Não é que eu tenha desistido. Não, nada disso.

Mas é que o final do ano tá aí e final do ano é sempre forte pra mim. Eu fico fazendo balanço das coisas, pensando no futuro. Abre-se uma bela página em branco e, normalmente, eu tenho muitos planos pra preenchê-la. Esse ano não, tenho uma é uma bela exclamação na mente.

Sei lá.

Eu quero ter um filho em 2010. Quero muito. Mas bateu uma dúvida, uma insegurança. Será que estou fazendo a coisa certa? Será que ter um filho praticamente sozinha em outro país é o que eu quero pra mim? Será que estou pronta?

Sei lá.

Sinto que existem outras coisas tão profundas pra resolver antes. Ou não.

Maridón sábio diz que é muito importante estar sempre questionando as coisas e é muito bom que eu tenha “baixado a bola” um pouco, que finalmente vou relaxar e o baby virá quando tiver que vir.

Então é isso, pelo menos por agora.

* continuo indo no blog de todas, viu. Adooooro visitar vcs!

8 respostas em “A verdade é que eu desanimei

  1. Carol,
    vá com calma. Tudo a seu tempo, como dizia minha avó.
    Seu bebezinho já está lá, no mundo das cegonhas, esperando a hora certinha de vir até você. E a hora certa, o lugar certo, o país certo,só Deus é quem sabe.Ninguém mais. Acredite nisso e confie que só o que for melhor para você te acontecerá.
    Desculpe o clima de "auto-ajuda" mas acredito nisso que falei realmente, viu?

    beijos!

  2. Talvez maridón esteja certo. Mudar de foco um pouco pode ser bom para vc – e para o casal.
    [Engraçado é que a Lúiza, do Potencial Gestante, também desanimou quando ia começar as tentativas. Vai ver faz parte.]
    Beijos

  3. É, Carol, seu tempo é você quem faz. Só mesmo você e seu marido podem decidir o melhor momento de encomendar essa mudança tremenda na vida de vocês. Mas não abra espaço pro desânimo que vem da desesperança, da sensação de que você vai ter de esperar pra sempre pelo seu filho. A concepção é um milagre que não depende de nós, e ver as coisas fugindo do controle assusta mesmo. Não dá pra saber quando você vai engravidar, nem se vai ser menino ou menina, nem quando vai nascer. Você vai pensar: "Será que eu marco essa viagem? E se eu estiver no 3o trimestre de gestação? Será que eu compro esse carro? Será que eu começo um mestrado? E se…"
    Decidir fazer um filho é mesmo muito assustador, e isso não vai mudar. Mesmo que tudo na sua vida pareça super estável. Então, se quiser esperar, espere. Mas não por medo de não conseguir.
    Te desejo todo o sucesso do mundo.

  4. As vezes deve bater um medinho, né? acho que te entendo… uma hora quero muito uma coisa, na outra penso melhor e fico me questionando se é a escolha certa e o momento certo… Enfim, tenho certeza que vcs serão pais maravilhosos, basta relaxar que as coisas acontecerão… Afinal, nada é por acaso 😉

    bju

  5. difícil, né? mas ó, o fato é que vai ser legal agora, ou vai ser legal daqui a pouco, ou vai ser legal quando calhar de acontecer. win-win situation, baby! vcs só tem que desfrutar cada momento que viverem: sejam felizes sem filhos, e depois felizes com filhos. né?
    beijo!

  6. Ai Carol, na minha cabeca passam as mesmas coisas… é complicado eu sei, mas acho que isso faz parte… O importante é relaxar e curtir cada momento, que no tempo certo as coisas acontecem e vcs formarão uma familia maravilhosa!
    Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *