Ontem, passeando como quem não quer nada pela internet, vi uma indicação de documentário que achei interessante: The Great Sperm Race (está em inglês, parte 1, pra ver o resto é só ir seguindo nos links relacionados).

Basicamente é um filme sobre a aventura da fecundação. Eles fazem uma reprodução da corrida dos espermatozóides, como se cada um fosse uma pessoa e aumentam todo o trajeto a ser percorrido pro tamanho dos humaninhos. E aí vemos como engravidar é um processo de sorte e timming. O esperminha tem que ser bom, saudável, estar no lugar certo, na hora certa, o corpo da mulher tem que estar todo preparado, o homem tem que estar a X dias sem ejacular, blá blá blá whiskas sachê.

Achei uma produção legal, bem feita e interessante. Serviu pra envolver o Maridón na coisa da produção bebezísitica (aquela linguagem Discovery Channel é atrativa pros rapazes, ficadica) e pra confirmar umas coisas que eu já sabia. Que, por exemplo, apesar de engravidar ser a coisa mais natural do mundo, não significa que seja simples. É fenomenal e único.

Olha, pensando melhor, acho que serviu mais pra Maridón que pra mim. Ele ficou animado, acreditou piamente na coisa de transar a cada dois ou três dias durante o mês todo, acho que ajudou a organizar melhor o pensamento dele. Eu, que já sabia de tudo aquilo (mas é interessante ver, anyways), fiquei meio desanimada.

Acho que é porque eu já estava desanimada. Sei que estou vivendo mais um ciclo perdido (por causa da prolactina alta) e já to meio de saco cheio dessa vida de ficar esperando algo grandioso acontecer. Não consigo me planejar direito, de mil formas: não entro em curso, porque não sei se estarei lá pra terminar. Não marco férias, porque quero aproveitar os dias pra ficar mais com o baby. Não mudo nada no quarto-escritório porque ele pode virar o quarto do baby a qualquer momento. Não compro o vestido pra um casamento que terei em junho porque não sei se estarei já de barriguinha ou não. Até parei de comentar muito nos blogs porque acho que não tenho nada pra acrescentar.

Duh, é óbvio que quero engravidar por motivos muito superiores a essas bobeiras que to relatando. Tudo isso se resolve, eu sei. E a vida de ninguém deveria ficar mais complicada por nada disso. Mas a minha fica. Essas coisas todas juntas vão ficando chatinhas. Vão fazendo tudo ser uma grande espera.

Bem, já que não to fazendo nada mesmo e to achando sacal ficar esperando, no final de semana resolvi ser adolescente. Vi um monte de televisão, ignorei o mercado, a louça, a vida de adulta. Eu e Maridón fizemos uma zona em casa (ui!) e não nos preocupamos com nada. Tomamos vinho e ficamos altinhos cantando alto na varanda. E dormimos tarde e esquecemos de comer.

Mas aíííí. O dia amanheceu. A bebedeira passou. E além de não-grávida, não-bêbada e não-adolescente, eu tinha hora pra acordar, tinha que lavar um copo pra não ter que beber água no gargalo da garrafa (porque a louça toda tava suja na pia), tinha que inventar algo pra comer, tinha que procurar uma roupa passada pra vestir pra vir trabalhar. E tinha que trabalhar (essa foi, sem dúvida, a pior constatação).

Então é isso, tá? Sijoga na semana que começa.

7 respostas em “Documentário + Segundona Mara

  1. hahaha! É foda, né? Quando a gente é aduto, a irresponsabilidade sempre se volta contra nós.
    E não deixe de fazer as coisas por causa do baby! Tenho uma amiga que, desde que começou as tentativas, nunca deixou de marcar viagens pro exterior, coisa cara e planejada. Quando finalmente aconteceu, ela teve de desmarcar o passeio a NY, mas pelo menos não ficou encanada, será que vai dar, será que não vai dar..? Tem que levar vida normal, principalente porque depois vai ficar mais difícil fazer certas coisas. Eu tenho de me planejar até pra ir tomar sorvete na esquina, daí vem um cocozão e você larga o sorvete derretendo.

  2. Ai, essa vida de adulta é uma merda!
    Mas ó, acho que pelo menos o vestido pro casamento você pode comprar porque estando grávida ou não, ele dificilmente não servirá em você em junho!

    Eu engravidei em novembro e fui num casamento esse fim de semana (março) com o mesmo vestido que fui num casamento em novembro tbm! CLARO que nao serviu perfeitamente porque a barriga já está grande e os peitos também, mas deu pra usar sim sem precisar comprar outro!hehe

    E aproveita pra tomar todo o vinho da vida agora! Aff que eu tomava um vinhozinho todo fim de semana e agora nao posso! Aproveita pra comer sushi tbm que faz falta!hehe

  3. nossa, eu vim aqui dizer a mesma coisa da Camila: grávida ou não, em junho a barriguinha vai estar do mesmíssimo jeito, flor! se joga no vestidão!!!
    beijo!
    (ah, eu AMEI vc ter faturado aquele vip do astronauta, não encana não. eu que sou lerda, mea culpa total…)

  4. Oi, Carol, te encontrei através do Astronauta e acho que estamos mega no mesmo momento. Tirando que eu fiquei grávida em janeiro e semana passada passei por uma cirurgia pela concepção em uma das trompas, acredita. Mas agora estou bem, já digeri tudo e daqui uns 3 meses voltarei à ativa nas tentativas. Sabe que sofri muito, muito mesmo. Mas passou. O nosso corpo é feito pra vida e acho que cada coisa acontece no seu devido momento. A natureza é sábia… demais!
    Olha, eu vi este documentário também e achei fantástico. Graças aos Deuses o maridão não precisa de muito convencimento e esta história de transar todo dia é com ele mesmo. rs
    Mas fique calma e menos ansiosa… tem uma lista que eu participo do Yahoo que é para tentantes… se tiver interesse me avisa que te passo… é super bacana… e olha, conte comigo, viu!? E não deixe de participar dos blogs das mamães, você é super bem vinda e sempre será, além do mais elas são ótimas… e a gente vai aprendendo mais e mais… e quando estivermos barrigudas… ahhh já seremos expert…. muitas delas são minhas amigas e comemoram e choram comigo em cada acontecimento…. força na peruca, flor. Suuuuper beijo!

  5. Um amiga minha, mais velha, que estava tentando havia anos, só engravidou quando deixou a vida rolar. Marcou uma megaviagem para a Europa e planejou outras tantas coisas na vida. Aí engravidou e desmarcou parte delas feliz da vida, porque o motivo merece, néam?
    Beijos

  6. Amiga eu era piradona nesse vídeozinhos ai que vc mostrou pro maridón, tipo documentário… Adorava… Mas Carol…Acho que quando menos esperar o negócio vai rolar…O super mega blaster espermatozóide vai romper todas as fronteiras e obstáculos e deixará para trás os milhões de concorrentes e chegará lá!!! Ebaaaaaaa!!! E saberei disso por aqui, em primeira mão e vou vibrar com a notícia!!! bjos

  7. Meu esse negocio de treinante, é mto chato! Eu tmb estava desanimada, mais esse fds desestressei! Voltei a ser adolescente iresponsavel rs Larguei tudo, fui pra praia, nada de casa pra arrumar, bebi, comi, fiz sexo quando deu vontade e aliviei! To bem melhor agora!
    Esse negocio de super espermatozoide diminui ainda mais as minhas chances daquela minha teoria, tem isso ainda kkkk
    Um BjO
    Vamos rir para nao chorar!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *