Hoje eu tava comentando com a minha analista que já tem mais de dois anos que eu leio blogs de mamães por aí. Ela ficou assustada com a quantidade de tempo que tem e mais ainda porque eu nunca tinha comentado do assunto com ela.
Mas é que eu nunca comentei do assunto com ninguém. Nin-guém. Nem com as donas dos blogs que eu lia. Nunca comentei em lugar nenhum. O próprio Maridón ficou sabendo tem pouco tempo, porque queria muito entender o que é que me sugava no laptop e me deixava várias madrugadas acordada. Porque eu não fico satisfeita apenas de descobrir um blog novo. Eu tenho que ler os arquivos da pessoa e entender o que ela é, porque foi parar ali. Como estamos falando de blogs de mães, eu tenho que saber como foi o parto, se é casada ou não, eu vejo fotos dos babys, entro nos links que elas indicam, leio as referências, penso nas questões propostas e fico pensando no que eu faria, adiciono aos favoritos e volto um ou dois dias depois pra saber das novidades. É uma viagem sem fim. E várias noites de Maridón indo dormir sob a luz do meu laptop.
Acho que comecei lendo a Michele no Globo Online (aqui) e é por isso que eu sei que tem mais de dois anos que acompanho esse tipo de blog. Ela tava grávida quando comecei a ler e hoje a lindinha Julia já tem quase 3 anos (não sei se já completou, não consigo mais achar o blog da Michele!! – a última vez que fiquei sabendo tava aqui). Me apeguei tanto às historias dela (ai que vergonha, nunca falei isso pra própria Michele!), me emocionava com as descobertas, tinha opiniões sobre as mais variadas coisas, comecei a pesquisar e ler para entender do que ela tava falando. Aí me liguei de olhar os comentários deixados por lá e percebi que existia todo um MUNDO de outras mommys blogueiras. Entrei no link de uma, de outra, de outra… não sei mais qual me levou pra qual. Sei que hoje amo de paixão umas 20 ou 30 mães (já perdi a conta, mas tentei botar todo mundo aí nos links do lado), seus adoráveis filhotes e suas lindas historias.
Agora estou começando a “me assumir”: mostro os blogs queridos pro Maridón e (ainda muito sem graça) me apresento e comento no espaço de cada uma. Por isso, fiquei muito feliz com os 3 comentários que já deixaram por aqui e pelas 35 visitas que o Google Analytics registrou! Eeeeee! Obrigada!
😉

14 respostas em “Sobre os blogs que eu leio

  1. sabe o que é o mais legal? vc acaba de entrar oficialmente no maravilhoso mundo das mommys blogueiras doidas! caiu na rede, baby! só pra dar o exemplo: dos 3 comentários que recebeu, já reconheci 2 pessoas que leio sempre
    (e a Roberta eu conheci pessoalmente há algumas semanas). pra vc ver o tamanho dessa teia e as trocas todas que acontecem por aí…
    tô linkando, tá?
    bjs

  2. Oi Carol,
    Como bem disse a Mari, o universo das mães blogueiras é um OVO e vc passa a ver as mesmas pessoas direto. Tipo cidade do interior, quando a filha da vizinha fica doente ou faz aniversario vc, inevitavelmente fica sabendo 🙂
    Beijão!

  3. Ah, então você é uma das que passam por lá e não deixam comentários, né? Que bom que decidiu aparecer! Li seus posts aqui e também dei uma espiadinha no seu outro blog. Somos muito parecidas em algumas coisas, principalmente na forma como planejamos a gravidez. Antes de engravidar eu também fiquei curtindo a ideia um tempão… No início não falei com ninguém sobre o assunto. Nem com o marido. Deixei a vontade ganhar força, crescer dentro de mim. Comecei a ler muito sobre o assunto, conversar mais com amigas que tinham filhos, passei a me interessar mais pelas crianças da família… O universo da maternidade é tão amplo e complexo, pode ser meio assustador no início. Fiquei esperando o momento certo para falar disso com meu marido, mas ele me surpreendeu. Antes que eu sugerisse, ele pediu. Disse que vinha pensando em ter um filho. Aquilo para mim foi um sinal. Estávamos numa sintonia muito grande mesmo, então achei que era hora de passar por cima de alguns medos e encarar o que eu considero o maior desafio na vida de uma mulher e na história de um casal. Acho super legal o jeito como você está fazendo tudo, estudando, planejando, pesando os prós e contras. Ficamos nisso durante alguns anos, sempre esperando a hora certa. Providenciamos um carro maior, a casa própria (perto do trabalho para facilitar) num bairro com escola, creche, pracinha, etc. Mas sempre acontecia alguma coisa e dizíamos: "depois que resolvermos isso será a hora…" Até que chegamos à conclusão de que a hora certa nunca chegaria, por que tinha sempre um "porém".
    O que eu mudaria na forma como fiz tudo? Eu teria tido este filho um pouco mais cedo. Talvez aos 30 (estou com quase 35). Por uma questão de saúde. Eu tinha mais pique e meu corpo estava melhor há 5 anos.
    Por outro lado, há 5 anos não tínhamos a casa, meu marido ganhava um salário bem menor, nós ainda estávamos curtindo o segundo ano do nosso casamento.
    Tá vendo? A hora certa é agora mesmo. Está tudo indo tão bem, estou feliz por ter esperado até agora.
    Puxa, desculpe o comentário gigante, praticamente um e-livro. Acho que fiquei empolgada e quis dividir alguma coisa com você. Vou te linkar lá no blog, tá?Bem-vinda à comunidade das (quase)mamães blogueiras.

    Beijo!

  4. Menina, ao conhecer um blog novo tenho que ler tudo, né? e comento… pq eu não me aguento! AO começar acompanhar os blogs das outras noivas confesso que fiquei com medo de ser rechaçada… me acharem psicopata… Afinal, em um final de semana li mais de dez blogs INTEEIIIIIROS!

  5. Acabei de chegar no seu blog e já me identifiquei! Li o primeiro post, gostei e vim correndo pros arquivos pra conhecer a história desde o começo. Aí li esse post e dei risada porque não sou a única louca 🙂

    Parabéns pela gravidez.

    Beijos

  6. Pois é…lendo esse seu post me identifiquei. Já te sigo a um tempinho e nunca comentei, alias nem comento nos blogs de mamães que sãos os que leio, pois eu nem mãe sou, só tenho um sonho, então opinar em que?
    Marido aqui já sabe que leio, alias me acha a louca por ler tantos blogs de um mundo ainda não conhecido por nós…

  7. Oi, Carol
    Eu também visito vários blogs e geralmente não comento. Mas com esse teu post eu tive que dizer “oi, vim aqui ler os arquivos do teu blog”, porque foi muita coincidência. 🙂
    Cheguei aqui por indicação da Daiana, a louca do bebê, ehehe. Adoro pegar arquivos de blog e ler desde o comecinho…
    Beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *