Lindas palavras de vocês, viu. Chorei um monte em casa lendo tudo, fiquei muito emocionada. E, depois de tantos anos ouvindo conselhos de como superar essa dor, finalmente resolvi seguir algum.

Fiquei lembrando das coisas engraçadas da minha irmã, a quem eu chamava carinhosamente de Piranha Teen (ah, o amor fraterno).

E aí, no mais picareta espírito reblogueiro, resolvi compilar aqui 3 das melhores historias que eu publiquei sobre ela no meu blog não-bebezístico.

São boas e valem a leitura:

Em 23/06/2004

Estava eu mexendo nas configurações do meu monitor, distraída. Eis que chega a minha irmã. Pára ao meu lado e fica observando, compenetrada. Com o ar de quem sabe do que está falando, praticamente a voz da experiência, ela pergunta:

– Qual é a reVolução máxima dessa tela? 1024 X 768?

Hein Bial? Revolução? Qual? A Francesa?

Putaqueopariu, é melhor ouvir essas coisas do que ser surdo.

*****

Em 22/11/2004

Da insanidade

Comprei uma TV nova. Êê. É linda, pequena e charmosa, como eu. Pfffffffff.
Enfim.
A loucura não foi essa. Comprei nas Casas Bahia, no maravilhoso crediário. Estávamos na fila eu, o zé da portaria e a tia Maria, empregada. As criança tudo também estava lá, comprando o Praystation II. É parcela e gente feia até dizer chega. Mas pobre é isso mesmo. Não é preconceito, é constatação. Eu estava lá no meio, porra. Qual é o pobrema? Melhor que você, que ostenta essa elegância de espírito, mas continua com a sua televisãozinha redonda, sem controle remoto.

Mas a loucura ainda não foi essa. A baboseira foi na hora de buscar a TV. Fui ao Iguatemi. Na Tijuca, onde comprei, o produto já tinha acabado. Estacionei o carro, bateu um frio, vesti a jaqueta. Andava pelo shopping decidida, afinal, eu era a feliz compradora de uma televisão foda. Todos me olhavam. Eu sei, inspirava confiança. Me olhavam um pouco mais, dessa vez, faziam comentários entre eles. Humpf. Deve ter algo errado. Eu sou linda e bela, mas nem tanto. Eis que minha irmã começa a gargalhar. Piranha teen. Depois de 13 minutos de pura gargalhada, ela me avisa que a jaqueta está totalmente ao avesso. Putamerda. Imbecil… Louca dentro do shopping, eu estava mesmo com cara de maluca. Jaqueta ao avesso, bolsa estilinho pendurada, cara de decidida. Recém saída do hospício.

*****

Em 31/03/2005

Bizarrices bizarras que eu presencio

Você se lembra da Piranha Teen? Aquela que ficou rindo do meu casaco ao avesso quando eu comprei a minha TV nova? Aquela que me perguntou qual era a reVolução máxima da tela do meu computador?

Ela mesma! Minha irmã, essa inteligença, esse show de perspicácia e senso de oportunidade, protagonizou mais uma:

Um belo dia, estávamos assistindo ao Big Brother, eu deitada na minha cama e ela sentada na dela, lendo um folder que falava de alguma promoção. Neste folder, o texto era mais ou menos assim:

“Recorte e junte 5 tíckets das embalagens. Envie para o endereço tal e concorra a:

20 Televisões 29′
20 aparelhos de som
30 DVD’s
500 bicicletas…….

Participe!”

Eis que a gracinha me brinda com seu raciocínio:

Piranha teen: euhein, que promoção mais maluca!
Eu: Por que? Não estou vendo nada de mais…
Piranha teen em momento iluminado: Duh, se eu ganhar, o que vou fazer com 30 DVD?s? Hein?

Preciso mandar essa menina pras turmas especiais de super dotados. Impressionante.

*****

E voltamos à programação normal, certo? Amanha temos show da Beyoncé e mais baby-bobeiras pra vocês.

Obrigada pela força!

8 respostas em “Piranha Teen

  1. Isso ai Carol, imagino que não deve ser fácil, mais tenta se lembrar das coisas boas (eu ri mto lendo), assim da aquela saudade gostosa…
    A diva já passou aqui em SP, uma amiga minha foi, disse que o show é tudooo de bom! Vem contar depois hein…
    Um BjO

  2. Tá vendo, Carol? Quando a gente é criança, a gente morde, bate e chuta. Quando é adolescente, a gente zoa sem parar. Fraternidade é isso: relação de amor e ódio até irem morar em casas separadas e o amor superar.
    Adorei vc ter lembrado destes momentos, porque, no final, o que fica é o que vcs passaram de bom, de engraçado, de cotidiano. São esses, na verdade, os grandes momentos da vida!
    Beijo

  3. Carol eu vou voltar aqui para ler amanhã, mas eu preciso te dizer que já tem quase 1 m~es que eu simplesmente não conseguia acessar seu endereço… Pensei que vc tinha trancado, ou pior, desistido de blogar!!! Eu via comentários seus no blog e não conseguia acessar de jeito nenhum… dava um erro estranho, tipo que o endereço não existia enfim… Amanhã eu volto, leio tudo que perdi e a gente se fala…rsrsrsrs bjos.

  4. hahahah adorei as histórias! como é bom pensar nos momentos engraçados protagonizados pela pessoa que faz falta né… 🙂
    qdo eu era menor, tava vendo TV com o meu irmão e passou a propaganda da tele-sena na TV.. "concorra a 200 casas!", do alto dos meus 7, 8 anos de inteligencia felomenalz, perguntei pro meu irmao "tá, o que eu vou fazer com 200 casas? que coisa besta!"
    e meu irmao, muiiiiiiiiito mais esperto que eu aos 11 anos, respondeu "dã! vc pode ter uma pra morar, e 199 em várias praias!!"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *