Abri o blog hoje, rolei até o final do blog roll e vi que já passamos das 5 mil visitas!
Nossa!

Não tenho idéia do que é esse número pros blogs mais bombados, mas pra mim é muito legal esse retorno! Gente nova chegando, gente antiga permanecendo. E eu sempre pensando em vocês nas minhas pequenas baby-aventuras e considerando o que vocês falariam dos meus baby-delírios.

E os delírios que resolvo postar aqui (eu deliro muito mais do que escrevo, seguramente) são sempre recebidos com muita opinião construtiva, apoio e força, coisas que eu adoro. Estive triste em vários momentos e as frases de “Calma que já já passa”, “Isso é normal” ou “Relaxa!” foram sempre muito bem-vindas e úteis, de verdade.

Então, obrigada gente! Tamo tudojuntomisturado nessa blogosfera!

***

E já que estamos falando de conselhos úteis e “Relaxa, Carolina”, aproveito pra contar pra vocês que fiz mais um testezinho de farmácia. Minha menstruação ainda não tá atrasada e eu já sinto coliquinhas de que ela tá vindo por aí, mas sei lá, comecei a ter mal-estares estranhos e choquinhos no bico do seio (que Maridón até considerou meio sexual, hehehe). Resolvi tirar a dúvida. Fiz o teste, deu negativo. Não me abalei muito não, dormi até melhor depois. E a tal da menstruação nem veio ainda, então a verdade é que preciso esperar mais pra concluir qualquer coisa. Ok, sem dramas.

A surpresa dessa vez é que, qdo fui contar pra Maridón (ele dormiu cedo e não acompanhou o teste), ele ficou tão chateadinho… perguntou se quero repetir o teste daqui a uns dias, se eu tenho certeza, se eu estava bem. Aí hoje acordou com a maior enxaqueca e enjôo e não saiu da cama. Não fui trabalhar e estou aqui de prontidão do lado dele, dando comidinha, remédio, carinho e beijinhos.

Fiquei tão chateada dele ter caído assim… mais do que quando eu mesma tomei negativões na cara. Uma coisa é agir delirante e ansiosamente, mas sozinha, sofrendo eu mesma as consequências da minha tensão. Outra é envolver o amado nisso, fiquei preocupada e não quero que se repita.

Definitivamente, a ansiedade não ajuda em nada.

7 respostas em “5 mil e um basta à ansiedade

  1. Carol, tmb me senti mal, quando fiz o teste, mesmo querendo mto e sabendo que nao iria dar positivo, quando falei pro marido, ele falou um " ah, que chato, até sonhei essa noite q estavamos comprando roupinhas de bebe ", dai eu fiquei chateada…
    Acho que nas proximas neuras, vou fazer em off o teste Rs
    BjO

  2. Sabe quando a coisa rola? Quando você fica com raiva, fala que não quer mais… rsrsrs… Eu demorei um ano pra engravidar da Luísa. No começo, quando eu parei de tomar pílula, foi tudo bem, eu ainda nem tinha me casado no papel ainda. Mas depois de uns seis meses comecei a encanar. E a ficar chateada. E foi quando eu fiquei com raiva e decidi que ia comprar um cachorro que… pimba. Tava grávida. Num mês que eu achava que nunca poderia acontecer, porque a atividade sequissual tinha sido um terror. Não sabia o dia fértil, não sabia nada.
    Então, querida, sei que é mais fácil falar do que fazer, mas tente levar sua vida de casal sem filhos como se nada estivesse acontecendo. No mínimo, vai reduzir essas tristezas suas e do maridón.
    Beijos,
    Roberta

  3. cara, eu sou meio pollyana-moça nessa vida. então acho o seguinte: engravidar e ser mãe é delicioso, mas acaba te privando de umas coisas. então, cada mês no "negativo" é um mês a mais pra você curtir o marido, dormir bem, tomar uns porrinhos, ficar um fim de semana inteiro de bobeira, trepar em horários alternativos, comer sushi, ler horrores sem ser interrompida… sabe? não é pra soar como terrorismo, mas de repente pode te ajudar a aproveitar esse tempo que te resta sem filhos – e que fica mais curto a cada dia, hein, hein?
    no fundo, o que eu tô tentando dizer é o bom e velho "carpe diem". aproveite cada momento, inclusive esse de ser uma moça jovem, solteira e soltinha de tudo! vivendo plenamente agora, vc também vai ser uma mãe mais plena – e que fez tudo o que queria enquanto não era mãe. né?
    beijoca!
    mari (super se achando uma gurua de autoajuda, hoho!)

  4. Carol, os conselhos acima são super verdade!
    Fica calma e aproveita pois na maioria das vezes acontece quando não estamos esperando.
    Mas como você já está na espera, vai uma dica… quando você for fazer outro teste de farmácia, faça sempre pela manhã, pois se a gravidez estiver no comecinho a taxa hormonal é mais alta neste horário.
    Beijos e muito boa sorte!

  5. Carol,
    a história da Roberta é idêntica à minha. Quando mais achava que não ia rolar e quando menos podia (acho que engravidar no primeiro mês de emprego novo e no meio de uma mudança de casa não é o ideal, né?) é que PIMBA! Dona Marianinha resolveu aparecer.
    Histórias como essas são recorrentes. Você talvez tenha alguma parecida para contar. Como relaxar voluntariamente não é tão fácil assim, às vezes mudar o foco ajuda.
    Mããããs, lembremos que você está só no começo da carreira de treinante (acho esse termo o fim…) e que a média para engravidar é sempre perto de um ano mesmo.
    Paciência, filha!
    bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *