu li) e que se pudesse voava pra Buenos Aires te dar um abração, bora encher o latão e jogar conversa fora até madrugada?!!
    Um beijão!

  16. eu me ausento por 3 dias e, quando volto a blogosfera sei que já vou encontrar 1 milhão de pensamentos turbinados-tudo-ao-mesmo-tempo-agora aqui no seu blog.
    o pior é que eu fico com saudade, hehe.
    acho que a gente vai ter que tomar aquele choppinho da próxima vez que vc vier ao Rio, né não?
    quer dizer, isso se vc já não etiver com a barrigota habitada, né?
    beijo, querida

  17. Olá, achei seu blog por aí e adorei, vc escreve tão bem, tão leve e profundo ao mesmo tempo…

    Queria te desejar toda a sorte do mundo e vou acompanhar sua jornada.

    Bjos

    PS: E vc vive em mi Buenos Aires querida, que saudade dessa cidade linda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *