Estamos recebendo a visita de um casal de amigos aqui em Buenos. Aliás, estamos sempre recebendo a visita de alguém, faz parte do “pacote” de morar fora do Brasil (não sei se faz pras meninas que moram looonge, tipo do outro lado do oceano, mas Buenos Aires é destino favorito da brasileirada toda e nós os favoritos dos amigos e familiares que querem um pouso por aqui).

Bom, voltando. Eles estão casados há uns 2 anos, um pouco menos que eu e Maridón. É gostoso quando eles nos visitam já que, além de serem chefs de cozinha (ai minha dieta!), vivem coisas muito parecidas com as nossas.

Aí um dia desses, numa das nossas noitadas de muita comida e vinho, eles, super sem graça, soltam: “a gente tá planejando ter um baby no ano que vem”.

Páááááára tudo!!!! Como é que eles só falam isso pra gente agora, muitos dias e refeições depois? E porque a vergonha?

Sorri um sorriso que ultrapassou o meu rosto e falei: “nós tb queremos pro ano que vem!”. Eles ficaram super aliviados, identificados e tivemos uma conversa ótima sobre tudo: as expectativas, os medos, grana, educação, futuro. Foi excelente e eu fiquei feliz de finalmente poder conversar de igual pra igual com alguém dentre os meus amigos, sem que me chamem de louca ou que me digam que tenho que esperar mais X anos ou fazer Y coisas antes (aliás, era uma reclamação deles também, tão sendo acusados de insanos pra baixo por causa do papo-baby). Foi uma conversa franca, saudável e, pasmem, não durou horas e mais horas (eu achava que tava viciada e que poderia falar 4 dias seguidos sobre o assunto se alguém me desse corda).

Ótimo!

Daí, no dia seguinte, eu chego em casa do trabalho e tem um pacotinho em cima da mesa. Presentinho deles pra gente.

Olha o que era:

Gente, eu não sei descrever a emoção que foi essa singeleza pra mim. Eu não tenho NADA de bebês e tava evitando ficar olhando pra esse tipo de loja, pra não obcecar mais.

Mas, além da roupinha ser uma fofura, ela causou uma sensação mais profunda em mim. Parece que foi um primeiro passo pra realização REAL de um planejamento. Aliás, do MAIOR e MAIS IMPORTANTE planejamento.

10 respostas em “A primeira de muitas

  1. AAAAiiiiii…. Que lindo, Carol! Lindo!!!

    Um gesto muito lindo mesmo! A roupinha é um amor! Sério, eu grávida chorona quase chorei aqui, vendo a primeira roupinha do teu baby!

    Com certeza, ter uma peça de roupa que você possa tocar, sentir, faz o "abstrato" ficar muito mais "real", palpável. Hoje em dia, por exemplo, todos os dias eu abro a gavetinha de roupas do baby e fico ali, alisando, pegando… Tão gostoso!

    Que bom que agora vcs tem companheiros nesse mesmo "empreendimento", ehheheheh. Agora vcs não se sentem tão sozinhos…

    Beijos!!!

  2. oi carol!
    que delícia já cair pela primeira vez no seu blog com um post desses.

    parece que senti cada palavra que vc escreveu.

    há alguns meses, ganhei um sling num concurso de blogs e quando ele chegou, passei uma semana experimentando e cheirando ele e mostrando pra todo mundo que vinha aqui em casa.
    sei bem como é essa sensação.
    e essa coisa de ficar se controlando pra nao ficar obsessiva e gerar uma expectativa grande demais.

    mas ai! que delícia é ter uma roupinha de bebê nas mãos e saber que um dia será o seu neném que estará lá dentro, né?

    beijinhos e já to seguindo o blog
    :)*

  3. ai amei! Muito fofa a roupinha e o gesto então… muito queridos!!!
    ah, e nem dá ouvidos pros outros… a gente sabe quando tá na nossa hora… já estou pensando num post pro meu blog sobre isso!!
    beijos e boa sorte!!!!!

  4. Oi querida, depois da sua visita lá no meu cantinho eu quis te visitar também. Li seu blog inteirinho, e eu nem sei direito como comentar…eu AMEI cada palavra, cada detalhe da tua história de vida.
    Porque vida é isso mesmo, alegria e tristeza combinadas em doses…já que só sabe verdadeiramente ser feliz e comemorar as alegrias, quem um dia já foi triste também!
    Como a nossa cabeça gira né?
    Quando nos preparamos para a maternidade, medos, desejos, inseguranças…planos, felicidade, anciedade…
    O que eu desejo de coração, é que o melhor aconteça nas nossas vidas!
    Que se for para o bebê chegar logo, que seja bem vindo a este mundão, porque estaremos aqui para amar acima de qualquer coisa. E se a cegonha quiser esperar mais um pouco para pousar em nossos ninhos, que Deus nos conceda paciência e serinidade para esperar!
    Vou rezar por ti, e vou desejar que sejamos muito felizes!
    Um beijo no teu coração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *