Eu ainda sei que alguma coisa aconteceu

Depois de uma noite quase sem dormir, buzinar no ouvido da amiga durante toda uma tarde (brigada querida!) e fazer mais um teste de gravidez negativão, finalmente a menstruação apareceu.

E olha, eu fiquei bem mais triste de ver outro teste negativo do que a vermelhuda em si.

Eu realmente tinha me preparado pra esse momento, mas ao mesmo tempo, nutria uma esperança do positivo e o atrasinho conspirou a favor.

Mas, depois de devidamente menstruada, fiquei foi muito bem. Primeiro porque uma lua linda brilhava no céu de Buenos Aires, me convidando a ser feliz pela noite iluminada. Segundo porque menstruação é saúde, é ciclo completado, é minha feminilidade gritando com muita força. E terceiro porque comecei a mentalizar o banho imaginário que tinha prometido pra mim mesma e pude colocar em prática um trabalho de reconexão que venho planejando.

Ele começou num dia que eu estava muito triste, com saudades da minha mãe e querendo muito conversar com ela. Não sei se vocês sentiram isso quando pensaram em ter filhos, mas me bateu um sentimento forte de querer saber quem era a minha mãe antes deu mesma ser uma. Precisava saber como tudo aconteceu pra ela (não por historinhas batidas genéricas, mas de mulher pra mulher mesmo). Precisava de apoio, de conselho, de colo. Tem coisas que só uma mãe sabe dar, né? Pois bem. Daí, do nada, me bateu uma vontade forte de arrumar o escritório aqui de casa. Joguei um monte de papel fora, trabalhos velhos de faculdade, essas coisas. E, dentre a zona, achei uma carta dela pra mim. Foi forte, minha gente. Foi forte porque foi inesperado. Porque foi oportuno. Porque eu pude sentir um imenso amor em cada linha das palavras dela. E serviram muito pra mim. Era exatamente o que eu precisava conversar.

Na carta, entre muitas coisas lindas, ela dizia: “Não coloque a sua felicidade nas mãos de ninguém. Ela é sua e somente sua. Lute por ela e não desista nunca. Você é mais forte do que pensa”.

Foi mágico, foi incrível. Porque ali eu soube que o universo dá um jeito no que tem que dar. Que as coisas acontecem todas como tem que ser. Eu precisava falar muito com a minha mãe. E eu falei. E ela falou. E assim, contra todas as regras da normalidade, da realidade, da existência, eu estive com ela (e fiquei pensando muito na conexão que vocês mommys tem com seus filhos, saibam que ela é maior que a vida em si).

Eu vou ser mãe quando tiver que ser. E eu vou ser mãe. Eu já sou mãe.

O que vou fazer agora é arrumar a casa pra chegada desse meu filho. Resolvi me alimentar melhor, cuidar do meu apê como sempre quis e sempre posterguei, fazer lindas fotos, aprender algo novo todos os dias e cada vez mais, amar muito meu marido, curtir a vida e ser muito feliz.

Sei que os pensamentos nesse post parecem meio desconexos, mas tudo é tão claro pra mim agora.

***

Brigada, mãe.
As saudades só não são maiores do que o amor que eu sinto por você.






27 comentários:

  1. lindo carol..

    os laços de amor conquistados numa vida sao eternos e indestrutiveis..

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa.. Carol.. que legal... com certeza foi uma resposta a sua vontade de falar com sua mãe... que lindo... fiquei emocionada...

    Esses pensamentos positivos sao otimos.. e serevem mutio para nós... nós vms ser maes, nós já somos mães!!!
    bjoo

    ResponderExcluir
  3. Que mágico isso Carol!! Fico feliz que tudo esteja claro e seu coração cheio de felicidade... eh isso aí que seu baby vai precisar sempre..
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. ninguém vai te amar mais do que alguém que morou dentro de vc, a ligação com a mãe é pra vida toda, e muito forte mesmo. Jajá você vai ser mãe, aquilo que vc sentiu que estava diferente e acontecendo é o início da sua maternidade, dos tempos, vc vai ser mãe antes do que imagina. boa sorte. bjs

    ResponderExcluir
  5. Chorei!
    E não sei nem o que te falar!! To arrepiada até agora...
    Pense nas palavras dela, um otimo conselho.
    BjAO

    ResponderExcluir
  6. Carol,
    tô aqui me debulhando em lágrimas. Que lindo tudo isso. E sua mãe já te disse o que precisava. Agora é esperar e, logo mais,correr pro abraço. Porque em algum lugar desse universo, tem um bebezinho esperando para ter essa mãe incrível que você já é.
    Estou super hiper mega na torcida.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Carol, q post lindo!

    Mae eh tudo ne? eu tbm sinto muita saudadas da minha! Mas ela esta comigo em pensamento sempre!!

    Um bjao

    ResponderExcluir
  8. Lindo!
    Fica bem, ame muito teu maridon, e se ame muito também!
    em noites iluminadas pela lua, e não iluminadas também!

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Lindo Carol,
    Emocionei de verdade!!!
    Na torcida!!!

    beijos

    ResponderExcluir
  10. O que mais podemos dizer aqui nos comentários depois deste post tão revelador, não é mesmo?! Vc disse tudo! Beijos e muita paz em seu coraçãozinho

    ResponderExcluir
  11. Carol, estou chorando de emoção aqui.
    Tudo tudo tudo de lindo vai acontecer na sua vida, tenha certeza.
    Um enorme beijo.

    ResponderExcluir
  12. sem muito o que dizer, querida.
    na torcida, como se fôssemos amigas há muito tempo, juro.

    ResponderExcluir
  13. nossa Carol, fiquei toda arrepiada, q coisa mais linda...
    eu tbm acredito mto q o universo dá um jeito, nessa conexão imensa q as mães sempre terão com seus filhos e acho q isso não é à toa, não é mera conscidência. imagino como isso foi forte e renovador pra vc e a importância dessa carta pra lhe dar o conforto e o estímulo necessários pra esse momento de virada em sua vida. Vc está mais do q certa, preparar tudo ainda mais pra receber esse filhote, ajeitar tudinho e ficar tranquila ao saber q vc realizou e conquistou essas coisas "pré-maternidade" q lhe farão uma pessoa e uma futura mãe ainda melhor. Parabéns amiga.
    Eu tbm estou num momento "esclarecedor" em minha vida e vejo como o meu desejo de ser mãe ainda não estava associado ao meu preparo 100% para isso... agora, após essa dissociação, poderei viver em paz e preparar os caminhos sem tortura alguma, sem espera dolorosa, apenas vivendo.
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  14. Que lindo Carol!
    Mãe é mãe mesmo... Nem posso imaginar a falta que deve fazer...
    Eu até escrevi sobre isso no meu blog, neste mês (Revelação), relatando quando minha mãe soube que eu estava chateada por tentar há um ano e nada acontecer. As palavras dela me deram um força extra, e a partir dali tive certeza que uma energia nova tomou conta da minha vida.
    O que você disse sobre se preparar é o que eu penso no momento também. Enquanto o filhote não vem, me preparo para ser uma pessoa melhor, em todos os sentidos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Ai Carol q post lindo e acima de tudo SINCERO.
    Sabe Carol, todas as mulheres nascem pra ser MAE e vc já é uma. A partir do momento em q a gente sonha em ser, a gente ja é. E muitas vezes nem sabe disso!
    A ligação q a mãe tem com um filho é algo unico. Nao sei explicar, mas eu ja tenho essa ligação e sei q é muito mais do q amor incondicional. Muito mais!
    Tenho a mais absoluta certeza q em breve vc viverá isso. Não ha NADA q impeça Carol. Nada. Fisicamente e nem psicologicamente! Nada!
    Vc será uma mãe maravilhosa!
    Adorei o post, adorei a sua sinceridade, a sua sensibilidade, tudo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Lindo, Carol. É uma pena você não ter sua mãe pra conversar agora. Sempre pergunto pra minha mãe quando era quando nós éramos pequenos, como foi a amamentação, como é que ela nos colocava pra dormir. Mas é um privilégio você poder reencontrar essa conexão com ela por meio das cartas.
    E você está fazendo uma coisa maravilhosa, que é por sua casa em ordem. Quando seu bebezinho vier, você vai ver: vai dizer "não poderia ter vindo num momento melhor".

    ResponderExcluir
  17. Lindo, tem coisas que parecem ser obvias, mas que nem sempre são... Eu sou suspeita, acredito nesses encontros ... e com certeza isso te dará forças para viver, e ser feliz! beijo grande

    ResponderExcluir
  18. Carol, você só está me fazendo chorar (ok, ok, ando muito chorona ultimamente)! Mas que lindo seu post!
    E é isso aí, fofa! Cada menstruação é um recomeço, é mais uma oportunidade. Nossa hora chega, e como disse a Lia logo acima, vamos dizer: "não poderia ter vindo num momento melhor". Beijo grande

    ResponderExcluir
  19. Carol, lindos pensamentos e sentimentos!

    beijos

    ResponderExcluir
  20. Carol

    Que lindo me emocionei snif.

    Beijos pra vc linda.

    ResponderExcluir
  21. A vida nos apresenta por caminhos engraçados a sua grande conspiração pro nosso destino... mas infelizmente estamos sempre ocupados demais pra notar os pequenos sinais!! Essa é uma grande demonstração que vc pode buscar dentro de vc mesmo td oq precisa pra ser feliz... afinal a distancia não é nada amiga... sua mãe esta dentro de vc e não existe proximidade maior.

    Bjusssss

    ResponderExcluir
  22. Ah Carol, confesso que fiquei com uma inveja boa de vc... quem dera ter uma conversa dessas com minha mamãe.. vc não imagina (aliás, imagina) a falta que faz, principalmente depois que a gente tem filho! Como gostaria de poder achar uma carta dela, de poder conversar com ela.. enfim.. de tê-la ao meu lado...
    Mas fico feliz de vc ter acalmado seu coração e com serenidade esperar pelo seu momento mágico, que com certeza está mais próximo do que vc imagina!
    Bjinhos!

    ResponderExcluir
  23. Oi Carol,
    Sempre leio seus posts e adoro! Esse em especial me emocionou. Você já é mãe, acredite! Eu demorei 9 meses para engravidar e sofria a cada mes que não acontecia. Na hora certa aconteceu e com você também vai ser assim.
    Já estou torcendo.

    Quando puder me faz uma visitinha.

    Um beijo e prazer,
    Paula

    ResponderExcluir
  24. Que lindo Carol, parece uma cena de filme, daquele que a gente sai com o nariz inchado de tanto chorar!!
    Deve ter sido uma emoção mto forte encontrar essa carta bem no momento que vc precisava! Isso é coisa de mãe!
    Respondendo ao q vc perguntou no meu bloguito:
    As dicas que q minha gineco deu de alimentação foram aquelas mesmo, de comer mais coisas integrais (substituir o arroz, pão), mais peixe gorduroso (tipo salmão, essas coisas, por causa do omega 3), beber muita água, adoçante só de steveosídio e diminuir o açúcar. Quanto ao séquisso rsrs ela disse que tem que ser dia sim, dia não no período fértil.
    Vamos torcer amiga!!!
    beijossss

    ResponderExcluir
  25. Putaamerda, toda vez que eu venho ao seu blog eu acabo chorando! :)

    Que lindo que vc conseguiu conversar com a sua mae e receber as palavras que precisava. Da mesma forma como ela nao deixou e existir como sua mae, eu acredito que se filho ja exista tambem, mesmo antes de estar aqui fisicamente. Vc conversa com ele tb?

    Bjos

    ResponderExcluir
  26. Ah eu amei :}

    Você é muito forte , porque os laços de amizade que tenho com a minha mamis é tanto mais tanto que o dia que ela se for , eu nem sei o que será de mim ;s



    bjô amei msm ;*

    ResponderExcluir

baby-comment


up