Esse mimimi “estou-tentando-engravidar-há-20-minutos-e-ainda-não-consegui” já tá bem chato, concordo com vocês, vou mudar o rumo da prosa.

Minha Cunhadín tá passando uns dias em Buenos com a gente (contei disso aqui), daí eu tenho buscado bastante programação pra ela, já que é a primeira vez que recebemos babys em casa. Eu não tenho muito know-how da coisa Buenos Aires para crianças e aproveitei a vinda dela pra aprender as coisas pra minha pessoa mesmo (e pra pessoa do meu futuro baby), afinal quero ter um filho aqui, é bom começar a me familiarizar com o tema.

Nas minhas andanças pela internet, descobri um blog muito legal, que indico pra vocês caso queiram vir pra cá com as crias (se não me avisar que tá vindo, eu vou ficar magoada, quero conhecê-las! /prontofalei): Buenos Aires para Niños, da Fernanda, uma jornalista carioca (sidentifico!) que tem dois babys e mora aqui na Argentina. Sempre que conheço um bom blog, leio todo, desde os primeiros arquivos e com esse não foi diferente. Ela ensina vocabulários do argentinês, fala dos programas que podem ser feitos com os babys e conta um pouco de como é o dia-a-dia vivendo em outro país com os filhos. É ótimo, super recomendo!

Outra coisa que descobri, e aí vale pra viagens para qualquer país, é que nos novos passaportes não consta mais a filiação. Vocês sabiam disso? Meu sogro queria levar a Cunhadín pra fazer um passeio de dois dias pelo Uruguai e não pode pq ficou preocupado de ter problemas na Imigração, já que ele esqueceu de trazer a certidão de nascimento, achando que o passaporte valeria acima de todos os outros documentos… Só com o passaporte, ele não tem como provar que é pai dela! Então gente, mesmo para países que tem o acordo do Mercosul (para esses, não é obrigatório levar passaporte, carteira de identidade já serve), tem que levar o documento com foto, a certidão de nascimento e… se você quiser ser ainda mais precavido, é bom levar também uma tradução juramentada da certidão. E se viajar sem um dos pais, precisa fazer autorização em cartório.

Planejamento é tudo, gatonas!

5 respostas em “Viajando com os babys

  1. Ótima dica de blog. Mas que coisa isso do passaporte, nunca soube disso. O da Cecília é o novo e tem, sim, a filiação. De qualquer forma, se a criança viaja com mãe E pai (não só com um dos dois), é muuuito difícil ter problema na imigração. Os sobrenomes provam a filiação, não?
    Beijos

  2. Nossa, falei ontem com o maridex que queria mto ir à Buenos Aires esse ano, antes de termos neném! Só não sei se a grana vai dar…Mas se rolar pode ter certeza que te aviso!
    Então, sobre as fotos do parto, eu penso sim em contratar um profissional bem legal, mas ai vai depender de vááááários fatores, se a maternidade autoriza, se a cta bancária estará em condições…rs
    Só sei que filmar eu não vou. Tbm adoro ver a fotinhas do meu casamento, dá uma saudadezinha gostosa daquele dia…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *